Aprenda a hackear e ainda ganhe um emprego

hackerrank-ufl-130216123915-phpapp02-thumbnail-4

Muita gente dá as costas para a tecnologia até que um dia precisam dela, um exemplo muito comum, é o interesse que os leigos tem em invadir a conta de alguém. Não vou entrar no mérito de questionar se o ato é inerente do ser humano ou se esse,  ao se deparar com uma situação complexa, venha a utilizar de artifícios para burlá-la. Mas posso lhes dizer que em geral, dois elementos motivam esse tipo de atitude: Dinheiro ou desconfiança. O primeiro abrange aqueles que exploram as brechas ou vulnerabilidades para ganhar um dinheirinho enquanto o segundo promete confirmar aquilo que as pessoas já sabem: galhos.

Já perdi as contas de quantas vezes já me perguntaram como hackear Facebook, Orkut, E-mail, ponto da empresa, WhatsApp, Android, iOS. Independente do caso eu sempre me divirto muito com esses pedidos, por algum motivo a pessoa que pede esse conhecimento não vê a ilegalidade ou o atalho no processo que ela quer tomar. Mesmo quando exposta, essa parece não entrar muito na cabeça da galera que me olha com uma cara de: não quer contar, né safado?

37398670

Mas eu não sou regulado. Aprendemos nessa caminhada tecnológica que compartilhar é vida e a intenção é seguir os ensinamentos. Então, a pergunta que sempre faço é:

  • Por que não tirar a dúvida perguntando para a pessoa que você quer hackear ao invés de invadi-la?
  • Por que entrar na loja da esquina e roubar tudo é errado e esse tipo de invasão não seria?

Sendo que todas as vezes eu saio sem uma única resposta moral plausível. O que coloca em prova a noção que as pessoas tem das coisas.

Existem também dois outros focos de interesse: o de estudo e o de tumulto. Para o primeiro grupo falar de engenheira social ou vulnerabilidades de códigos os levarão a loucura. É a melhor maneira de usar exploits para conseguir recursos usando todo o poder de conhecimento adquirido, é o poder agir sobre as plataformas de outrem. Até quando jovens já nos enveramos nesse caminho, o RG falso para entrar na balada 18+, os códigos que aumentam seguidores ou dão likes por intermédio de robôs nos vídeos do youtube. Nesses dois exemplos ninguém pára e pensa que está agindo de má fé, mas age.

cheating

O segundo grupo, o do tumulto, é interessante. Na sua grande maioria, quando permanecem por algum tempo na ativa, começam a atuar como justiceiros cibernéticos. Aqui temos inúmeros casos de páginas do governo que foram invadidas ou dados sigilosos coletados e distribuídos abertamente ao público.

Mas essa matéria não tem como objetivo classificar você em nenhum desses grupos, até porque as terminologias e ações de cada um deles se expandem em um universo que existe antes de você nascer, acredite! O objetivo aqui é apresentar todos os caminhos dessa entrada e oferecer-lhe um guia para atravessar todo esse caminho.

https://www.hackerrank.com/domains

O site além de oferecer diversos tutoriais de diversas linguagens, desafios e rankings, ainda possibilita encontrar um emprego na área de segurança e programação.

A intenção é utilizar do conhecimento para explorar e melhorar recursos, processos ou eventos utilizando a massa cinzenta e essa exemplificação você tem nos projetos de Hacking the City, que acontecem inclusive aqui em São Paulo, projeto esse onde a galera se junta para encontrar soluções econômicas para os problemas da cidade. Mas chegar lá não é fácil, não basta só conhecimento das vulnerabilidades dos aplicativos, mas sim fazer um estudo geral sobre as ações envolvidas no processo e encontrar ali uma maneira de inserir ou modificar algo, é pensar com a mente do criador e querer ir além. Pensando nisso, o site Hacker Rank criou uma especie de campeonato mundial de hacker que acontece online e que possui inclusive ranking.

2012-01-28_18-16-28_37

Por ele é possível participar de desafios de algoritmos que vão por em prova suas habilidades de encontrar soluções, é como estar diante de um site de puzzles, para estudantes e especialistas de segurança e programação.

Para aqueles que ainda não estão embalados no Capture the Flag (método de disputa usado em campeonatos de hacking) o site ainda disponibiliza cursos, com especialistas do mundo todo, que vão introduzir e guiar o estudante no mundo da segurança. Legal né?

Estou participando do programa 30 dias de Programação e já estou no terceiro dia. Corri também 4 ou 5 desafios/tutoriais e admito ter gastado algumas horas para conseguir dar soluções para os algoritmos oferecidos. O site permite testar os algoritmos construídos em várias linguagens e ainda compila o código na própria página, tornando desnecessário baixar programas complementares ou coisas do gênero.

bb4ddb0b77d816183e80b6634c25998d

Claro que, quando encontrei-me perdido no desafio e precisei de ajuda fui buscar recursos e os encontrei justo dentro da plataforma, que para cada desafio possui um fórum interno onde você pode pedir ajuda ou, como no meu caso, ver a lógica que outras pessoas usaram para poder aprimorar a sua. Aqui, percebi que os maiores pontuadores tem a oportunidade de orientar os usuários, o que é muito legal. Admito, tentei burlar os códigos e apresentar a resposta diretamente e olha aí: o site faz o teste de uso para cada algoritmo. Aqui, o software alimenta as variáveis com valores diferentes e verifica se sua lógica resolveu mesmo o problema ou só tapou o buraco.

E vocês? Já conheciam? Conseguiram chegar longe?

Tadashi Suto
... pensei bastante e ainda não consegui criar uma boa biografia, mas ninguém lê o que escrevo aqui, caso você que chegou até aqui quer saber mais acesse as redes com os links abaixo, ou deixe seu comentário.