Castlevania e o domínio streaming da Netflix

Pode parecer um erro criar uma série para poucos fãs, mas a Netflix tem os recursos para fazer dar certo…

download

A Netflix anunciou recententemente que mais uma série original está em produção, dessa vez ela fala sobre Castlevania, animação que será baseada na série de jogos de mesmo nome e que colecionou fãs pelo mundo todo. O lançamento do primeiro game ocorreu em 1986 e ao longo do período que segue, foi possível trazer mais de 30 jogos sendo o último título lançado em 2014 e cunhado de Castlevania: Lords of Shadow 2, jogo que tive a oportunidade de jogar e achei incrível, transpondo o personagem para os tempos atuais com transições com o passado, disponível na época para as plataformas Playstation 3, Xbox 360 e PC.

Prometendo as exibições para Julho de 2017, a versão em anime terá um grande desafio uma vez que as séries anteriores de Castlevania não tiveram o sucesso comercial desejado, levantando a seguinte questão: por que a Netflix se aventuraria em um gênero e em um público com um histórico tão fraco?

As novas plataformas de exibição streaming trazem a oportunidade de alcance que antes não era possível ser suprima pela economia blockbuster, o investimento necessário para o desenvolvimento da produção nem sempre resultava no retorno que cobrisse o orçamento. Ainda mais, restrições do varejo entre espaço e concorrência fazia com que os custos muitas vezes se elevassem, dificultando o investimento na mídia. Com o novo padrão de distribuição online é possível atender públicos de nichos e gêneros específicos e é aí que Castlevania e muitos outros entram.

Atualmente a Netflix conta com 100 milhões de assinantes e esse número cresce constantemente. Enquanto o número de consumidores aumenta, o serviço conta com uma base de dados gigante e sabe como aproveitá-la, criando potenciais de transmissão que antes não era possível. Como exemplo, temos a situação amplamente criticada da parceria da Netflix com o comediante Adam Sandler para quatro filmes, ocorrido em 2014, que foi ampliado recentemente para oito filmes e que mostra o sucesso de The Ridiculous 6, Zerando a Vida e Sandy Wexler. Os três filmes foram ridicularizados pelos críticos, mas a Netflix tem uma perspectiva diferente sobre o assunto. Em sua carta para os acionista em Abril de 2017, a empresa afirmou: “Desde o lançamento de The Ridiculous 6 (Dezembro de 2015), os membros da Netflix gastaram mais de meio bilhão de horas aproveitando os filmes de Adam Sandler“.

rid6

Com essa capacidade de análise de dados, é possível ter uma maior visibilidade sobre o conteúdo apresentado pela audiência da plataforma. Agora, com o poder de transmissão que possui, veremos a Netflix ter a opção de decisão do conteúdo a ser produzido. O que tem gerado discussões fervorosas como a da não renovação de Sense 8. No trimestre recente, a empresa gerou mais de U$ 2,6 bilhões, com um aumento de 35% ao ano e um aumento de assinantes 21% maior ao relação ao trimestre anterior.

Castlevania terá quatro episódios com 30 minutos cada e apresenta o confronto entre monstros, vampiros e humanos. Confira o teaser dublado abaixo:

No teaser é possível acompanhar Simon Belmon’t saindo do caixão para ir de encontro a pessoas empaladas, muito sangue e uma promessa de morte contra o temível Drácula. Castlevania estreia em 7 de Julho de 2017, na Netflix.

E você? O que espera de Castlevania?

Luan Bião
Sou co-fundador da parada e hoje responsável pela infraestrutura, pelos projetos, códigos e por manter o barco andando. Por isso, você vai me ver em quase todas as áreas aqui do site, desde do jornalismo das matérias até as edições de vídeos e podcasts. Acredito que um dia vou conseguir reunir o time dos sonhos e buscar o One Piece e já estou chegando perto.

Tags dos Artigos