Crítica: Dupla Explosiva

Dois grandes astros fazendo o que sabem de melhor, com muita ação…

download (2)

Dupla Explosiva reúne dois grandes astros juntos, Ryan Reynolds (Deadpool, Vida, Selfless) e Samuel L. Jackson (Os Vingadores, Django Livre, Pulp Fiction) e no roteiro seus respectivos personagens, Michael Bryce e Diarus Kincaid, são os responsáveis por trazer risadas acompanhadas de cenas de ação, explosões e uma interação tão fluída que faz parecer que o filme é só mais alguns dias na vida desses dois atores.

Vladislav Dukhovich (Gary Oldman) é um ditador cruel que tem feito várias atrocidades para contra o seu povo e como todo bom tirano, todas as provas que vão surgindo são facilmente eliminadas. As pessoas estão eufóricas e finalmente, depois de vários confrontos o vilão é levado ao tribunal onde deve aguardar a chegada de uma testemunha chave, Diarus Kincaid, que não só detêm informações para incriminar de vez o vilão como também é um dos maiores assassinos do planeta. Entretanto, a viagem até o tribunal não será uma jornada fácil e sabendo disso e considerando os pormenores, somos apresentados a Michael Bryce, um guarda costas de elite classe S (segundo ele mesmo) que após perder um de seus clientes é levado a sarjeta, onde com pequenos bicos tenta se manter, até que uma ligação vinda de uma antiga paixão faz com que receba um cliente importante novamente, talvez o maior deles.

141_HB_06190_C

Juntam-se então os dois astros e o que se percebe pelo restante do filme parece só mais um dia a dia de ação dos atores. Um faz o papel de bobo mas não deixa de esbanjar habilidades enquanto o outro é o moth2& fu#*(@ que mostrará por diversas vezes que a melhor solução é falar menos e fazer mais. Os dois são personagens que não se descobre, eles estão lá, do começo ao fim.

O vilão convence na atuação mas o show fica por parte de Sonia Kincaid (Salma Hayek) que consegue arrancar boas risadas do relacionamento que possuí com o maior assassino do mundo, situação completamente oposta ao relacionamento forçado imposto no filme entre o guarda costas falido e Amelia Roussel (Elodie Yung), a agente federal que supostamente o prejudicou e que não carrega motivo nenhum para toda aventura que Bryce terá que passar, mas, mulheres são mulheres certo?

095_HB_01559_R_CROP

A trilha sonora vai te surpreender, trazendo algumas trilhas famosas e combinações ardilosas para os efeitos do filme. Algumas apresentações parecem se estender demais e algumas explicações não eram necessárias, apesar disso e de não trazer uma super-trama, pude perceber alguns ansiosos esgueirados nas cadeiras do cinema aguardando que aquela situação de perigo se resolve-se ou que as sequências de combates que se interligam, criando um efeito sequencial interessante nas cenas de ações, chegam-se a seu fim com os protagonistas intactos.

Se Patrick Hughes foi ousado montando sequências que chegam a durar até 3 minutos sem demonstrar os cortes eu não sei, mas o sucesso de bilheteria nos Estados Unidos e a já confirmada sequência do filme mostra que algo deu certo nesse filme, que não é um Blockbuster, mas é um pouquinho a mais que um Sessão da Tarde.

AVALIAÇÃO
Título Original: The Hitman's Bodyguard
País: Estados Unidos
Duração: 1h58min
Lançamento: 31/08/2017
Direção: Patrick Hughes
Elenco: Ryan Reynolds, Samuel L. Jackson, Gary Oldman...
Distribudora: California Filmes
Luan Bião
Sou co-fundador da parada e hoje responsável pela infraestrutura, pelos projetos, códigos e por manter o barco andando. Por isso, você vai me ver em quase todas as áreas aqui do site, desde do jornalismo das matérias até as edições de vídeos e podcasts. Acredito que um dia vou conseguir reunir o time dos sonhos e buscar o One Piece e já estou chegando perto.
  • Andre Oliveira

    Morgan freeman nesse filme???

    • Luan Bião

      Valeu André, fiz a correção.