Dica de Filme: O Ritual

Pregações e Exorcismos em pleno Vaticano

download (25)

Lançado em 2011, o filme O Ritual veio somar ao subgênero de películas de exorcismo com uma qualidade necessária, só vista antes no espetacular O Exorcismo de Emily Rose (ainda superior a este) e que também faz jus ao insuperável O Exorcista. Mais do que terror, este filme trata da questão da Fé x Ceticismo (algo que Emily Rose realiza primorosamente, sem pender pra nenhum lado), com uma pregação católica inevitável – afinal, o cenário é Roma e a proposta se dá com padres exorcistas, uma elite do Vaticano -, mas que não chega a prejudicar o enredo.

O-Ritual-2011-3

Eu, que sou cético, gostei do filme independente de crenças e ideologias, avaliando a obra pelas atuações competentes e direção segura sem apressar (nem tornar enfadonho) a trama.

Anthony Hopkins está excelente e divertido no papel do Padre Lucas, à vontade como há muito não o víamos. Alice Braga, Ciarán Hinds, Toby Jones e Rutger Hauer (que pra mim é um template facial de Hopkins, o que causa uma estranheza interessante e não proposital no plot) orbitam otimamente o protagonista, Colin O’Donoghue, ainda verde, mas esforçado. A Jornada do Herói pela qual ele passa, apesar de didática, é funcional para o formato e convence satisfatoriamente

the-rite

A história também brinca com elementos contemporâneos, para não deixá-la ‘passada’, como a cena do bar, da chamada para a transa, o sistema touch do Vaticano, o videogame e a TV a cabo (atentem-se também ao celular tocando durante um exorcismo). O poder da sugestão funciona melhor do que o CG sobre o rosto do possuído no clímax, como a cena do telefone e das pegadas da mula sobre a neve. Se você conseguir se desprender disso e das pregações, esse será um ótimo filme de exorcismo.

E você? O que achou de O Ritual?

Douglas MCT
Douglas MCT já escreveu para os gibis da “Turma da Mônica”, roteirizou o desenho animado “Galera Animal” da TV Globo, participou do enredo do game “Chico Bento” para as redes sociais, é autor dos quadrinhos “Edgar Alan Corvo”, “SUPER” e “Hansel&Gretel”, e dos livros “O Coletor de Almas” e da série “Necrópolis”.

Tags dos Artigos