Dica de Livro: World of Warcraft – Marés da Guerra

“Como xamã, você controla os ventos. Pois agora sopram ventos de guerra e, se não detivermos Garrosh de imediato, muitos inocentes pagarão o preço de nossa hesitação.”

Marés Destac

Minha paixão por livros não tem limites galera, por isso trouxe mais uma dica, hoje com o livro World of Warcraft: Marés da Guerra. Quando comecei a ler este livro ainda não conhecia muito o mundo de Warcraft, joguei muito pouco do game, mas eu já tinha uma ideia do quão vasto e rico é esse universo e, caros amigos, eu nunca estive tão enganada.

O mundo de Warcraft é ainda maior do que eu pensei e, sem sombra de dúvida,  sensacional. O Marés da Guerra foi um dos primeiros livros traduzidos e lançados aqui no Brasil (atualmente temos mais de dez livros publicados com o logo da Blizzard) e para aqueles que não leram os outros ou que não conhecem tão bem assim esse mundo, a história pode ser lida e entendida.

OYP4O2KBKSJ71393291077320

Os acontecimentos do livro se passam no fim da expansão Cataclysm e início de Mists of Pandaria, a 4ª expansão de World of Warcraft. Temos como personagem principal a maga Jaina Proudmore, que está prestes a enfrentar algo que vai mudar por completo sua vida. Uma pacificadora que sempre lutou pela paz entre Horda e Aliança está diante de uma situação devastadora.

Enquanto o mundo de Azeroth tenta recuperar as forças da destruição do Asa da Morte, Garrosh Grito Infernal – atual líder da Horda –  arquiteta um plano audacioso para que a Horda seja a única ocupante dos Reinos de Kalimdor. Sem medir esforços ele reúne os líderes das raças que fazem parte da Horda e coloca seu plano em prática. Na verdade, os líderes não fazem ideia do que Garrosh está aprontando. Os últimos acontecimentos deixaram ambas facções abaladas e à beira da guerra.

Garrosh_Glowei_Cropped

Kalecgos, o ex-aspecto Dragônico, se une à Jaina para encontrar um artefato muito poderoso que era guardado pela revoada azul e foi roubado, a Íris Focalizadora. O caos cai sob a cabeça da líder de Theramore e dessa busca surge uma parceria inusitada. O caos já estava instaurado com o desaparecimento da Íris, porém, tudo ainda poderia ficar pior! Garrosh estava marchando com seu exército rumo à Theramore e seus planos eram dos mais sórdidos.

Kalec_Color

As forças da Aliança se dirigem para Theramore e Jaina pede ajuda aos magos do Kirin Thor. Os defensores estão totalmente despreparados para enfrentar a estratégia vil de Grito Infernal. Esse ataque transformará para sempre a vida da pacifista de maneira irrevogável fazendo-a se afogar nas Marés da Guerra.

O livro flui muito bem e é rico quanto aos detalhes, sem ser maçante. Uma das coisas que me chamou atenção no livro, acho que foi o fato de ser o primeiro que eu li da série, foi poder ver personagens conhecidos do jogo, sem muita interação, sendo bem trabalhados e desenvolvidos. Me fez ver a Horda e a Aliança , e claro os membros de cada uma, de um jeito completamente diferente. Aquele que nunca jogou o game vai ler e ficar com a sensação de que a história não acabou e aqueles que chegaram a jogar um pouco, o livro é essencial para entender os fatos que levaram à dissipação das Brumas de Pandária.

Não preciso nem dizer que eu adorei o livro e é por isso que trago-o para vocês. Para aqueles que não conhecem o mundo do Warcraft recomendo, o jogo claro e, procurar a continuação desta história, que contará com a participação da lindíssima Grã-Senhora Jaina Proudmore (e que talvez apareça aqui como mais uma dica vitamina 😉 ).

AVALIAÇÃO
Livro: World of Warcraft: Marés da Guerra
Autor: Christie Golden
Editora: Galera
Gênero: Fantasia
Elis Assunção
Também conhecida como Pandora, é mais uma garota apaixonada... Por games, animes, livros, séries e afins. Invocadora nas horas vagas e caçadora de demônios nos fins de semana.

Comentários