O Incrível Cabeça de Parafuso

Elementos bizarros, histórias entrelaçadas e diversão

incrivelparafuso

Tive a oportunidade de ler essa coletânea da Editora Nemo numa tacada só, durante aquela viagem de meia hora no metrô. Mike Mignola continua incrível, mestre dos mestres, e aqui encontrou uma folga para ser descompromissado, sem se prender a nada, solto e engraçado como nunca. Ri muito lendo esta HQ, o que prova que o criador de Hellboy, além de genial, também sabe tirar gargalhadas mesmo na bizarria.

O Incrível Cabeça de Parafuso, a primeira história que também dá título a graphic novel, é de uma qualidade ímpar. Nesta trama cheia de elementos steampunks, Mignola brinca com o gênero que o consagrou sem medo de ser feliz e realiza aqui algo que me deu vontade de ler mais, mas como ele próprio avisa, esta HQ foi criada dele para ele, que o mesmo não esperava que alguém gostasse. Assim como o resto da obra, esta também não tem pretensão alguma e eis a grande sacada desta homenagem as aventuras pulp.

mignola_resize copy

A segunda história é bonitinha. Sim, bonitinha. Katie, filhe do autor, que na época tinha 7 anos, foi a responsável pela premissa de O Mágico e a Cobra, que inclusive, tem um desfecho silencioso em Na Capela dos Objetos Estranhos, “amarrando tudo de jeito que não pode ser explicado“, como ele próprio diz.

Abu Gung e o Pé de Feijão está entre minhas histórias prediletas deste álbum, numa versão tenebrosa da já conhecida história de João e o Pé de Feijão, mas com um vendedor de feijões “diferente” e uma formação ainda mais bizarra para o grande pé de feijão. A conclusão é sensacional e aqui compreendi que todas as histórias, ainda que redondas e fechadinhas, se amarram de alguma maneira, como se fossem continuações conceituais uma da outra.

O Incrivel Cabeça de Parafuso_20130901_0035

A Bruxa e Sua Alma é curta e tem uma ideia poderosa que poderia render um livro ou uma HQ extensa pretensiosa, mas não é o que o Mignola quer como já sabemos, então ficamos com Hankel e Manx e seus nomes legais, cheios de vontades de querer conhecer mais sobre este mundo.

Por fim, O Prisioneiro de Marte, é Mignola explorando a FC de maneira divertida e nonsense, com ousadias criativas que farão qualquer fã do gênero pirar de alegria. Esta é outra das minhas prediletas, vale muito a pena.

o-incrivel-cabeca-de-parafuso-e-outros-objetos-curiosos-nemo-D_NQ_NP_244011-MLB20448452130_102015-F

Cheia de histórias instigantes, engraçadas e bem boladas, O Incrível Cabeça de Parafuso e Outros Objetos Curiosos ainda traz extras com comentários do autor. Uma HQ do caralho!

Douglas MCT
Douglas MCT já escreveu para os gibis da "Turma da Mônica", roteirizou o desenho animado "Galera Animal" da TV Globo, participou do enredo do game "Chico Bento" para as redes sociais, é autor dos quadrinhos “Edgar Alan Corvo”, "SUPER" e “Hansel&Gretel”, e dos livros "O Coletor de Almas" e da série "Necrópolis".