A Turma do Pererê.doc, bastante Ziraldo para nós

O documentário A Turma do Pererê.doc dirigido por Ricardo Favilla fala sobre a criação mais importante do cartunista Ziraldo, o Pererê. O longa reúne então depoimentos de companheiros como o cartunista Jaguar, Laerte e contemporâneos de início de carreira, assim como Maurício de Sousa que ressalta a influência da obra para sua própria trajetória profissional. Além disso, estudiosos, colaboradores, fãs e o próprio Ziraldo também contam causos.

O personagem Pererê foi criado pelo cartunista há mais de 60 anos e deu origem ao primeiro gibi em cores do Brasil de um único autor. Portanto, hoje é considerado um clássico dos quadrinhos, e mesmo tendo sido inventado na década de 1960, continua muito atual. Suas histórias valorizam o meio ambiente e a inclusão social, além de terem a marca do autor, que consegue unir a leveza do humor e da ingenuidade à postura crítica diante da realidade social e política brasileira.

A Turma do Pererê
Ziraldo nos primórdios

A Turma do Pererê

Era na fictícia “Mata do Fundão” que aconteciam as histórias da Turma do Pererê. A revista se iniciou no começo da década de 1960 sob o nome de Pererê. Depois começou a ser publicada mensalmente a partir de outubro de 1960 e durou até abril de 1964. Ou seja, o regime militar baniu todas as revistas das bancas.

Pererê era um produto tipicamente nacional. Com o forte uso das cores, suas histórias são quase psicodélicas, não podendo ser identificado como algo para o público infantil. Repleto de pitadas de questões sociais e problematizações, Pererê era chamado de revista infantil de esquerda, se é que isso é possível. Rá, rá, rá é a risada em português, tão identificada como uma característica típica de Ziraldo.

Os amigos do Pererê foram nascendo aos poucos, inspirados em amigos reais do autor. Todos eles são animais da fauna brasileira, como Galileu, a onça corajosa; Geraldinho, o coelho travesso; Moacir, o jabuti apressado; e Alan, o macaco introspectivo e poeta. Tiririm, o índio inseguro e hipocondríaco, é o melhor amigo do Pererê, o garoto de uma perna só.

Maurício de Sousa desenhando o Pererê

Anos depois…

Em 1975, a Editora Abril voltou a publicar os quadrinhos, desta vez com o nome atual de A Turma do Pererê. Entretanto, a nova série foi cancelada com apenas 10 edições, pois a editora não soube onde encaixar o gibi. Se fosse em tamanho pequeno, era considerado infantil. Se fosse em tamanho grande, não havia público. Assim, nessa perspectiva complexa, A Turma do Pererê foi deixada de lado.

Na década de 1980 a Rede Globo exibiu um especial musical gravado com atores de verdade, ou seja, um live-action. O programa serviu de inspiração para a série de 2002, produzida pelo canal TVE. Nela, Pererê era interpretado pelo ator Silvio Guindane. Mas o documentário não chega a falar sobre a série, focando nos quadrinhos e na situação política que o Brasil vivia na época.

O próprio Ziraldo conta bastante da sua trajetória, dizendo que desde criança ele já queria fazer quadrinhos. Assim, mesmo pra quem não aprendeu a ler com o Pererê (no “meu tempo” era a Turma da Mônica), o doc acaba se tornando uma sessão nostalgia, pela facilidade que transmite as informações em formato de depoimentos de grandes nomes dos quadrinhos, charges e estudiosos do mundo das HQs. O filme entra em cartaz dia 3 de outubro.

A Turma do Pererê.doc

Nome Original: A Turma do Pererê.doc
Direção: Ricardo Favilla
Elenco: Ziraldo, Mauricio de Sousa, Jaguar, Laerte
Gênero: Documentário
Produtora: Rio de Cinema Produções e MWN Factual Produções LTDA
Distribuidora: O2 Play
Ano de Lançamento: 2019
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar