Brinquedo Assassino, o reboot modernizado

No novo Brinquedo Assassino, Karen (Aubrey Plaza) trabalha em uma grande loja e cuida sozinha de seu filho Andy (Gabriel Bateman), que é deficiente auditivo. Quando recebe uma devolução do boneco Buddi (voz de Mark Hamill), ela resolve dar de presente para o filho, que é solitário.

Andy e o boneco (que se batiza de Chucky) se tornam inseparáveis, mas o que ninguém imagina é que Chucky é um boneco cujas configurações estão alteradas e que não tem nenhum filtro, seja em relação a palavrões, seja em relação a violência.

Chucky no novo Brinquedo Assassino
Chucky

Diferenças entre o original e o reboot

Existem diversas diferenças entre o Brinquedo Assassino de 2019 e o de 1988. A primeira delas é justamente o boneco. O boneco do filme novo é mais moderno, pode se conectar com qualquer aparelho eletrônico na casa, lembrar os horários da criança que é sua “dona”, além de ser uma ótima companhia de brincadeiras.

O Chucky do reboot é mais moderno
O Chucky do reboot é mais moderno

Essa é uma maneira bem interessante de modernizar um filme dos anos 80. Parece natural que se um boneco como Chucky fosse criado nos dias de hoje ele seria diretamente ligado ao Wi-Fi da casa e a qualquer outra tecnologia presente. Isso dá uma certa realidade ao filme, por mais que sua história pareça absurda.

A maior diferença entre os dois filmes, no entanto, é a motivação de Chucky. No filme original, Chucky era um boneco que tinha sido possuído por um assassino e por isso, ele cometia crimes. No novo filme, Chucky só foi programado de maneira diferente, sem filtro nenhum. Isso muda a trama totalmente, já que Chucky não é exatamente mal, como acontece no filme original. E muito do que ele faz é para agradar Andy, mesmo que de maneira equivocada.

Audrey Plaza como Karen em Brinquedo Assassino
Audrey Plaza como Karen

Terror e comédia

Talvez a ideia original por trás dos primeiros filmes fosse fazer deles filmes de terror que assustariam a plateia, mas a realidade é que isso não aconteceu. Mesmo na época do lançamento, Brinquedo Assassino não foi levado muito a sério. Ao longo dos anos, Chucky ganhou um status de filme cult e embora não seja considerado um filme assustador, ainda faz bastante sucesso entre os fãs do gênero.

Alguns dos filmes mais recentes da série, como A Noiva de Chucky e O Filho de Chucky já se aproveitaram do potencial para a comédia que o personagem tem naturalmente, e estão muito mais próximos de um filme de comédia ou de um trash, do que de um filme de terror.

Chucky e Andy em Brinquedo Assassino
Chucky e Andy

O filme de 2019 também aposta nisso. Brinquedo Assassino não é totalmente um filme de terror, embora tenha alguns dos aspectos dos filmes do gênero, como os sustos repentinos (que não são tão repentinos assim) e as cenas sangrentas, mas flerta abertamente com a comédia. Acompanhamos Chucky proferir frases como “Por Tupac” (ensinada por um dos amigos de Andy) depois de um assassinato e várias piadas são jogadas em cena. Talvez esse seja o grande mérito de Brinquedo Assassino, que tendo noção de que não trata de um tema assustador, parte para a segunda melhor opção e se sai bem.

Aspectos técnicos de Brinquedo Assassino

Essa é uma produção cuidadosa, que usa dos efeitos necessários para prender seu público e obter o resultado que deseja. O novo Chucky não é tão parecido fisicamente com o seu original e pode parecer estranho para quem já viu os filmes antigos, mas isso não é ruim. Naturalmente, a ideia por trás do visual do boneco é no sentido de parecer que ele é bonitinho no começo, mas Chucky parece assustador desde a primeira vez que aparece. Por isso, quando ele começa a “ficar mal”, a plateia nem fica tão surpresa.

Chucky parece a companhia perfeita para um menino solitário
Chucky parece a companhia perfeita para um menino solitário

No entanto, diferentemente do Chucky antigo, esse mexe o rosto e tem expressões faciais diferentes, o que é interessante. Brinquedo Assassino também se volta com bastante frequência às técnicas clássicas como jump scares e tramas relativamente previsíveis. Mas não é nada que atrapalhe o resultado final do filme. Afinal, tudo soa como uma grande homenagem aos filmes de terror dos anos 80.

Chucky e Karen
Chucky e Karen

O elenco funciona relativamente bem nos seus personagens. Audrey Plaza interpreta uma personagem que é muito parecida com todas as suas outras personagens, mas de certa maneira, dá certo, porque é isso que as pessoas esperam da atriz. Gabriel Bateman, que interpreta Andy, também está bem no seu papel e faz com que a plateia torça por ele. Já David Lewis, que interpreta o namorado de Karen, surte exatamente o efeito oposto.

Brinquedo Assassino é um reboot que moderniza sua trama, ao mesmo tempo em que diverte e entretém o público. O filme entra em cartaz no dia 22 de agosto.

Brinquedo Assassino

Nome Original: Child's Play
Direção: Lars Klevberg
Elenco: Aubrey Plaza, Mark Hamill, Brian Tyree Henry, Tim Matheson, Gabriel Bateman
Gênero: Horror
Produtora: Orion Pictures
Distribuidora: Imagem Filmes
Ano de Lançamento: 2019
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar