CríticasFilmes

Cinebiografia: Estrelas de Cinema Nunca Morrem

Sinopse: Em 1981, o ator britânico Peter Turner recebeu uma ligação inesperada, revelando que a atriz Gloria Grahame passou mal em um hotel. Como ela se nega a ser atendida pelos médicos, não há outra saída a não ser levá-la para a humilde casa do ator, na cidade de Liverpool. Ali, enquanto cuida dela, ele relembra os momentos mágicos que os uniram por anos e também os motivos que os levaram à separação.

fonte: Papo de Cinema

Estrelas de Cinema Nunca Morrem é a história do romance da premiada atriz Gloria Grahame com o ator principiante Peter Turner, que começou no ano de 1978 e durou dois anos. Com um término que deixou Peter de coração partido, em 1981 Gloria reapareceu solicitando abrigo e conforto na casa da família de Peter, em Liverpool, pois estava doente.

Pôster bafônico de Estrelas de Cinema Nunca Morrem
Pôster bafônico de Estrelas de Cinema Nunca Morrem

O filme é baseado em fatos reais, escritos pelo próprio Peter Turner no livro de memórias Film Stars Don’t Die In Liverpool, de 1986. Gloria Grahame ganhou o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante em 1953 pelo filme “Assim Estava Escrito” de 1952. Ela era famosa por interpretar mulheres sedutoras e provocantes.

Logo no começo do filme percebemos a grandeza na carreira da atriz, que está se preparando para entrar em cena no teatro ao som da bela canção “Song for Guy” de Elton John. A cena é linda, com luzes, cores e tons fortes de um camarim de uma verdadeira estrela. Porém, ao terminar sua maquiagem e figurino, Gloria desmaia de dor.

Vamos conhecer então, Peter, seu ex-namorado, ator que vive em Liverpool. Entre cenas do presente e do passado, com entradas de flashbacks que parecem devaneios do rapaz, presenciamos toda a trajetória do casal. Gloria com toda certeza era uma mulher decidida e sem pestanejar começa uma amizade que vira amor ao lado de Peter, quando se conhecem por serem vizinhos de apartamento.

Jamie Bell e Annette Bening
Jamie Bell e Annette Bening

O que me causou um pouco de estranheza e irritação foi ver Annette Bening fazendo uma voz meio forçada, não característica da atriz em si, que sempre vi com seu tom natural de voz em ótimos filmes como “Beleza Americana” e “Minhas Mães e Meu Pai“. Não posso negar que ela está ótima no papel de Gloria Grahame, mas essa aura de estrela de filme antigo me remete um pouco à Marilyn Monroe e seus papéis de moça frágil, de voz fininha, coisa que não enxergo em Annette. Monroe inclusive é citada no filme, assim como Humphrey Bogart com quem Gloria contracenou no filme “No Silêncio da Noite“, de 1950.

Jamie Bell (o eterno Billy Elliot) está muito bem como o rapaz que se apaixona por uma estrela de cinema quase 30 anos mais velha e que ele nunca tinha ouvido falar. Seus pais são os verdadeiros fãs de Grahame, mas Peter pode se declarar fã da pessoa real de Gloria, aquela que mesmo doente lhe traz boas sensações ao coração.

Gloria Grahame e Peter Turner
Gloria Grahame e Peter Turner

Uma fofoca malvada: Gloria casou-se quatro vezes: a primeira com o ator Stanley Clements; a segunda com o cineasta Nicholas Ray; a terceira com outro cineasta, Cy Howard e seu último marido foi o ator Anthony Ray filho de Nicholas Ray portanto seu enteado. Segundo biografias recentes, Nicholas Ray teria surpreendido Anthony e Gloria na cama . Na época, Anthony Ray tinha apenas 13 anos. Ou seja, ela gostava de um cara mais novo.

Ah, outra coisa interessante sobre o longa são os pais de Peter. A mãe é interpretada pela Julie Walters, que já havia contracenado com Jamie Bell como sua professora de ballet em Billy Elliot. Já o pai, é interpretado pelo verdadeiro Peter Turner.

Estrelas de Cinema Nunca Morrem entra em cartaz no dia 26 de abril.

Estrelas de Cinema Nunca Morrem

Nome original: Film Stars Don't Die in Liverpool

Elenco: Annette Bening, Jamie Bell, Julie Walters, Vanessa Redgrave, Kenneth Cranham

Gênero: Biografia, Drama, Romance

Distribuidora: Diamond Films

Direção: Paul McGuigan

Data de lançamento: 26 de Abril de 2018

Tags
Mostrar Mais

Veri Luna

Veri Luna é fotógrafa, videomaker, formada em pedagogia e audiovisual, ama cinema, livros, comida e gatos.

Matérias Relacionadas

Close