Footloose – Ritmo Louco, os jovens só querem se divertir

Em Footloose, Ren McCormack (Kevin Bacon) se muda com sua mãe para uma cidadezinha pequena chamada Bomont. Lá ele logo fica amigo de Willard Hewitt (Chris Penn), que o informa que é proibido dançar na cidade.

Ren e Willard então se juntam a Ariel (Lori Singer) e vão até o conselho da cidade, liderado pelo Reverendo Moore (John Lithgow), que também é pai de Ariel, para pedir para realizar um baile no final do ano.

A trama de Footloose pode parecer absurda, mas ela foi inspirada em um acontecimento real de uma pequena cidade de Oklahoma.

Kevin Bacon e Lori Singer como Ren e Ariel
Kevin Bacon e Lori Singer como Ren e Ariel

Repressão

Claro que o ponto mais importante de Footloose é a dança, mas o filme tem outros temas por trás. Que podem ser até mais interessantes.

O filme se passa em uma cidadezinha pequena, conservadora e que se preocupa com o fato de que bailes e danças venham acompanhados de bebedeira e sexo. É natural que os adolescentes da cidade queiram sair e, eventualmente, beber e namorar. Mas nem é por isso que Ren, o protagonista do filme, deseja realizar o baile na cidade. Ele, de fato, quer apenas dançar.

Chris Penn e Sarah Jessica Parker em cena de Footloose
Chris Penn e Sarah Jessica Parker em cena do filme

Os jovens que moram em Bomont, por outro lado, são completamente diferentes. Embora eles pareçam comportados na frente de seus pais, fora de casa eles exibem comportamentos que beiram ao prejudicial, o que mostra, de uma maneira bem leve é claro, que a repressão não evita que as pessoas façam o que é proibido. Muitas vezes até aumenta esse comportamento, só faz com que elas façam tudo escondido.

Violência

Ariel, a mocinha do filme, namora há muito tempo com Chuck (Jim Youngs), que soa como um ótimo namorado e até tem a aprovação do pai da moça, o reverendo da cidade. No entanto, Chuck é um homem violento. Ele persegue e faz bullying com outros garotos na escola, inclusive Willard, e mais tarde naturalmente, Ren, e exibe comportamentos violentos em relação aos seus próprios amigos.

Chris Penn e Kevin Bacon em uma das cenas de dança
Chris Penn e Kevin Bacon em uma das cenas de dança

Em uma das cenas mais pesadas do filme, ele que nunca foi gentil com a namorada, chega às vias de fato e bate em Ariel. O filme tem uma atitude interessante em relação a isso. O comportamento de Chuck não é naturalizado ou justificado. Ele é colocado como vilão do filme, mais ainda do que o conselho que proíbe os jovens de quase tudo.

As atitudes de Ren, o protagonista e mocinho do filme, são exatamente o oposto das de Chuck. Footloose então, à sua maneira, fala sobre violência e como ela não deve ser aceita.

Ariel e Ren
Ariel e Ren

Aspectos técnicos

Footloose não é um musical no sentido próprio da palavra e nem é como outros musicais, justamente porque os atores do filme não cantam em cena. Por outro lado, a música e a dança são fatores importantíssimos no longa. A trilha sonora é composta de músicas que, em sua maioria, não foram escritas especialmente para o filme. Entre elas estão Holding Out for a Hero, da Bonnie Tyler, Let’s Hear It for the Boy, da Deniece Williams, Dancing In The Sheets, do Shalamar e Almost Paradise, de Mike Reno e Ann Wilson. Além disso, foram criadas duas músicas para o filme, Footloose e I’m Free, as duas interpretadas por Kenny Loggins.

Footloose – Ritmo Louco é um filme dos anos 80 e isso está claro em cada aspecto dele. Desde a trilha sonora, até o figurino. Hoje em dia, podemos apontar como um figurino típico da época, mas isso certamente não foi pensado quando o filme foi rodado.

Por outro lado, o filme tem grandes atores em começo de carreira fazendo papeis bem diferentes do que estamos acostumados. O primeiro deles, é claro, o protagonista Kevin Bacon, que nunca mais fez um musical. O filme também conta com Chris Penn, irmão de Sean Penn e Sarah Jessica Parker, que interpreta a melhor amiga de Ariel.

Os jovens de Footloose - Ritmo Louco só querem dançar
Os jovens de Footloose – Ritmo Louco só querem dançar

Footloose também tem ótimas cenas de dança, na maioria das vezes, executadas por seu elenco. De uma maneira geral, o filme é muito divertido e tem uma ótima trilha sonora.

O legado de Footloose

Este é um filme que até hoje é muito lembrado e comentado, especialmente em função da sua trilha sonora.

O musical ganhou uma versão no teatro em 1988, e foi apresentado em West End e depois na Broadway. A peça é relativamente fiel ao filme e usa grande parte das músicas que estão no filme.

Cena de Footloose - Ritmo Contagiante
Cena de Footloose – Ritmo Contagiante

Footloose ganhou até um remake em 2011, que aqui no Brasil ficou conhecido como Footloose – Ritmo Contagiante. No elenco estão Julianne Hough, no papel de Ariel, Miles Teller, no papel de Willard, Dennis Quaid como o reverendo e Andie MacDowell, como a esposa do reverendo. O filme é ligeiramente fiel ao original e portanto não é um filme ruim, só é um pouco desnecessário.

Footloose – Ritmo Louco é um filme divertido, com uma ótima trilha sonora e que ainda consegue tratar de temas importantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar