Musicais: Mamma Mia! de 2009

1999, na ilha grega de Kalokairi, Sophie (Amanda Seyfried) está prestes a se casar e, sem saber quem é seu pai, envia convites para Sam Carmichael (Pierce Brosnan), Harry Bright (Colin Firth) e Bill Anderson (Stellan Skarsgard). Eles vêm de diferentes partes do mundo, dispostos a reencontrar a mulher de suas vidas: Donna (Meryl Streep), mãe de Sophie. Ao chegarem, Donna é surpreendida, tendo que inventar desculpas para não revelar quem é o pai de Sophie.

Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-125562/

Mamma Mia! é um musical relativamente recente, sua estreia aconteceu no West End, em 1999 e chegou na Broadway de Nova York em 2001. O musical chegou ao cinema em 2009.

Outro diferencial de Mamma Mia! é que ele só tem músicas do grupo sueco ABBA na trilha sonora e, por isso, a história foi composta em torno de músicas que já existiam.

Mamma Mia! conta a história de Sophie (Amanda Seyfried), que mora com sua mãe, Donna (Meryl Streep) em uma ilha grega e nunca conheceu seu pai. Nas vésperas de seu casamento, Sophie, com o diário da mãe nas mãos, convida três homens que tem grande chance de serem seu pai: Sam Carmichael (Pierce Brosnan), Harry Bright (Colin Firth) e Bill Anderson (Stellan Skarsgard).

Meryl Streep, Christine Baranski, e Julie Walters em cena do filme
Meryl Streep, Christine Baranski, e Julie Walters em cena do filme

O musical já começa com um grande triunfo: as músicas do ABBA. Grande parte da trilha sonora é ótima e é impossível não sair cantarolando pelo filme. Até mesmo para quem não conhece ABBA tanto assim, o filme é uma ótima forma de finalmente conhecer.

Outro ponto interessante do filme é que ele é extremamente divertido. É quase impossível fazer um musical com músicas do ABBA sem cair no brega, e o que o filme faz melhor é aceitar isso e exagerar bastante sempre que possível. Então, muitas vezes, os figurinos são extremamente exagerados e os números musicais grandemente executados e coreografados. O auge disso é sem dúvida nenhuma a cena em que Pierce Brosnan, Colin Firth e Stellan Skarsgard aparecem com roupas dos anos 70, cantanto Waterloo.

Claro que isso só funciona muito bem porque o elenco também parece muito disposto a abrir mão de fazer um filme extremamente sério e porque o elenco é de uma maneira geral, muito bom. Meryl Streep dispensa apresentações, mas diferentemente de suas atuações em outros filmes, aqui a atriz veterana parece apenas disposta a se divertir. O mesmo pode-se dizer do elenco masculino, Pierce Brosnan é o que tem o papel mais sério, mas se permite várias cenas cômicas, já Colin Firth interpreta um papel completamente diferente dos que estamos acostumados a ver. O elenco jovem conta com a, na época, relativamente desconhecida Amanda Seyfried, recém saída dos filmes de adolescentes, que mostra que não só sabe atuar, como sabe cantar e tem muito timing para comédia.

O casamento de Sophie

Também é muito legal ver todos esses atores que nunca, ou raramente, fazem musicais, cantando.

Mamma Mia! também conta com muitas personagens femininas, os personagens masculinos, por sua vez, parecem só rondarem nas esferas das mulheres. O filme não só tem Sophie e Donna, certamente as protagonistas do filme, mas também as amigas de ambas, Tanya (Christine Baranski) e Rosie (Julie Walters), amigas de Donna, e Lisa (Rachel McDowall) e Ali (Ashley Lilley), amigas de Sophie.

O cenário do filme também é incrível, o espectador é levado para o interior de uma ilha grega aonde Donna cria a sua filha sozinha e cuida de uma pousada. Nós vemos mares, rochas e muitas outras belezas naturais.

Colin Firth, Pierce Brosnan e Stellan Skarsgård cantando Waterloo

Muito mais forte do que todos esses temas, o que mais chama atenção em Mamma Mia! é a relação entre mãe e filha. Sophie foi criada só pela mãe, mas durante sua vida inteira, ela quis saber quem era seu pai, porém quando se trata de detalhes do seu casamento e de sua vida é a mãe a quem ela recorre, afinal, durante muitos momentos, ela só teve sua mãe. A cena em que Donna canta Slipping Through My Fingers, enquanto Sophie se arruma para o casamento deixa mais que clara a dificuldade de todas as mães de deixarem as suas filhas crescerem, embora elas saibam que isso é inevitável.

Além das músicas já citadas, Mamma Mia! tem muitos outros hits do ABBA como Honey, Honey, Dancing Queen, Chiquitita, Lay All Your Love on Me, Voulez-Vous, Take a Chance on Me, a linda The Winner Takes It all e claro, a música que dá titulo ao musical, Mamma Mia!.

Mamma Mia! continua em cartaz na Broadway até hoje e já foi montado em diversos países. Recentemente, o filme ganhou uma continuação, chamada Mamma Mia 2: Lá Vamos Nós de Novo, que conta com todo elenco do primeiro filme e com novos rostos, como Lily James, Cher e Andy Garcia. O filme deve estrear em 2 de agosto de 2018.

Cena da montagem Brasileira de Mamma Mia!

Aqui no Brasil, Mamma Mia! teve sua montagem em 2010, com Kiara Sasso (da montagem de A Noviça Rebelde de 2008) e Myra Ruiz (A Elphaba de Wicked).

Mamma Mia! é um filme divertido, que é capaz não só de divertir o público, mas também apresentar o trabalho do ABBA.

Tags

Fernanda Cavalcanti

Formada em cinema, apaixonada por literatura, divide seu tempo livre entre ler, escrever e dançar. Gosta especialmente de terror, mas lê/assiste de tudo. Também escreve para o blog Além da Toca do Coelho.

Matérias Relacionadas

Close