O Médico e o Monstro, de Robert Louis Stevenson

Poucos clássicos da literatura são tão conhecidos e adorados como O médico e o monstro, escrito em 1885. O romance foi um sucesso imediato de público e inseriu Robert Louis Stevenson no grupo dos grandes escritores da literatura universal.
Ao narrar as experiências de um médico que tomou uma poção e descobriu “a dualidade absoluta e primordial do homem”, o autor escocês criou um suspense em que o perigo iminente não está do lado de fora, e sim do lado de dentro, na parte obscura da alma.
Esta edição conta com um prefácio do escritor Luiz Alfredo Garcia-Rosa, que define o romance como “um dos mais perfeitos e provavelmente o mais famoso romance de mistério da literatura de língua inglesa”.

Fonte: https://www.saraiva.com.br/o-medico-e-o-monstro-8664231.html

 

O Médico e o Monstro é, ao lado de Frankenstein e Drácula, um dos maiores clássicos de terror de todos os tempos. Escrito em 1885, o livro conta a história do Dr. Jekyll, um médico renomado, que recentemente colocou como beneficiário de seu testamento um homem estranho, chamado Mr. Hyde. Hyde também é visto entrando e saindo da casa de Jekyll. A partir disso, Gabriel, um advogado amigo de Jekyll começa a investigar o que está acontecendo.

O Médico e o Monstro é uma novela gótica, cheia de terror e com pitadas do que, na época, era ficção científica, mas que hoje poderiam ser interpretados de outra maneira.

A ideia para escrever o livro veio a Robert Louis Stevenson em um sonho. Ele foi acordado no meio do sonho por sua esposa que o ouviu gritando.

O livro é relativamente curto e a história não é complexa, mas isso não faz dela menos interessante. O Médico e o Monstro tem poucos personagens, mas ele se foca basicamente em Jekyll e Hyde.

Cena do filme de 1941.

Como todo clássico, existem milhões de interpretações para o livro, e uma delas diz que O Médico e o Monstro fala sobre a dualidade presente na alma de todos nós, a luta entre o bem e mal, o que é certo e difícil e o que é errado e fácil. O livro também pode falar sobre os desejos contidos, que ficam no subconsciente até o momento em que explodem.

Uma das interpretações mais interessantes diz respeito ao costume Vitoriano de divisão entre a esfera pública e a privada, onde era possível ser uma pessoa em casa e outra na rua.

O livro também fala sobre a ideia de se manter uma pretensa respeitabilidade, mesmo que isso não seja exatamente verdade e por isso, é uma descrição perfeita da era em que o livro foi escrito.

A explicação mais famosa é a que o livro seria sobre dupla personalidade.

A leitura é bem fácil e o livro é curto, facilitando ainda mais. Mas o que prende o leitor mesmo é o mistério que percorre o livro todo. Existe um clima macabro que permeia a história, capaz de deixar o leitor de cabelo em pé.

O Médico e o Monstro é até hoje o livro mais famoso de Stevenson (ele também escreveu A Ilha Do Tesouro) e já ganhou diversas adaptações, versões e citações.

Julia Roberts e John Malkovich em cena do filme O Segredo de Mary Reilly

O filme mais famoso é o de 1941, dirigido por Victor Fleming (…E o Vento Levou e O Mágico de Oz), mas existem versões de 1951, 1960, 2006 e muito mais. Além disso, existem muitas releituras do clássico, como O Segredo de Mary Reilly, com Julia Roberts, que nos dá o ponto de vista da criada de Jekyll, e The Dautghter of Dr. Jekyll, de 1957. O Médico e o Monstro também virou um musical Off Broadway em 1990, que mais tarde, estreou na Broadway.

Dr. Jekyll e Mr. Hyde há muito tempo já fazem parte do imaginário popular, e provavelmente, a maioria das pessoas já sabe até o final da história, mas nada impede que o livro seja lido, uma vez que a obra é muito bem escrita.

Tags

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar