O Sequestro

De boas intenções o inferno está cheio

Zara (Gillian Iliana Waters) e Brian (Michael Jai White) parecem estar vivendo a vida perfeita, até que a filha deles, Audrey (Priscilla Walker), é sequestrada por um homem (Mickey Rourke) que faz parte do passado de Zara. Agora Zara precisa correr contra o tempo para resgatar a adolescente.

Violência contra a mulher

O tema central de O Sequestro parece ser a violência contra a mulher, isso porque esse é um assunto que está presente em quase todos os detalhes do filme. A premissa por si só já traz essa questão à tona, uma vez que aqui acompanhamos o sequestro de Audrey, e a busca de sua mãe, que também foi vítima de violência.

Zara e Brian
Zara e Brian

Em uma cena, logo no começo, Zara, que é uma lutadora profissional, defende uma mulher que está apanhando do namorado e a cena é tão explícita que fica impossível desvencilhar isso do resto do longa.

Ao longo do filme, conforme vamos descobrindo qual o motivo por trás do sequestro de Audrey e mais sobre o passado de Zara, compreendemos que a intenção de O Sequestro é boa, já que a ideia é denunciar o comportamento violento contra as mulheres, no entanto, o filme cai em muitas armadilhas.

Os problemas

É certo que o filme trata de um tema importante e que a intenção parece ser boa, mas algumas escolhas do diretor fazem o telespectador questionar o que exatamente ele estava querendo passar.

A violência contra a mulher é o tema do filme O Sequestro
A violência contra a mulher é o tema do filme

É natural, por exemplo, que o filme mostre algumas cenas de violência, e se o assunto é violência contra a mulher, parece lógico que essas cenas sejam protagonizadas por personagens femininas, no entanto, as cenas de violência não só são extremamente fetichizadas, como também estão repletas de atrizes seminuas, o que deixa a mensagem do filme um pouco confusa. Se o longa está condenando a violência contra as mulheres, por que ele as está sexualizando quando elas estão sofrendo violência?

Outro problema de O Sequestro é de ordem narrativa e é um problema do roteiro, o sequestro de Audrey, que é o ponto de virada do filme, demora muito para acontecer. Antes disso, o longa se preocupa em dar dicas sobre o passado de Zara, mostrar o vilão que é apaixonado por cachorros, e explorar corpos femininos em momentos de violência.

Aspectos técnicos de O Sequestro

O filme é relativamente pequeno, mas ainda tem atores famosos, como Mickey Rourke, no elenco. Os cenários, no entanto, são poucos, o que não é um problema no longa.

O roteiro de O Sequestro é lento
O roteiro é lento

No começo do filme, a sensação que se tem é que O Sequestro tem boas intenções e quer de alguma maneira, denunciar a violência contra a mulher, já que boa parte das personagens femininas sofreram ou sofrem algum tipo de violência, e que esse é um tema recorrente, mas a partir do momento que notamos que a trama usa de todos os momentos possíveis para sexualizar suas personagens femininas, que quase sempre aparecem com poucas roupas, a mensagem fica um pouco confusa. Não faz sentido denunciar um comportamento e repetir uma atitude que, no final das contas, estimula esse comportamento.

O roteiro também deixa a desejar, a história é relativamente simples, e acompanha uma mulher buscando sua filha que foi sequestrada, antes que aconteça uma tragédia. O sequestro tem a ver com o passado da protagonista e isso vai se revelando aos poucos, embora seja bem fácil supor o que aconteceu. Apesar dele conseguir estabelecer bem cedo que vai falar sobre violência contra mulher, o filme também demora demais para mostrar a que veio, e depois de um tempo, fica lento.

O Sequestro não se sobressai por nenhum aspecto de sua produção: a parte técnica é bem insuficiente, as atuações são medianas, o roteiro não é bem escrito e o longa contradiz sua própria mensagem o tempo todo.

O Sequestro - Trailer

O Sequestro

Nome Original: Take Back
Direção: Christian Sesma
Elenco: Gillian Iliana Waters, Michael Jai White, Mickey Rourke, Jessica Uberuaga, Priscilla Walker
Gênero: Ação
Produtora: Ton of Hats
Distribuidora: A2 Filmes
Ano de Lançamento: 2021
Tags

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar