Vida Querida, o -até agora- último livro de Alice Munro

Vida Querida é uma coletânea de contos da escritora Alice Munro. Nos 14 contos que apresenta, Munro trata dos mais diversos temas, como amor, adultério, amizade e sexo, mas sempre dá prioridade à personagens femininas e aos seus conflitos.

Nascida em 1931, no Canada, Alice Munro é conhecida justamente pelos seus contos. A autora já publicou 13 livros de contos e apenas um romance, que ela mesma não gosta muito. Munro é uma defensora ferrenha dos contos e diz que gostaria que as pessoas não tratassem o gênero dos contos como algo que se faz antes de finalmente escrever um romance. Ela se considera, acima de tudo, uma contista.

Alice Munro
Alice Munro

Munro ganhou o Prêmio Nobel de Literatura em 2013 e considerou essa uma vitória do gênero. Os contos de Munro têm algumas características em comum. Embora tratem de temas diferentes, a maioria deles é narrada da perspectiva feminina e nos apresenta problemas das personagens femininas, por isso, à sua maneira, Munro escreve de um ponto de vista diferente e interessante. Muitos dos seus contos são grandes e poderiam até se encaixar na categoria de novela, mas mesmo assim a autora os denomina como contos.

Vida Querida

Segundo Munro, Vida Querida seria o seu último livro. Ele foi publicado em 2012 e, por enquanto, a autora manteve sua promessa. O livro é composto por 14 contos que não se relacionam entre si, mas que naturalmente, têm aspectos em comum. A primeira parte do livro é composta só de obras ficcionais, enquanto a segunda é composta de obras autobiográficas, onde Munro expõe as suas próprias experiências.

Dessa forma, nos deparamos com mulheres comuns que são colocadas em situações extremas e que muitas vezes exigem soluções mais extremas ainda, mas o mais interessante disso, é que as situações não deixam de ser realistas.

Uma edição de Vida Querida
Uma edição de Vida Querida

O conto Cascalho, por exemplo, fala sobre uma mulher casada que engravida de seu amante e resolve ir viver essa paixão; já Que chegue ao Japão fala sobre uma mulher cansada de ser esposa e mãe e disposta a viver novas aventuras em um trem. As duas situações narradas são comuns, mas também extraordinárias, e esse é um dos grandes méritos do trabalho da autora.

Perspectivas femininas

Outro ponto alto das obras de Munro é o fato dela criar e dar voz a muitas personagens femininas fortes, que são muito realistas. Isso acontece não só porque as personagens são bem escritas, mas também porque Munro é uma contista incrível. Ela consegue transmitir tudo que precisa em uma história relativamente curta.

O grande diferencial de Vida Querida é que ele é o único livro de Munro a trazer textos assumidamente autobiográficos. É natural que um escritor se inspire na própria vida para escrever e ninguém pode garantir que não exista algum outro trabalho de Munro que seja inspirado na sua própria vida, mas os contos de Finale, a segunda parte de Vida Querida, são claramente sobre ela.

Munro quando criança
Munro quando criança

Os temas dos contos de Finale são parecidos com os temas dos outros contos dela e circulam ao redor de amor, luto, descoberta sexual e amizade. Esses contos são especialmente impressionantes, primeiro porque Munro usa de toda a sua habilidade e de sua técnica como contista para falar sobre sua própria vida e sobre suas lembranças.

O que esperar

Além disso, Munro é brutalmente honesta quando fala de suas experiências, o que em alguns momentos pode até chocar o leitor. Em um dos contos, por exemplo, ela admite que tinha vívidas fantasias sobre matar sua irmã enquanto ela dormia, embora ela se sentisse incrivelmente culpada sempre que esses pensamentos circundavam sua mente.

De uma maneira ou de outra, é preciso muita coragem para explanar a sua vida em um livro e mais ainda para falar sobre momentos tão íntimos. Com tramas contundentes e personagens femininas realistas e bem escritas, Vida Querida é só uma forma de entrar no universo de Munro, que é vasto e interessante.

Nome Original: Vida Querida
Autor: Alice Munro
Editora: Companhia das Letras
Gênero: Contos
Ano: 2012
Número de Páginas: 320

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar