10 Horas para o Natal

O primeiro filme de Natal brasileiro a passar nos cinemas

Marcos Henrique (Luis Lobianco) é pai de Julia, de 11 anos (Giulia Benite), Miguel, de 9 (Pedro Miranda) e Bia, 7 (Lorena Queiroz), três crianças espertas e apaixonadas pelas festas de fim de ano da família Silva. Divertido e engraçado, Marcos Henrique é ex-marido de Sônia (Karina Ramil), médica obstetra que está sempre reclamando do seu jeito preguiçoso.

Inconformados com as noites de Natal sem graça que passam na casa da tia desde que os pais se separaram, os irmãos bolam um plano para tentar reunir os pais nas festas de fim de ano. Mas para isso eles terão que organizar eles mesmos o Natal da família e ainda enfrentar um vilão que está contra eles e não perdoa nem criancinhas: o tempo. É que só faltam…

10 horas para o Natal!

O Natal dos Silva nunca mais foi o mesmo desde que Marcos Henrique e Sônia se separaram. Diante da perspectiva de mais uma ceia entediante na casa da tia Zilu, os irmãos decidem ir à luta sozinhos para produzir a ceia perfeita. Só assim acham que podem convencer os pais a passarem juntos as festas de fim de ano.

10 Horas Para o Natal
Miguel, Bia e Julia

10 Horas Para o Natal é a primeira comédia natalina brasileira que vai estrear nas salas de cinema. O filme, narrado pela Julia (a Mônica perfeita de Turma da Mônica – Laços) é uma gracinha do começo ao fim. No início a garotinha nos mostra como eram divertidos os natais em família. Pra quem gosta, era perfeito mesmo: tinha as tias inconvenientes, o tio do pavê, um monte de animais mortos na comilança da ceia e muitos presentes e alegria. Pra mim é um tanto abominável, mas as crianças se divertem, né.

Entretanto, quando Marcos Henrique e Sônia decidem se separar, as crianças são obrigadas a passar o Natal na casa da tia, mas sem a alegria do pai contornando as situações chatas. Elas sofrem ganhando meias e calcinhas de presente. A mãe também não curte muito, afinal, as tias velhas não são divertidas e dão a parte favorita dela do peru para o primo, que insiste nas piadinhas de pavê ou pacumê.

Essas crianças são danadas!

Aventura de natal

Nessa aventura repleta de diversão, imprevistos e surpresas, as crianças não vão medir esforços para resgatar a alegria desse dia tão importante. O problema é que eles têm apenas 10 horas até a hora da festa do Natal. Mas, convenhamos, em qual filme de natal que os protagonistas não têm uma ajudinha de um tal de “espírito natalino”? Ou até mesmo do próprio Papai Noel, né?

E quando eu digo “não medir esforços” é algo ao extremo mesmo! Imaginem vocês, três crianças empolgadas e desesperadas em plena Rua 25 de Março no dia 24 de dezembro? Que ideia de jerico foi essa? Ah, e com apenas 50 reais para comprar decoração, presentes e ceia… claro que vai dar encrenca!

Enquanto a mãe das crianças se vê presa a uma paciente prestes a ter gêmeos, o pai acredita que seus filhos estão seguros em sua casa, com a avó. Porém, essas crianças são destemidas, enfrentam a cidade de São Paulo como se nem fosse uma metrópole, como se fosse o Bairro do Limoeiro (hehehe).

10 Horas Para o Natal
Quer maior aventura do que enfrentar a Rua 25 de Março?

Jingle Bells

O roteiro original de Bia Crespo e Flávia Guimarães homenageia o gênero dos filmes natalinos, com referências a clássicos como “Um Herói de Brinquedo” na busca de um pai pelo presente esgotado nas lojas e “Esqueceram de Mim“, na figura clássica do mendigo com cachorro, que conta com a participação mais do que especial do sempre simpático Arthur Kohl.

Uma coisa que irrita um pouco é Bia, a irmã mais nova, que usa gritos para tudo o que quer. Se não ganha o presente que quer, grita, se é contrariada, grita, e eu senti falta de um pouco mais de evolução por parte dessa personagem. Julia e Miguel já não acreditam mais em Papai Noel, mas seguem mimando a irmã, fazendo de tudo para que ela não comece a berrar por aí.

Por falar nas crianças, elas estão ótimas nos papéis, com falas espertas e muita atitude. 10 Horas para o Natal não perde em nada para os filmes de natal estrangeiros, trazendo cenas emocionantes, fofas, de roer as unhas e até mesmo cenas de musical!

É isso mesmo, cena de musical!

É neve!

Tirando a música chata que toca em todo lugar (será uma tiração de sarro com “Então é Natal”?), a trilha sonora do filme é divertida e empolgante. Tem até Jingle Bells versão rockabilly. Toda a trilha original é assinada por Fábio Góes.

Vocês podem até pensar que a trama força a barra colocando um clima frio em dezembro, mas pra quem mora em São Paulo, o tempo nunca surpreende, certo? 10 Horas Para o Natal foi filmado entre 4 de julho e 5 de agosto de 2019, na cidade de São Paulo. Então faz algum sentido que todos estejam com boinas e casacos. Fico só imaginando o desafio da direção de arte de filme o Natal em julho, ainda mais na 25 de Março!

Sabe aquele filme que a gente assiste sorrindo? Esse é assim, você vai se identificar com aquelas pessoas, com as situações parecidas que acontecem com quase todas as famílias. É um filme que vai aquecer os corações nessa situação de pandemia que vivemos, onde as festas de Natal tem que ser colocadas em pausa.

10 Horas Para o Natal | Trailer Oficial | A partir de 03 de dezembro nos cinemas.

10 Horas para o Natal

Nome Original: 10 Horas para o Natal
Direção: Cris D'Amato
Elenco: Giulia Benitte, Luis Lobianco, Lorena Queiroz, Jandira Martini, Arthur Kohl, Pedro Miranda, Karina Ramil
Gênero: Comédia, Família
Produtora: Paris Entretenimento
Distribuidora: Paris Filmes
Ano de Lançamento: 2020
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar