A Assombração da Casa da Colina, de Shirley Jackson

A Assombração da Casa da Colina é um livro de Shirley Jackson, publicado em 1959 e considerado por muitos a melhor história de casa assombrada de todas.

Eleanor, uma jovem que acaba de perder a mãe é convidada pelo Dr. Montague para passar um tempo na misteriosa Casa da Colina. Junto com ela estão Theodora, uma moça artística e desinibida e Luke, o herdeiro da propriedade. Eles acham que estão na casa para fazer parte de um experimento sobre o sono, mas na verdade, o Dr. Montague quer investigar supostos eventos sobrenaturais que acontecem na casa.

Terror não explícito

Existem diversas coisas boas no livro, mas uma das mais interessantes é a maneira com que Jackson lida com as suas assombrações. No começo, fica claro para o leitor que elas de fato existem. Embora os personagens do livro não acreditem nisso completamente. Mas em momento nenhum, o leitor recebe uma descrição clara do que realmente acontece na Casa da Colina.

Cena do filme Desafio do Além
Cena do filme Desafio do Além

Essa técnica de escrita pode soar até meio sem graça para quem ainda não leu o livro, mas na realidade é muito interessante. As assombrações aparecem e são vistas geralmente por um personagem de cada vez, e muito de sua descrição fica a cargo desse personagem. Ela não aparece na narração de Jackson, o que limita aquela assombração à visão de mundo e ao passado daquele personagem.

O leitor então, nunca tem certeza do que de fato está acontecendo. Isso nos deixa ainda mais em dúvida sobre a realidade. Assim, o leitor fica ainda mais imerso na história. Afinal, muito da parte estética das assombrações depende unicamente da nossa imaginação. E uma vez que nossa imaginação está diretamente ligada às nossas próprias experiências de vida, não só estamos exatamente na mesma situação que os personagens do livro, mas também temos uma leitura quase exclusiva.

Terror psicológico

A ideia de não descrever as assombrações também contribui muito para que possa ser feita outra interpretação da obra. De que na verdade, não existe nenhuma assombração na casa e que tudo está na cabeça de seus personagens.

A casa da colina
A casa da colina

Em vários momentos do livro, os outros personagens dão a entender que as assombrações são coisas da cabeça de Eleanor, que é a primeira pessoa a testemunhar alguma atividade sobrenatural. Ela é claramente a personagem psicologicamente mais frágil.

É muito interessante ler um livro de terror que não deixa claro se os acontecimentos apresentados são de fato sobrenaturais, ou se são frutos da imaginação dos personagens. Isso torna A Assombração da Casa da Colina um livro ainda mais complexo, uma vez que não se pode dar uma interpretação definitiva sobre ele.

Personagens diferentes

Outro ponto interessante em A Assombração da Casa da Colina é que o livro tem personagens femininas que ultrapassam o estereótipo. Ainda mais levando em conta o fato dele ter sido publicado no final da década de 60. Embora a gente acompanhe o Dr. Montague e Luke, boa parte da ação se passa com Eleanor, que é a protagonista, e Theodora, que divide o quarto com Eleanor e de quem ela acaba se tornando amiga.

Catherine Zeta-Jones, Owen Wilson, Lili Taylor e Liam Neeson em cena de A Casa Amaldiçoada
Catherine Zeta-Jones, Luke Wilson, Lili Taylor e Liam Neeson em cena de A Casa Amaldiçoada

As duas personagens também são bem diferentes uma da outra. Eleanor é descrita como tímida, insegura e fica claro que para ela é difícil se posicionar ou dar sua opinião. Isso fortaleceria a ideia de que as assombrações na casa são coisa da sua cabeça. Seria natural que uma pessoa que se guarda o tempo todo, tenha a tendência a explodir em determinado momento.

Eleanor parece uma moça boazinha e comportada. Ficamos sabendo logo no começo que ela adiou a própria vida para cuidar da mãe, que estava doente há um tempo. Sua mãe falece no começo do livro, o que a deixa perdida no início, mas ao longo do livro vamos percebendo que na verdade, Eleanor se ressente de tudo que ela perdeu enquanto cuidava da mãe.

Gosta de livros de terror? Clique aqui!

Já Theodora é o seu exato oposto. Ela é divertida e espontânea, e diferentemente de Eleanor não guarda as suas opiniões para si mesma. Ela seria a última pessoa a sofrer um colapso que a levaria a ver coisas que não existem. Mas as assombrações também aparecem para ela. Também existe uma insinuação bem leve de que Theodora é homossexual, que vem sendo analisada e repetida com bastante frequência desde que o livro foi publicado.

A narração também dá a entender que tanto Eleanor, que parece ter bastante facilidade em entrar em contato com as assombrações, quanto Theodora, que também tem episódios estranhos e mal explicados no seu passado, tem alguma habilidade paranormal. De uma certa maneira, Eleanor e Theodora se completam dentro da casa. Assim, as qualidades de uma e da outra são úteis para que elas possam passar por essa experiência.

Lili Taylor como Eleanor
Lili Taylor como Eleanor
O legado de A Assombração da Casa da Colina

Este não é o primeiro livro de casa assombrada a ser escrito e publicado, mas é provavelmente o mais famoso e o que inspirou mais obras posteriores.

O livro, assim como outros trabalhos de Jackson, inspirou escritores como Stephen King e Neil Gaiman. Outro livro que foi extremamente influenciado por A Assombração da Casa da Colina é A Casa Assombrada, de John Boyne, que também tem uma protagonista feminina que, após a morte do pai, vai trabalhar em uma casa misteriosa e estranha, como babá de duas crianças.

A Assombração da Casa da Colina por sua vez, já ganhou diversas adaptações para o cinema e televisão, a primeira em 1963, com o filme Desafio do Além e depois em 1999, com o filme A Casa Amaldiçoada.

Kate Siegel como Theodora em A Maldição da Residência Hill
Kate Siegel como Theodora em A Maldição da Residência Hill
Leia a crítica sobre a série inspirada pelo livro

Mais recentemente, A Assombração da Casa da Colina foi a inspiração para a série da Netflix, A Maldição da Residência Hill. Na série, Eleanor, Theodora, Paul e Luke são irmãos que passaram sua infância na casa da colina. Foi acrescentada uma outra personagem, a irmã mais velha, Shirley, que não existe no livro, mas que certamente faz referência ao nome da autora.

A Assombração da Casa da Colina se vende como um terror, mas o livro tem muitos mais elementos e questionamentos. Embora ele tenha sido escrito há mais de 50 anos, ele ainda é relevante e é inegável que seja assustador.

Nome Original: A Assombração da Casa da Colina
Autor: Shirley Jackson
Editora: Suma de Letras
Gênero: Terror
Ano: 1959
Número de Páginas: 240

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar