Coraline: conto de fadas moderno e assustador

Escrito por Neil Gaiman

Coraline é uma menina de 9 anos que acabou de se mudar para um apartamento ao lado de uma floresta. Os seus pais trabalham e a menina passa o dia todo em casa, entediada. Até que um dia ela encontra uma porta misteriosa, coberta por tijolos dentro de sua casa.

Coraline acha a chave e passa pela porta, indo parar em outro mundo, que é uma versão duplicada do seu apartamento. Lá ela também conhece uma outra mãe e um outro pai, que são iguais aos seus pais, mas com botões no lugar dos olhos. Tudo no outro mundo parece ser mais legal do que no seu, inclusive seus pais. Até a hora em que a menina desobedece uma ordem da outra mãe e ela muda completamente de personalidade.

A trama de Coraline poderia facilmente ter sido retirada de um conto de fadas antigo, porque circunda muito esse universo. O livro traz uma criança curiosa, inteligente e corajosa como protagonista, que resolve explorar e encontra um mundo diferente do seu. Uma trama como essa está presente em diversas histórias, e mais especificamente nos contos de fadas modernos como Alice no País das Maravilhas, Peter Pan e O Mágico de Oz.

Coraline é uma menina curiosa e inteligente
Coraline é uma menina curiosa e inteligente

Coraline, um conto de fadas moderno

No entanto, Neil Gaiman vai um pouco mais longe, colocando Coraline nos dias de hoje. Por isso a menina vive em um apartamento e passa as suas tardes sozinha, afinal, seus pais estão no trabalho, o que em muitos sentidos, poderia descrever a vida de boa parte dos leitores de Gaiman. Livros como os citados acima são considerados contos de fadas modernos porque não foram escritos na mesma época que os clássicos como João e Maria, Cinderela, Branca de Neve e os Sete Anões entre outros. Além disso, é possível não só encontrar a sua versão original, como também determinar quem os escreveu, embora todos eles usem elementos dos contos de fadas clássicos.

Coraline na animação de 2009
Coraline na animação de 2009

Mas o termo “moderno” já não diz respeito aos dias de hoje, afinal, todos eles eram modernos e conversavam com as crianças da época em que foram publicados (mesmo que tenham lições atemporais e que funcionem ainda nos dias de hoje). É muito difícil uma criança de hoje se reconhecer em Alice, uma menina que viveu nos anos 1800, ou com Wendy e seus irmãos, ou Dorothy que viveram em 1900. Por outro lado, é muito fácil se reconhecer em Coraline, uma menina dos anos 2000, cuja vida tem aspectos extremamente parecidos com os de boa parte dos leitores das gerações dos anos 80 em diante. É nesse aspecto que o livro de Gaiman se faz muito interessante.

Terror

Mas Gaiman não nos apresenta só um conto de fadas moderno, mas também um conto de fada de terror. É verdade que nas suas origens os contos clássicos eram muito assustadores, e que alguns dos contos modernos tem momentos assustadores, mas Coraline vai um pouco mais longe. Na maioria das histórias onde personagens viajam para outros mundos, o começo sempre parece maravilhoso e o lugar incrível, até que alguma coisa acontece e o protagonista percebe que está melhor em casa, mas isso geralmente se dá de uma maneira que mesmo sendo assustadora, não faz parte de uma trama de terror.

O livro é um conto de fadas moderno
O livro é um conto de fadas moderno

Coraline é diferente, pois quando a menina desobedece uma das ordens da outra mãe, que já era um tanto quanto assustadora porque tinha botões no lugar dos olhos, a outra mãe se torna outra pessoa e a menina percebe que sua mãe de verdade pode ter uma série de defeitos, mas não é nem um pouco perigosa.

Gaiman coloca vários aspectos do terror em Coraline, o que pode agradar não só os fãs de fantasia. A ideia de entrar em outro mundo, onde você não conhece as leis e as regras, já é por si só assustadora, mas quando esse mundo tem mais ameaças e perigos do que diversão, a potência do terror se torna maior ainda. Nesse aspecto, Coraline se assemelha muito mais com obras mais recentes, assim como Abarat, de Clive Barker e o filme Labirinto, que também apresentam personagens que vão para outro mundo, e onde esses mundos estão mais perto do terror do que do fantástico.

A vida de Coraline conversa com a vida dos leitores de Gaiman
A vida de Coraline conversa com a vida dos leitores de Gaiman

Adaptações

O livro fez um certo sucesso e é até hoje mencionado quando se fala de livros fantásticos escritos nos anos 2000. O livro de Gaiman também inspirou uma série de outras obras. Coraline chegou aos cinemas em 2009, em uma animação em stop motion com vozes de Dakota Fanning e Teri Hatcher, que dublaram Coraline e a outra mãe, respectivamente. O filme foi indicado ao Oscar de melhor animação. Em 2008, Coraline ganhou uma versão em quadrinhos, com desenhos feitos por P. Craig Russell e com texto de Todd Klein. No mesmo ano, a obra também ganhou um jogo de vídeo game.

A outra mãe
A outra mãe

No ano seguinte, Coraline virou um musical, com letras de Stephin Merritt, que estreou em Londres, em um teatro fora do West End. Mais recentemente, em 2018, o livro foi adaptado por Mark-Anthony Turnage para uma ópera, que também teve sua estreia em Londres.

Coraline pode ser inicialmente um livro infantil, que fala diretamente com as crianças dos dias de hoje, mas também é capaz de assustar e entreter adultos.

Nome Original: Coraline
Autor: Neil Gaiman
Editora: HarperTrophy
Gênero: Fantasia
Ano: 2002
Número de Páginas: 162

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar