Die in One Day

Violência gratuita e roteiro sem sentido

Depois do término de seu casamento, Richard (David White) quer recuperar a guarda da sua filha, Mindy (Lisa Marie Picciolo), mas não tem dinheiro para tal. Quando ele conhece Sasha (Kateryna Korchynska), uma aspirante a atriz, ela lhe dá uma sugestão.

Segundo Sasha, ela vai participar de uma grande montagem teatral, onde todos os atores fingem estarem em um jogo. Como o dinheiro é alto e fácil, Richard aceita, sem perceber que está prestes a entrar em um pesadelo.

Violência gratuita

Um dos motes de Die in One Day é a violência gratuita e isso se dá através da montagem teatral que Richard aceita participar. A trama é muito parecida com a de filmes como Jogos Mortais, Uma Noite de Crime e Escape Room, que também visam entregar violência como entretenimento, mas para que não seja completamente igual, Die in One Day muda alguns aspectos de sua trama.

Die in One Day aposta na violência gratuita
O longa aposta na violência gratuita

Aqui, Richard, um pai desesperado, aceita participar de uma montagem teatral onde terá que simular uma espécie de jogo, mas claro que tudo isso é só uma desculpa para que Richard e todos os outros participantes, que estão mascarados, saiam se matando sem nenhuma explicação ou motivo plausível.

Die in One Day acredita que pode justificar essa trama através do desespero de seu protagonista e do fato da montagem teatral pagar um bom dinheiro aos seus participantes, mas na realidade a trama não faz o menor sentido. Ele pode agradar quem deseja ver cenas de perseguição e muito sangue, mas desde que o telespectador se desloque completamente da história.

Os personagens

Die in One Day também passa longe de ser um filme de personagens, já que eles são poucos, extremamente estereotipados e nem um pouco profundos. O protagonista é Richard, que é o mais humano da história, embora isso não queira dizer muita coisa nesse filme. Richard quer a guarda de sua filha, Mindy, que vive com a ex-mulher dele, Paige (Cinzia Susino) e o novo namorado dela, Vinnie (Mirko D’Antona), mas não tem dinheiro para fazer o pedido.

O roteiro é sem sentido
O roteiro é sem sentido

Já de Sasha, a amiga que Richard faz, sabemos pouca coisa e o que interessa é que ela quer ser atriz e por isso, não só sabe sobre a montagem teatral, como também vai participar. Embora os dois se tornem amigos também sem muitas explicações, a relação entre eles existe unicamente para que ela possa levá-lo para a montagem.

A filha de Richard mal tem tempo de tela, e tanto Paige, quanto Vinnie estão completamente afundados nos estereótipos: ela, a mãe descuidada que prefere obedecer ao novo namorado a cuidar da filha, e ele, o padrasto violento que não liga para ninguém além dele mesmo.

Aspectos técnicos de Die in One Day

Die in One Day é um filme pequeno, com um elenco composto por poucos atores e com cenários precários. Boa parte do filme foi filmada na rua, é lá que Richard conhece Sasha e também é lá que Paige, Vinnie e Mindy moram, já que eles moram em um trailer instalado em uma espécie de beco. Para além disso, só existe a casa onde a montagem teatral vai acontecer.

O elenco de Die in One Day é pequeno e não se sai bem
O elenco é pequeno e não se sai bem

O elenco principal é composto por Richard, Paige, Vinnie, Mindy e Sasha, além deles, também aparecem as outras pessoas participando da montagem, mas que estão quase sempre mascaradas e das quais sabemos menos ainda do que dos personagens principais, que já são esvaziados. O protagonista, David White, atua muito mal, o que prejudica demais o longa.

Die in One Day é um filme que quer entregar violência sem precisar explicar o motivo dessa violência, o que em alguns filmes realmente funciona, mas para que isso aconteça é preciso que o roteiro seja forte e exista uma justificativa, ainda que pequena, para tal. Este filme é uma bagunça completa e fica claro que só pensaram em uma trama absurda e esdrúxula que coubesse dentro do que eles queriam filmar, mas claro que não funciona, porque o longa não tem o menor sentido, os seus personagens são rasos e não têm qualquer motivação e a trama praticamente chama o telespectador de idiota.

Mesmo para o público que gosta de ver sangue em cena, Die in One Day é um filme ruim, que faz a audiência se questionar qual foi o critério para que ele fosse produzido.

DIE IN ONE DAY Official Trailer (2018) Horror Movie

Die in One Day

Nome Original: Die in One Day
Direção: Eros D'Antona
Elenco: David White, Kateryna Korchynska, Mirko D'Antona, Cinzia Susino, Biagio Sampietro
Gênero: Terror, Thriller
Produtora: Funny Dreamers
Distribuidora: A2 Filmes
Ano de Lançamento: 2017
Tags

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar