Duma Key, de Stephen King – Um livro quase pessoal

Em Duma Key, Edgar Freemantle sofre um acidente de trabalho onde perde seu braço direito e machuca a cabeça de maneira séria. O acidente prejudica a visão, a memória e a fala de Edgar. Durante o processo de recuperação, ele passa a ter pensamentos suicidas e mudanças de humor violentas. Isso assusta e afasta sua esposa, Pam, que acaba pedindo o divórcio.

Sem emprego e sem esposa, Edgar resolve ir morar em uma cidadezinha no litoral chamada Duma Key. Lá ele volta a desenhar, um hábito que tinha deixado de lado há muito tempo. Não demora para que Edgar passe a conhecer os moradores da cidade. Entre eles estão Elizabeth Eastlake, uma senhora que sofre de demência e Jerome Wireman, um advogado que depois da morte da esposa e da filha, tentou suicídio.

Depois de um tempo, Edgar também percebe que seus desenhos não são simples desenhos. Eles mostram segredos que ele desconhece e que eles podem eventualmente interferir nos acontecimentos.

Um romance muito pessoal

Duma Key é um romance ficcional, mas como boa parte dos livros já escritos, é quase impossível separar o autor de sua obra. Duma Key tem elementos extremamente pessoais da vida de Stephen King.

Stephen King
Stephen King

O livro conta a história de um homem que sofreu um acidente quase fatal, que o deixou não só traumatizado mentalmente, mas fisicamente machucado. Duma Key foi publicado em 2008. Mais ou menos 10 anos antes disso, em 1999, o próprio King sofreu um acidente. Ele foi atropelado por uma caminhonete enquanto caminhava.

Assim como seu protagonista, King também não saiu imune do acidente. Ele machucou a perna direita e o quadril. Seu pulmão, que nunca tinha sido muito bom, parou definitivamente de funcionar.

Depois do acidente, King teve muitas dificuldades para escrever. Não só devido aos ferimentos, mas também a quantidade grande de remédios que tomava para dores. Duma Key não é o primeiro livro que King escreveu depois do seu acidente. Entre 2000 e 2008, King escreveu O Apanhador de Sonhos, Buick 8, The Colorado Kid, Celular e LOVE: A história de Lisey. Mas este é o primeiro livro em que ele mergulha a fundo no assunto.

Não é coincidência que o protagonista de Duma Key esteja passando por uma situação bem parecida com a de seu criador, mas claro que no livro tudo é levado ao extremo.

King depois do seu acidente em 1999
King depois do seu acidente em 1999

Duma Key é um livro de terror. Tem elementos sobrenaturais, como grande parte do trabalho de King, mas não é isso que mais assusta nas suas páginas e sim a semelhança com a vida do autor e como uma ação que depende completamente do ser humano pode ser tão assustadora.

Pontos em comum

Duma Key também conta com diversos assuntos comuns a obra de King. Edgar, assim como muitos personagens do autor, está envolvido com artes. No caso de Edgar, as artes plásticas. Duma Key é uma cidade pequena, repleta de pessoas estranhas e de mistérios que derivam de muito antes da história, como acontece com frequência nas obras de King.

Em muitos pontos, Duma Key tem bastante semelhança com Saco de Ossos, que também fala sobre um homem que resolve tirar um tempo para si em uma cidade litorânea, onde encontra diversos mistérios. Inclusive, as cidades dos dois livros, embora sejam cidades diferentes, são muito parecidas.

Outro ponto em comum com outras obras de King é o fato dele usar a trama de seus livros para exorcizar problemas de sua vida. O escritor admite abertamente que O Iluminado, uma de suas obras mais famosas, na verdade é sobre o período da sua vida quando ele era alcoólatra e viciado em drogas e vivia constantemente com medo de se tornar violento em relação a sua esposa e seus filhos.

Arte referente ao livro Duma Key
Arte referente ao livro

O Terror em Duma Key

Mas claro que levando em conta que este é um livro do mestre do terror, é natural que o terror pelo menos permeie o livro. Diferentemente de muitos dos livros da carreira de King, Duma Key não tem um terror explícito.

Se você for ler Duma Key à procura de fantasmas, vampiros, gatos possuídos ou até uma criatura amorfa que toma forma de palhaço, você vai sair decepcionado. O livro faz parte de uma fase mais atual de King, aquela que não fala mais de um monstro especificamente.

O terror em Duma Key é bem sutil, mas ele existe. O livro trabalha muito mais com tragédias pessoais do que com tramas sobrenaturais. Todos os personagens do livro têm a sua própria tragédia, ou as suas diversas tragédias. Edgar sofreu o acidente, que no seu ponto de vista, acabou com sua vida. Elizabeth sofreu perdas na família e hoje em dia é uma senhora de oitenta anos que se vê cada vez mais consumida pela sua doença. Jerome perdeu sua família toda e não foi capaz de cometer suicídio. Cada um desses personagens, à sua maneira, ficou aqui, enquanto seus entes queridos foram embora, um por um.

Edição em inglês de Duma Key
Edição em inglês de Duma Key

Claro que Duma Key tem aspectos sobrenaturais, mas como é comum nas obras de King, as ações e as tragédias humanas são maiores e piores do que qualquer coisa que não é humana. Duma Key é um livro assustador e ao mesmo tempo uma leitura viciante e impossível de largar.

Nome Original: Duma Key
Autor: Stephen King
Editora: Ponto de leitura
Gênero: Terror
Ano: 2008
Número de Páginas: 832

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar