Estranhos Estrangeiros – Coletânea Caio Fernando Abreu

Estranhos Estrangeiros, publicado depois da morte de Caio Fernando Abreu, é uma coletânea com três contos e uma novela, que abordam tramas e personagens diferentes.

A primeira coisa que chama atenção nesta obra é o fato de ter sido publicada depois da morte de seu autor. O livro já estava sendo planejado por Abreu, mas ele não conseguiu finalizá-lo, por isso, o título foi escolhido por ele, mas o único conto que ele queria incluído que de fato está no livro é Ao Simulacro da Imagerie, os outros não foram encontrados. Os outros textos presentes no livro já tinham sido publicados anteriormente.

A sensação que se tem, quando sabemos dessa história, é que Estranhos Estrangeiros é uma tentativa de espremer a obra de Abreu até a última gota, mas de alguma maneira, o livro funciona.

As obras de Abreu, embora tragam tramas diferentes, tem temas relativamente parecidos e conversam entre si. Isso não é diferente aqui, onde somos apresentados a cenários diferentes, personagens diferentes e temas que perpassaram toda a carreira do autor.

Caio Fernando Abreu - Estranhos Estrangeiros
Caio Fernando Abreu

Os textos de Estranhos Estrangeiros

Os contos Ao Simulacro da Imagerie, Bem longe de Marienbad e London, London e a novela Pela Noite, compõem o livro.

Em Ao Simulacro da Imagerie, Abreu faz uma divagação, através de seu personagem, sobre um relacionamento que não deu certo, mas que ainda é marcante e que talvez vá continuar sendo para sempre. Em Bem longe de Marienbad, um personagem pensa sobre sua vida e sua solidão, e o conto é escrito mais ou menos da maneira como pensamos, com ideias se sobressaindo a outras e questões entrecortando lembranças. O conto é bem realista.

London, London, escrito enquanto o próprio Abreu estava no exílio, acompanha um homem vivendo sozinho em Londres e sua solidão e saudade do país natal.

Já a novela Pela Noite narra o reencontro de dois amigos de infância que, embora heterossexuais, estão claramente apaixonados um pelo outro. O texto questiona se devemos delimitar e definir a nossa sexualidade e, de maneira bem realista, se pergunta o que exatamente é o amor: a sensação de perfeição que temos quando estamos com a pessoa amada ou aceitar tudo sobre essa pessoa, inclusive o que não gostamos e o que achamos nojento?

Temas recorrentes

Os textos de Estranhos Estrangeiros conversam entre si e têm temas em comum, inclusive com outros textos do autor.

A solidão, seja ela na sua terra natal, seja em outro país, seja por um término ou por um amor que nunca foi consumado, é um assunto que está presente em quase todos os textos do livro. Assim como os relacionamentos amorosos, que pareciam ser assunto muito caro a Abreu. Os personagens de quase todos os textos estão envolvidos em relacionamentos que deram errado ou que tem problemas.

A sexualidade também é uma questão que é tratada em todos os contos e a novela Pela Noite é que fala sobre esse assunto mais claramente, uma vez que acompanhamos dois amigos, heterossexuais, que se reencontram e conversam sobre o que o relacionamento dos dois de fato é e o que ele pode se tornar.

Abreu também faz muitas citações a músicas, livros e filmes. O fato dos textos terem sido escritos por um escritor relativamente contemporâneo, – Abreu nasceu em 1948 e morreu em 1996, e boa parte de seus trabalhos são da década de 80 e 90 – que centra suas histórias em grandes metrópoles brasileiras e que trata de temas com os quais é fácil se reconhecer, faz com que o livro soe muito pessoal, não só para o seu autor, mas também por quem o lê, que pode se ver nos questionamentos e nas tramas ali propostas.

Embora soe como uma maneira de requentar o nome de Caio Fernando Abreu, Estranhos Estrangeiros é uma obra que se mantém dentro dos temas do autor e que apresenta textos bem escritos, que certamente, não vão decepcionar os fãs.

Nome Original: Estranhos Estrangeiros
Autor: Caio Fernando Abreu
Editora: Companhia das Letras
Gênero: Contos
Ano: 1996
Número de Páginas: 160

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar