Grease 2 – Os Tempos da Brilhantina Voltaram

A "continuação" de Grease - Nos Tempos da Brilhantina

Dois anos depois dos acontecimentos de Grease – Nos Tempos da Brilhantina, uma nova geração de T-Birds e Pink Ladies chega ao colégio e Stephanie Zinone (Michelle Pfeiffer) é a líder do grupo de garotas, que se cansou do seu ex-namorado, Johnny Nogerelli (Adrian Zmed).

Quando Michael Carrington (Maxwell Caulfield), um novo aluno que acabou de chegar da Inglaterra vê Stephanie, ele fica imediatamente interessado, mas a garota nem olha para ele, já que está procurando um namorado que seja motoqueiro. Michael então, resolve que vai se tornar o homem ideal para Stephanie.

Michael e Stephanie em Grease 2
Michael e Stephanie

Continuação de Grease – Nos Tempos da Brilhantina

Grease 2 – Os Tempos da Brilhantina Voltaram vem colado ao sucesso de Grease – Nos Tempos da Brilhantina e a ideia é vender uma continuação da história original, embora ela tenha pouco a ver com o primeiro filme e venha de origens bem diferentes.

Grease é inspirado em um musical da Broadway, já Grease 2 foi pensado diretamente para o cinema. O longa também não pode ser considerado uma continuação direta do filme original, uma vez que se passa dois anos depois e retrata personagens diferentes.

Grease 2 tem algumas relações com o filme original, como a escola onde a trama se passa, que é a mesma e a participação dos T-Birds e das Pink Ladies, grupos que são relevantes na trama do primeiro filme. Aparecem também alguns atores do filme original no elenco, como Didi Conn como Frenchy e Eddie Deezen como Eugene Felsnic e a trama liga as suas histórias através de Michael, que é um primo de Sandy (Olivia Newton-John).

Michelle Pfeiffer em cena do filme Grease 2
Michelle Pfeiffer em cena do filme

Inversão de papéis

A dinâmica desse filme é bem parecida com a de Grease, pois aqui também acompanhamos adolescentes que se separam em grupos e que pautam toda a sua existência social por esses grupos. Então, Stephanie, que é uma Pink Lady, só pode namorar um T-Bird, mesmo que esteja cansada de seu ex-namorado.

Já Michael, um aluno novo, é um nerd bonzinho, que mesmo apaixonado por Stephanie, não tem chance nenhuma, afinal não faz parte de nenhum grupo. Essa dinâmica está presente no filme original, onde acompanhamos Danny Zuko (John Travolta), o líder não oficial dos T-Birds que se apaixona por Sandy, uma menina certinha e estudiosa, que é considerada “pura demais para ser uma Pink Lady”. O rapaz vive dividido entre posar como garanhão ou levar o romance entre os dois a sério. Neste segundo filme, a dinâmica é aplicada de maneira diferente.

Na continuação, Stephanie ocupa o lugar de Danny, enquanto Michael ocupa o lugar de Sandy e o longa também fala desses personagens que querem ficar juntos, mas não conseguem passar por cima das opiniões de seus amigos e das pressões dos grupos dos quais fazem parte.

O longa inverte os papéis do original
O longa inverte os papéis do original

As músicas de Grease 2

A trilha sonora é composta de músicas escritas especialmente para o filme e entre elas estão Brad, Cool Rider, Reproduction, Do It for Our Country, Girl for All Seasons e We’ll Be Together.

O filme é um musical clássico, onde as músicas empurram a história para frente e servem como falas de seus personagens, como acontece no seu antecessor.

Grease 2 tem alguns números musicais divertidos, mas nada que salte aos olhos e, quando comparado ao primeiro filme, deixa bastante a desejar, isso porque as músicas não são muito boas e são facilmente esquecíveis, o que é um problema grande para um musical.

Os T-Birds
Os T-Birds

Aspectos técnicos de Grease 2 – Os Tempos da Brilhantina Voltaram

Este é um filme feito para surfar na onda de Grease, que foi um grande sucesso, mas não é tão bom quanto o filme original. O roteiro é bem bobinho, e os personagens não tem carisma nenhum, o que faz com que o telespectador não se apegue a eles.

Os números musicais sem graça e as músicas nada memoráveis não ajudam em nada e tem pouca chance de agradar até o maior fã do gênero, que dirá quem gosta especialmente de Grease.

Grease 2 é bem inferior ao original
O filme é bem inferior ao original

Michelle Pfeiffer, que interpreta Stephanie, é obviamente uma boa atriz, mas aqui não convence muito. Didi Conn, que interpretou Frenchy de forma perfeita no filme original, parece ter perdido a mão na sequência e é difícil reconhecer a personagem.

De uma maneira geral, Grease 2 – Os Tempos da Brilhantina Voltaram é um filme bem mediano, que não se compara ao seu antecessor e que soa quase sem sentido. Ele pode ser uma boa diversão para quem já assistiu Grease muitas vezes, mas certamente vai decepcionar boa parte dos telespectadores.

Grease 2 - Trailer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar