Helius – O Anjo de Barador, de Marcelo Sá e J.P. Simi

Ficção cientifica nacional

Billy Cooper é um arqueólogo e mergulhador que vive uma vida badalada, até que se envolve em uma missão de resgate em uma plataforma de petróleo acidentada onde, depois de encontrar um artefato misterioso, adquire superpoderes.

Para investigar a poderosa empresa que está por trás de tudo, Billy se une ao Dr. Meyers e seu assistente, Allan, e as jornalistas, Julia e Tricia, em uma trama de mistério, investigação, aventura e ficção científica.

Vários pontos de vista em Helius

O Anjo de Barador acompanha uma série de personagens que parecem distantes, mas que se unem ao longo da história. O primeiro deles é Billy Cooper, descrito como um playboy mergulhador, que é muito bom no que faz e, por isso, é escolhido por uma poderosa petrolífera para ajudar em um terrível acidente em uma plataforma de petróleo. Ele não sabe muito sobre o assunto e nem entende o acidente completamente, mas aceita e sai de lá com superpoderes.

Além dele, também acompanhamos Julia, uma jornalista determinada que já desconfia da empresa e que fica ainda mais interessada no assunto depois que seu irmão, Michael, morre fazendo um serviço para eles. Julia e Billy, inicialmente não se dão bem, mas acabam tendo que trabalhar juntos, já que os dois têm praticamente o mesmo objetivo.

O livro também passa rapidamente pelos pontos de vista de outros personagens, como o próprio Michael, um piloto de helicóptero extremamente competente e alguns dos funcionários da petrolífera dispostos a tudo para esconder os segredos da empresa.

Multigêneros

Helius – O Anjo de Barador é, primeiramente, uma ficção cientifica, afinal, o livro fala sobre um homem que adquiriu superpoderes, mas a obra passeia por uma série de gêneros.

A investigação, por exemplo, está presente em boa parte das cenas em que Julia aparece, ela é uma jornalista que também consegue acessar sites e documentos secretos, e quando seu irmão morre, ela resolve dedicar todo o seu tempo para descobrir o que tem por trás da empresa de petróleo. A fantasia também é um ingrediente, já que estamos de frente a uma trama cheia de questões que não fazem totalmente parte da realidade, ainda que a história se passe no nosso universo e use muitos dos elementos reais.

O livro também passeia entre os gêneros da aventura e do romance e tem algumas pitadas de comédia que podem, naturalmente, divertir seu leitor.

Considerações finais

Helius – O Anjo de Barador é o primeiro livro de uma série que trabalha bastante no gênero da ficção científica. A leitura nos mostra vários elementos desse estilo, embora flerte com outros gêneros. Claro que ele tem chances de atrair leitores que gostem desse tipo de livro.

A obra se preocupa em dar bastante destaque a vários personagens, embora Billy seja o protagonista, aquele que acompanhamos com mais frequência. É interessante que esses personagens sejam bem variados e venham de backgrounds bem diferentes, ainda que o livro peque em não se aprofundar muito neles, o grande mote aqui é a aventura e a ficção científica.

É possível dizer também que Helius tem uma trama criativa, com bastante elementos que vão se desenrolando aos poucos. O livro pode fazer bastante sucesso entre adolescentes e jovens que gostem de ficção científica, fantasia e aventura.

Helius – O Anjo de Barador se destaca por sua inovação em relação à trama, e mesmo que não se dedique totalmente às características de seus personagens, apresenta uma boa trama de aventura.

Helius – O Anjo de Barador

Nome Original: Helius – O Anjo de Barador
Autor: Marcelo Sá e J.P. Simi
Editora: Kalytek Editora
Gênero: Ficção cientifica, Aventura, Fantasia
Ano: 2022
Número de Páginas: 534

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar