Horror em Amityville, de Jay Anson

Verdade ou ficção?

O livro Horror em Amityville (na edição mais recente, ele leva o nome de Amityville) é, supostamente, inspirado em um caso real.

George e Kathy Lutz e seus três filhos se mudam para uma casa em Amityville, Long Island e em poucos dias começam a notar coisas estranhas acontecendo. A família começa a desconfiar que tem alguma força assombrando casa e fica cada vez mais assustada quando percebe que corre risco de vida. Os Lutz então, recorrem a especialistas para entender o que está acontecendo em Amityville.

A casa
A casa

Horror em Amityville – O caso real

Embora seja possível discutir o que é e o que não é verdadeiro em Horror em Amityville, tudo de fato começou com um caso real. Em 1974, Ronald DeFeo Jr. assassinou seus pais e seus quatro irmãos, na casa em Amityville. Ele justificou os crimes dizendo que obedeceu a uma voz da sua cabeça.

Depois disso, a família Lutz realmente se mudou para a casa. Não existe, no entanto, comprovação de que a casa era assombrada, embora a família jure de pé junto que presenciou coisas e que saiu da casa por correr risco de vida.

Ronald DeFeo Jr.
Ronald DeFeo Jr.

Outro fato curioso que circunda Amityville é que um dos primeiros investigadores a chegar à casa foram Ed e Lorraine Warren, famosos atualmente pelos filmes da série Invocação do Mal e seus (muitos) spin offs.

O livro

O livro de Jay Anson se preocupa em narrar o que teria, supostamente, acontecido na casa. Ele não fala sobre o crime de DeFeo e já começa com a mudança da família Lutz para o local. Acompanhamos então, enquanto a família se acostuma a essa nova casa e começa a perceber presenças estranhas e coisas bizarras acontecendo. Mais do que isso, George, o pai, começa a ficar perturbado pelo o que quer que seja que habita a casa e se torna, ele mesmo, uma ameaça à sua família.

A família Lutz
A família Lutz

Horror em Amityville bebe em muitas fontes, afinal, quando paramos para analisar toda a trama que é apresentada, podemos ver influências de diversos outros livros. A obra nos apresenta uma casa mal-assombrada, um clássico do terror, uma criança que se comunica com fantasmas e um pai que começa a ser influenciado por esse lugar. Existe ou não uma sensação de deja vu em cada um desses aspectos?

Essa está longe de ser a primeira história sobre casas mal-assombrada e, por isso, nem pode ser considerada especialmente inovadora. Então qual é o grande diferencial de Horror em Amityville para qualquer outro livro de terror?

Clima tenso

Claro que a possibilidade de que essa história seja real e o fato dela em parte ser – pelo menos os crimes de DeFeo – tornam o livro um pouco mais interessante. Existe um grande diferencial entre ler um livro de terror que é ficcional e ler um livro de terror que é baseado em fatos. É natural que se fique muito mais assustado no segundo caso.

Cena do filme de 1979 - Horror em Amityville
Cena do filme de 1979

No entanto, DeFeo afirma categoricamente que a história dos Lutz é inventada e que antes deles se mudarem para lá, quando o assassino ainda estava em julgamento, eles já tinham pensado nisso. William Webber, o advogado de DeFeo, desmentiu toda a história em 1979, em uma entrevista à revista People.

Horror em Amityville ainda pode ser um bom entretenimento e ser visto como um livro ficcional de terror (ou não, depende do que você acredita).

Ryan Reynolds em cena do remake de 2005, Horror em Amityville
Ryan Reynolds em cena do remake de 2005

O legado de Horror em Amityville

Independentemente das declarações de DeFeo e de Webber, Horror em Amityville, assim como toda a história que circunda a casa, causou um reboliço na época de seu lançamento e criou uma série de filmes inspirados nele. O primeiro filme, Terror em Amityville, foi lançado em 1979, é diretamente inspirado no livro e se dedica a contar a história dos Lutz. Depois disso, o filme ganhou mais seis continuações.

Horror em Amityville não ficou imune à onda dos remakes e em 2005 ganhou o seu primeiro remake, que recupera a trama do livro e traz Ryan Reynolds e Melissa George como o casal Lutz, além de uma jovem Chloë Grace Moretz como uma das filhas do casal. Depois disso, Horror em Amityville chegou aos cinemas mais 12 vezes, com os mais variados temas e histórias, sendo a mais recente em 2018, com o filme Amityville – A Origem da Maldição.

Cena de Amityville- A Origem da Maldição, último filme da franquia
Cena de Amityville- A Origem da Maldição, último filme da franquia

Quer você acredite, quer não, é impossível negar a influência de Horror em Amityville, especialmente no gênero do terror. A história, e consequentemente o livro, continua gerando medo e adaptações ainda nos dias de hoje e não parece que essa é uma trama que vai morrer tão cedo.

Horror em Amityville pode ser lido como um fato real ou como uma história ficcional, mas de uma maneira ou de outra, é um bom livro de terror, capaz de assustar e fazer o leitor roer as unhas.

Nome Original: Horror em Amityville
Autor: Jay Anson
Editora: DarkSide Books
Gênero: Terror
Ano: 1977
Número de Páginas: 240

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar