O Rei: cru, crível e melancólico, já na Netflix

Produção shakespeareana é uma passagem da juventude para a maturidade

O Rei é baseado na tetralogia de William Shakespeare que se refere aos reinos de Ricardo II, Henrique IV e V. Entretanto, o longa de David Michôd corta o reinado de Ricardo II, e foca em seus dois Henriques, especialmente o jovem Henrique V. Este, após a morte de seu pai, assume o trono como rei da Inglaterra, herdando de seu progenitor um país em meio à Guerra dos Cem Anos contra a França. Henrique V irá aprender da maneira mais dura que os caminhos da paz, infortunadamente, cruzam pelas vias da guerra e dor na obra de Shakespeare.

O filme é ancorado pelo talento de Timothée Chalamet (que conquistou a atenção do público e dos diretores por Me Chame Pelo Seu Nome). Ele traz então seu magnetismo e sobriedade ao protagonista. Assim, o diretor fornece grandes sequências cinematográficas repletas de realismo. Como por exemplo, a primeira luta entre dois cavaleiros (desprovidos de qualquer vaidade ou edição descoladinha, mostrando a crueza e a pouca fascinante peleja entre duas figuras com pesadas armaduras).

Timothée Chalamet é O Rei Henrique V
Timothée Chalamet é O Rei Henrique V

O Rei

Ou então a batalha final em meio ao lamaçal (você quase pode ver os homens se borrando junto das tripas e sangue), com um filtro azulado para denotar a forte melancolia de seu Henrique V. Enquanto isso, sustenta diálogos curtos e grossos, estratégias críveis do período, além de uma cenografia e figurinos exemplares. Mas, novamente, sem qualquer soberba estética, investindo em seu forte elenco, que ainda conta com um fanfarrão Joel Edgerton (que co-escreveu e produziu o filme) e uma caricatura burlesca na figura do sempre ótimo Robert Pattinson, numa ambientação onde não há discurso melodramático antes da guerra, nem mesmo um momento épico para aqueles que irão morrer.

Dessa maneira e em seu ritmo moroso, entre o drama histórico shakespeariano e a metáfora da passagem para a vida adulta, O Rei consegue ser um documento fiel do recorte de um período, sem qualquer beleza ou exaltação, mas ainda impressionante enquanto filme. Direto, passional e poderoso.

O Rei

Nome Original: The King
Direção: David Michôd
Elenco: Timothée Chalamet, Tom Glynn-Carney, Gábor Czap, Tom Fisher
Gênero: Biografia, Drama, História
Produtora: Netflix
Distribuidora: Netflix
Ano de Lançamento: 2019
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar