Puro-Sangue – Uma relação perigosa

Amanda (Olivia Cooke) é uma adolescente sem amigos que não demonstra qualquer emoção e Lily (Anya Taylor-Joy) é uma adolescente rica e popular que sempre tira boas notas.

Amanda e Lily costumavam ser amigas quando crianças, mas se afastaram depois da morte do pai da segunda. Mesmo assim, a mãe de Amanda paga Lily, sem que a filha saiba, para que ela passe um tempo com Amanda.

As duas se reconectam e descobrem um ódio compartilhado: o padrasto de Lily, Mark (Paul Sparks). As duas adolescentes resolvem, então, matá-lo.

Lily e Amanda
Lily e Amanda

Amanda e Lily

Puro-Sangue tem duas protagonistas que são bem diferentes uma da outra. Amanda é uma garota pobre que tem extrema dificuldade em se relacionar com outras pessoas. Sua mãe acha que ela vem tendo comportamentos cada vez menos sociáveis e isso é verdade. A garota faz de tudo para afastar os outros e, recentemente, parou até de tomar banho.

Amanda também parece não demonstrar qualquer sentimento e matou um cavalo com a pata quebrada, o que fez com que ela fosse acusada de crueldade animal.

As adolescentes tem personalidades distintas que se completam em Puro-Sangue
As adolescentes tem personalidades distintas que se completam

Já Lily é rica, vive com a mãe (Francie Swift) e com o padrasto e, embora tenha sofrido com a morte do pai, não alterou seu comportamento tanto assim. Ela é estudiosa, calma, educada e parece disposta a ajudar Amanda. No entanto, Amanda sabe que Lily só topou passar um tempo com ela porque está sendo paga.

Mesmo assim, a relação das duas meninas, que já foram amigas quando crianças, acaba se remendando e as duas começam a ter pensamentos sinistros juntas.

Personalidades que se completam

Embora as meninas sejam diferentes, suas personalidades se completam. Se Amanda é reclusa e quase não consegue funcionar como um membro da sociedade, Lily é simpática e é capaz de fingir mesmo que esteja em uma situação que não a agrada, como a maioria das pessoas faz.

Olivia Cooke em cena do filme Puro-Sangue
Olivia Cooke em cena do filme

Fica claro, por exemplo, que Lily detesta seu padrasto, mas ela mantém a aparência de civilidade. O que a faz mudar de ideia é justamente a sugestão de Amanda, quando essa pergunta se a amiga já pensou em matar o padrasto. Lily responde ofendida, mas a plateia percebe que essa é uma ideia que ronda a mente adolescente. Talvez ela não tivesse coragem de falar em voz alta, o que Amanda tem de sobra.

É justamente por isso que as duas retomam a amizade de infância, que àquela altura, parecia superada. E também é nesse momento que as mentes se unem para pensar em um plano sinistro de cometer o assassinato.

É irônico que a mãe de Amanda ache que Lily poderia ser uma boa companhia para a sua filha, que na concepção dela é antissocial e possivelmente perigosa, quando Lily parece endossar os pensamentos de Amanda, de maneira até mais passional.

Amanda estimula as piores partes de Lily em Puro-Sangue
Amanda estimula as piores partes de Lily

Aspectos técnicos de Puro-Sangue

Puro-Sangue é uma produção relativamente simples, que se escora bastante em seu roteiro. A trama é relativamente bem pensada, embora não seja muito inovadora.

O que é mais interessante no longa é a relação de Amanda e Lily, que é bem escrita e faz com que todo o filme se justifique. A maneira com que as duas meninas se complementam é o que vai levar a trama adiante e dar sentido à história.

No entanto, o filme não é um suspense no sentido mais clássico da palavra, uma vez que sabemos desde o começo que as duas adolescentes estão planejando assassinar Mark e que isso não é uma grande questão. Na realidade, o longa usa de aspectos clássicos do suspense para falar de outras questões, como problemas sociais, mentais e a relação fadada ao desastre de Lily e Amanda.

Anya Taylor-Joy como Lily em Puro-Sangue
Anya Taylor-Joy como Lily

Puro-Sangue questiona o quanto nossas aparências e estilos de vida podem enganar

Como a relação de Lily e Amanda é uma das questões mais importantes do filme, a interação das duas atrizes que as interpretam é muito importante e tanto Anya Taylor-Joy, quanto Olivia Cooke se saem muito bem nesse quesito. As duas estão muito seguras nas suas personagens e a química entre elas é boa o suficiente para que o público acredite no que está assistindo.

A direção de arte também é interessante, é ótima em deixar claro que as duas meninas são diferentes, mesmo que essa diferença seja só aparente. Lily, que é rica e, aparentemente, centrada, usa roupas clássicas, bem femininas, com forte influência da década de 1950. Ela também está sempre arrumada, sem nenhum fio de cabelo fora do lugar.

A dinâmica entre as duas atrizes é ótima
A dinâmica entre as duas atrizes é ótima

Já Amanda, que é quase uma pária, está sempre desarrumada, com roupas largas e sujas, o cabelo segue a mesma linha e também fica desalinhado e oleoso, afinal, como a própria personagem admite, ela vem até evitando tomar banho.

Puro-Sangue acompanha a relação perigosa e assustadora de duas adolescentes, enquanto usa de tramas comuns do suspense para falar de outros assuntos.

THOROUGHBREDS - Official Trailer [HD] - In Theaters March 9, 2018

Puro-Sangue

Nome Original: Thoroughbreds
Direção: Cory Finley,
Elenco: Olivia Cooke, Anya Taylor-Joy, Anton Yelchin, Paul Sparks, Francie Swift
Gênero: Suspense, Drama, Comédia, Policial
Produtora: June Pictures, Big Indie Pictures, B Story
Distribuidora: Focus Features
Ano de Lançamento: 2017
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar