A Qualquer Custo, dois excelentes lados da lei

Este excelente faroeste urbano não é uma simples história de mocinho caçando bandido, apesar da premissa resumidamente ser essa, em um mar de acertos.

A história, que entrou para a Black List de 2012 (a lista dos melhores scripts não filmados) e que foi merecidamente indicada a 4 Oscar (Melhor Filme, Melhor Roteiro Original, Melhor Edição e Ator Coadjuvante para Bridges), foca em dois irmãos — Toby Howard (Chris Pine, ótimo como um homem cansado de trabalhar e ver seu esforço no bolso de outros ) e Tanner Howard (Ben Foster, super a vontade no papel de uma figura que tem pouco a perder) — que planejam uma série de roubos a uma rede de bancos em um Texas calejado pela recessão. Um tentou seguir o bom caminho, o outro acaba de sair da prisão. Do outro lado está a lei, com Jeff Bridges encarnando Marcus Hamilton, um Texas Ranger prestes a se aposentar e disposto a cumprir com o seu dever uma última vez. A todo instante ele lança comentários racistas ao parceiro Alberto Parker (Gil Birmingham), que apenas ri do colega obsoleto — a química de ambos é um dos pontos altos do longa, por evidenciar uma honestidade dos caubóis de outrora. Ao que vemos em paralelo nos irmãos, na busca pelo caos de um (que é só o que sabe fazer, por prazer) e nos acertos de contas de outro, um homem honesto levado até as últimas consequências.

David Mackenzie conduz a trama com maestria ao aproximar o espectador de seus personagens, determinando o ritmo do filme no contraste de sentimentos, da melancolia que é constantemente interrompida por explosões de adrenalina, e dos diálogos comuns que terminam em silêncio ou em rupturas de violência.

A Qualquer Custo

A Qualquer Custo, se constrói como uma grandiosa história da decadência americana pelo ponto de vista de dois homens em lados opostos da lei, sem um lado errado ou correto e que buscam fazer o que é certo dentro de seus próprios paradigmas, em um filme sensacional do começo ao fim.

Tags

Douglas MCT

Douglas MCT já escreveu para os gibis da "Turma da Mônica", roteirizou o desenho animado "Galera Animal" da TV Globo, participou do enredo do game "Chico Bento" para as redes sociais, é autor dos quadrinhos “Edgar Alan Corvo”, "SUPER" e “Hansel&Gretel”, e dos livros "O Coletor de Almas" e da série "Necrópolis".

Matérias Relacionadas

Close