Filmes

A Qualquer Custo, dois excelentes lados da lei

Este excelente faroeste urbano não é uma simples história de mocinho caçando bandido, apesar da premissa resumidamente ser essa, em um mar de acertos.

A história, que entrou para a Black List de 2012 (a lista dos melhores scripts não filmados) e que foi merecidamente indicada a 4 Oscar (Melhor Filme, Melhor Roteiro Original, Melhor Edição e Ator Coadjuvante para Bridges), foca em dois irmãos — Toby Howard (Chris Pine, ótimo como um homem cansado de trabalhar e ver seu esforço no bolso de outros ) e Tanner Howard (Ben Foster, super a vontade no papel de uma figura que tem pouco a perder) — que planejam uma série de roubos a uma rede de bancos em um Texas calejado pela recessão. Um tentou seguir o bom caminho, o outro acaba de sair da prisão. Do outro lado está a lei, com Jeff Bridges encarnando Marcus Hamilton, um Texas Ranger prestes a se aposentar e disposto a cumprir com o seu dever uma última vez. A todo instante ele lança comentários racistas ao parceiro Alberto Parker (Gil Birmingham), que apenas ri do colega obsoleto — a química de ambos é um dos pontos altos do longa, por evidenciar uma honestidade dos caubóis de outrora. Ao que vemos em paralelo nos irmãos, na busca pelo caos de um (que é só o que sabe fazer, por prazer) e nos acertos de contas de outro, um homem honesto levado até as últimas consequências.

David Mackenzie conduz a trama com maestria ao aproximar o espectador de seus personagens, determinando o ritmo do filme no contraste de sentimentos, da melancolia que é constantemente interrompida por explosões de adrenalina, e dos diálogos comuns que terminam em silêncio ou em rupturas de violência.

A Qualquer Custo

A Qualquer Custo, se constrói como uma grandiosa história da decadência americana pelo ponto de vista de dois homens em lados opostos da lei, sem um lado errado ou correto e que buscam fazer o que é certo dentro de seus próprios paradigmas, em um filme sensacional do começo ao fim.

Tags
Mostrar Mais

Douglas MCT

Douglas MCT já escreveu para os gibis da "Turma da Mônica", roteirizou o desenho animado "Galera Animal" da TV Globo, participou do enredo do game "Chico Bento" para as redes sociais, é autor dos quadrinhos “Edgar Alan Corvo”, "SUPER" e “Hansel&Gretel”, e dos livros "O Coletor de Almas" e da série "Necrópolis".

Matérias Relacionadas

Close