Rock Of Ages: O Filme – Uma homenagem aos anos 80

Rock of Ages traz a história de Sherrie (Julianne Hough), uma jovem do interior que se muda para Los Angeles em busca de seu sonho de se tornar uma cantora country. Ela tem grandes planos, mas se decepciona assim que chega e tem a sua mala roubada.

Drew (Diego Boneta) a ajuda e consegue para ela um emprego no Bourbon, bar onde ele mesmo trabalha. O próprio Drew também sonha em ser um cantor de sucesso e, enquanto ele e Sherrie se apaixonam, o Bourbon passa por dificuldades financeiras. Seu dono, Dennis Dupree (Alec Baldwin) pretende reviver seu estabelecimento com o show de Stacee Jaxx (Tom Cruise), uma grande estrela do rock.

Os planos de todos são frustrados quando Patricia Whitmore (Catherine Zeta-Jones), a esposa do prefeito (Bryan Cranston), começa uma campanha para fechar o Bourbon, que ela considera um antro de perdição.

Cena da montagem da Broadway de Rock of Ages
Cena da montagem da Broadway

A origem de Rock of Ages

O filme é inspirado no musical Rock Of Ages, que estreou na Broadway em 2009. Antes disso, a peça já tinha sido encenada em Los Angeles, Las Vegas e teve também uma temporada Off- Broadway.

Bem longe da estética de um musical clássico, Rock Of Ages é uma grande homenagem ao rock dos anos 1980. Sendo assim, ele se encaixa mais no gênero da comédia rock.

No musical, os atores frequentemente quebram a quarta parede e se comunicam com a plateia, quase como se eles não fossem atores de um musical e a audiência, de fato, estivesse participando de um verdadeiro show de rock.

Tom Cruise em cena do filme Rock of Ages
Tom Cruise em cena do filme

Música

É natural que um dos aspectos principais de um musical seja a sua música, mas Rock Of Ages parece levar isso para outro nível. A ideia da obra é justamente fazer uma homenagem ao rock oitentista e, mais especificamente, aos artistas do “glam” e do “hard” rock. Assim, todas as tramas do filme derivam disso.

A trama, obviamente, se passa na década de 1980 e acompanha pessoas que querem trabalhar como músicos. Sherrie se muda para LA para ser cantora, Drew é um bartender que quer ser cantor e Stacee é um cantor de rock de sucesso.

Os outros personagens também circulam nesse universo. Dennis é dono de um bar icônico da cidade que recebe a maioria dos artistas da época; Lonny Barnett (Russell Brand) é seu principal ajudante; Paul Gill (Paul Giamatti) é editor da Rolling Stone; e Constance Sack (Malin Åkerman) é a jornalista escalada para entrevistar Stacee Jaxx.

Até Patricia, que se coloca completamente contra o Bourbon, tem um passado de fã de rock que aparece com o tempo. A música é um assunto permanente em Rock Of Ages, que não só empurra a trama para frente, como também liga esses personagens e é, em muitos casos, o objetivo final deles.

Sherrie chega a Los Angeles querendo se tornar uma cantora country
Sherrie chega a Los Angeles querendo se tornar uma cantora country

Histórias paralelas

Os protagonistas são Sherrie e Drew, e o longa faz um bom trabalho em retratar tanto suas carreiras, quanto seu relacionamento, que vai se desenvolvendo aos poucos. Além disso, o filme também cobre as tramas de outros personagens.

O Bourbon, o bar onde Drew e Sherrie trabalham, é importantíssimo na história, uma vez que é lá que os personagens se reúnem. Ele é quase um personagem por si próprio, que está ruim das pernas e precisa de ajuda. Seu dono, Dennis, também tem seus momentos, que giram em torno do bar ou da sua relação com Lonny, que é repleta de certa tensão sexual.

Stacee, o rockstar famoso que vai fazer um show no Bourbon, ganha destaque quando o filme fala sobre a entrevista que Constance vai realizar com ele. Além disso, também fica claro que existe um interesse romântico mútuo entre eles.

Julianne Hough como Sherrie Christian
Julianne Hough como Sherrie Christian

De certa forma, é interessante que o telespectador tenha acesso a tantos personagens de uma vez só, mas nenhum deles ganha muito destaque e suas personalidades são planas e simples, o que é natural, já que não existe tanto espaço para desenvolver todas essas tramas. Uma peça teatral é mais longa e tem mais tempo para apresentar mais histórias, mas no filme, até Sherrie e Drew, que são os protagonistas, acabam meio esquecidos em alguns momentos, o que se torna um problema.

Aspectos técnicos de Rock Of Ages – O Filme

O que temos aqui é um musical, mas também um filme de comédia que se apega bastante a isso. Um dos grandes acertos do longa é o fato de não se levar totalmente a sério. As histórias de Sherrie e Drew são tratadas de maneira menos cômica, mas ainda assim de forma nada realista. Já as relações de Stacee e Constance e de Dennis e Lonny são basicamente o alívio cômico e a ideia parece ser essa mesma.

O longa tem muitos personagens e muitas tramas, o que o prejudica um pouco, já que é impossível se aprofundar em qualquer uma dessas histórias.

Os personagens de Rock of Ages estão todos envolvidos com música
Os personagens do filme estão todos envolvidos com música

A parte técnica do filme, no entanto, é interessante e segue esse mesmo padrão de não se levar a sério. O longa não só é uma homenagem a década de 1980, como também se passa nessa época, por isso, os figurinos, penteados e maquiagens fazem referência a isso, mas como acontece com outros aspectos, não é nada realista.

O filme mergulha fundo na estética 80’s, mas exagera em tudo, como se fizesse uma caricatura bem marcante de uma década que já é conhecida pela sua exorbitância. Como tudo no longa é assim, Rock Of Ages mais parece uma sátira, e a estética funciona.

É importante ressaltar que embora se comporte como uma piada, o longa não zomba e nem classifica a década como “brega” ou “cafona”, muito pelo contrário. A ideia é homenagear e comemorar toda essa abundância, enquanto assume todos os supostos defeitos atribuídos a década em questão.

A trilha sonora

Em um filme que homenageia e que se passa na década de 1980, é óbvio que as músicas não poderiam ser de outra época. A trilha sonora é composta de músicas que fizeram sucesso na década e o longa não usa nenhuma música composta originalmente.

Rock of Ages é uma homenagem aos anos 80
O filme é uma homenagem aos anos 80

Na trilha estão presentes os sucessos Hit Me with Your Best Shot, Waiting for a Girl Like You, Wanted Dead or Alive, I Want to Know What Love Is, Pour Some Sugar on Me, Can’t Fight This Feeling, Any Way You Want It e Don’t Stop Believin’. A escolha das músicas é, sem dúvida, uma das melhores coisas do filme, e elas completam toda a ideia por trás do roteiro.

Algumas das músicas são apresentadas no palco, principalmente quando Stacee ou Drew estão em seus shows, e outras aparecem no meio da história, como em um musical mais tradicional. A trilha sonora aqui é relevante não só porque em muitos momentos carrega a trama e substitui a fala de alguns personagens, fazendo o papel de declarações e questionamentos, mas porque a ideia por trás de Rock Of Ages é justamente fazer esse grande catálogo de rock dos anos 80.

Rock Of Ages é uma grande homenagem à década de 1980, que sabe fazer piada com si mesmo e com o seu principal tema. O excesso de tramas, muitas vezes fracas e até bobinhas, atrapalha o filme, mas a ótima trilha sonora agrada e o filme diverte a audiência que viveu os anos 80 e a que só ouviu falar.

Rock of Ages - Official Trailer 1 (HD)

Nome Original: Rock of Ages
Direção: Adam Shankman
Elenco: Tom Cruise, Julianne Hough, Diego Boneta, Alec Baldwin, Catherine Zeta-Jones a
Gênero: Comédia, Musical, Drama
Produtora: Offspring Entertainment, Cornerstone Entertainment, Maguire Entertainment, New Line Cinema
Distribuidora: Warner Bros.
Ano de Lançamento: 2012

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar