SARS-CoV-2 / O Tempo da Pandemia

Inevitável que surjam documentários sobre a crise sanitária mundial que nos assolou a partir do final de 2019. E aqui recebemos SARS-CoV-2 / O Tempo da Pandemia, este trabalho dirigido por Eduardo e Lauro Escorel, de formato conservador, registrando depoimentos de diversos profissionais e empresários que se envolveram com o enfrentamento da pandemia de Covid-19 no Brasil.

No momento em que este texto é escrito, mais de 600.000 brasileiros morreram derrubados por uma doença respiratória que, nas palavras de vários entrevistados, escancarou de maneira inapelável a nossa desigualdade social. Nas palavras de Gonzalo Vecina, por exemplo, o que mata é a desigualdade, que faz com que tenham perecido cinco vezes mais negros do que brancos, e não o vírus em si.

Drauzio Varella - SARS-CoV-2 / O Tempo da Pandemia
Drauzio Varella

Em outro depoimento, somos informados de que, em um a cada quatro ou seis casos, uma aplicação de oxigênio via cateter impediria a ida de doentes à UTI; pelo fracasso do combate brasileiro à pandemia, vidas foram perdidas pela impossibilidade desse tratamento sensivelmente mais simples do que os que presenciamos, dia após dia, no nosso sobrecarregado sistema de saúde.

Também é duro o relato de pessoas que presenciaram quase que impotentes a morte de pessoas pela falta de ar e pela falta de leitos, obrigando profissionais a escolherem quem deveria ser tratado e quem não.

Eugênio Vilaca SARS-CoV-2 / O Tempo da Pandemia
Eugênio Vilaca

SARS-CoV-2 / O Tempo da Pandemia

Produzido com o apoio do Banco Itaú, cujos executivos e ex-executivos comparecem com seus testemunhos, e contando com vários integrantes do Todos Pela Saúde, o governo federal não é poupado: a desvalorização da vacina e do uso de máscaras, o patrocínio de tratamentos ineficazes e/ou prejudiciais à saúde e a incapacidade de administrar a demanda de oxigênio em cidades como Manaus são constatações que a história se encarregará de julgar.

Entretanto, pontua-se no documentário também a impossibilidade de muitos em permanecer em quarentena pela necessidade de trabalhar, e com isso arriscando a própria vida, de familiares e de amigos, e também a característica cultural de certos grupos de não se importar nem com si nem com ninguém.

Gonzalo Vecina SARS-CoV-2 / O Tempo da Pandemia
Gonzalo Vecina

A naturalização das mortes durante mais de um ano e meio, em acréscimo, traz um torpor dessensibilizante na sociedade; e a esperança de uma sociedade que saia de tudo isso modificada se esvai na constatação de que apenas uma pequena parcela da população se viu próxima de vítimas fatais. O que sobrará será, pelo contrário, um povo individualista, hedonista e sombrio?

Um pequeno retrato da pandemia

Feito em tempo curto, com imagens captadas em São Paulo e Manaus, e participante da 45ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, SARS-COV-2/O Tempo da Pandemia atesta, temo, uma porcentagem ínfima do que foi e está sendo vivenciado pelo pessoal da linha de frente de combate à pandemia.

Talvez não sejamos capazes de encarar a crueza das camadas de dor e sofrimento abaixo do que vimos diuturnamente nos canais de comunicação. É de se esperar por aí a chegada de outros filmes ainda mais duros sobre o Corona vírus, e a certeza de que a natureza nos deu uma pequena amostra do que é capaz de fazer com a espécie humana.

O Tempo da Pandemia - Trailer

SARS-CoV-2 / O Tempo da Pandemia

Nome Original: SARS-CoV-2 / O Tempo da Pandemia
Direção: Eduardo Escorel e Lauro Escorel
Elenco: Drauzio Varella, Eugênio Vilaça, Gonzalo Vecina, Maurício Ceschin, Pedro Barbosa e Sidney Klajner
Gênero: Documentário
Produtora: Movi&Art, Cinefilmes
Distribuidora: Arteplex Filmes
Ano de Lançamento: 2021
Tags

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar