Alerta Vermelho

Sustentado no carisma de seu elenco, Alerta Vermelho, essa superprodução da Netflix não inova em praticamente nada dentro de sua premissa (e nem precisa), oferecendo uma sessão divertida e descompromissada para o grande público, principalmente para aqueles que buscam um escapismo honesto.

O diretor Rawson Marshall Thurber ainda vem buscando identidade em Hollywood (sendo Família do Bagulho sua melhor produção até agora), mas ele prova que sabe lidar com a presença de Dwayne Johnson em cena (vide Um Espião e Meio e o divertido Arranha-Céu).

Assim, usando de uma desculpa qualquer (que poderia interessar tanto a Indiana Jones quanto a Rick
O´Connell), ele coloca The Rock replicando seu papel de grandalhão sisudo (visto principalmente em Velozes e Furiosos), tanto quanto com Ryan Reynolds sendo uma metralhadora de piadas sem fim (desde que assumiu sua persona em Deadpool, é só esse tipo de papel que o ator vem pegando) e Gal Gadot, despejando uma mistura de brutalidade e charme, já presenciado em Mulher-Maravilha e na franquia de Vin Diesel também.

Rodando algumas partes do globo, com reviravoltas aqui e ali, tiroteios sem danos aos coadjuvantes e ação na medida (mas ainda não a ponto de superar seus irmãos mais velhos, incluindo Missão Impossível), Alerta Vermelho é uma agradável, ainda que esquecível, opção de entretenimento para o catálogo do principal streaming e que, como a regra manda e aqui é válido, vai se destrinchar numa longa franquia.

Alerta Vermelho | Trailer oficial | Netflix

Tags

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar