Teen Beach Movie – Uma sátira aos filmes dos anos 60

Brady (Ross Lynch) e Mack (Maia Mitchell) são um casal de namorados que passa o dia surfando em uma praia idílica. Quando Mack informa o namorado que ela terá que mudar de cidade para estudar, eles resolvem pegar a maior onda que eles puderem encontrar.

A onda, no entanto, encobre o casal e os dois vão parar em uma praia distante, que faz parte do cenário do filme “Onda, Sublime Onda”, um musical da década de 1960. Os dois agora precisam descobrir como voltar para a vida real, sem alterar o enredo do filme.

Teen Beach Movie é um filme dentro de um filme
Teen Beach Movie é um filme dentro de um filme

O filme dentro do filme

Teen Beach Movie é um filme voltado para o público adolescente, mas tem um roteiro intricado e relativamente criativo. O longa acompanha o casal de namorados Brady e Mack, que vivem em uma cidade litorânea e passam boa parte do tempo surfando.

O filme favorito de Brady é “Onda, Sublime Onda”, um musical dos anos 1960 que faz referências aos filmes da Turma da Praia, uma série de longas produzidos a partir de 1963, que acompanha os mesmos personagens. Mack, no entanto, não liga muito para isso e nem entende como o namorado pode gostar tanto de um filme onde as pessoas cantam sem nenhum motivo.

O casal, no entanto, depois de ser encoberto por uma onda excecionalmente grande, vai parar dentro de “Onda, Sublime Onda”. Brady, obviamente, adora a novidade, mas Mack deseja desesperadamente voltar para casa. Ela não só detesta todos os números musicais, como também não consegue se acostumar com os hábitos da década de 1960, que ela considera ultrapassados.

"<yoastmark

A Disney e seus musicais…

Teen Beach Movie é um dos musicais da Disney que vem na esteira do sucesso de High School Musical e parte de uma premissa bem interessante: ele não traz os números musicais para a realidade, como normalmente acontece em filmes do gênero, mas sim estabelece um cenário fantástico, onde as pessoas cantam.

O longa portanto, não só foge das críticas que se questionam sobre as cenas musicais, como também coloca em cena, na personagem de Mack, uma pessoa que não compreende a dinâmica do gênero, e que pode ressoar com a audiência que não necessariamente gosta de musicais.

Mudanças no enredo

Uma vez que o casal se vê dentro do filme, Brady parece mais do que disposto a aproveitar a situação e até protagoniza alguns números musicais, mas Mack quer logo descobrir como voltar para casa. Os dois, no entanto, acabam sem querer alterando o enredo de “Onda, Sublime Onda”.

Na sinopse original de “Onda, Sublime Onda”, Lela (Grace Phipps), que faz parte da gangue dos motoqueiros e Tanner (Garrett Clayton), que faz parte da gangue dos surfistas, se apaixonam, deixando ainda maior a rixa que existe entre as duas gangues. Quando Brady e Mack caem no filme, Tanner se apaixona por Mack e Lela se apaixona por Brady.

Os números musicais acontecem dentro do filme ficcional - Teen Beach Movie
Os números musicais acontecem dentro do filme ficcional

O casal, então, precisa fazer de tudo para que Lela e Tanner se apaixonem e que “Onda, Sublime Onda” siga o ritmo que naturalmente deveria seguir e a aventura do filme vem daí. Teen Beach Movie então, usa do enredo mais clássico e mais comum dos filmes de praia dos anos 1960, mas dá uma modernizada quando coloca o casal dos dias atuais não só alterando a trama, como também o pensamento desses personagens, já que em alguns momentos, Brady e Mack falam sobre os costumes dos dias atuais para os personagens de “Onda, Sublime Onda”.

Aspectos técnicos de Teen Beach Movie

O filme tem um roteiro relativamente interessante e uma trama divertida, que é pensada para o público adolescente, mas que pode entreter pessoas mais velhas, especialmente as que gostam dos filmes dos anos 1960. O argumento é bem instigante e diferente, inclusive dentro da esfera dos musicais da Disney.

O longa é, sem dúvida nenhuma, um musical, mas ele se passa dentro de outro filme, que é um musical e, portanto, tem a desculpa perfeita para os seus números. Brady e Mack começam a cantar porque estão dentro de um filme musical, e também no espectro da fantasia. Mack, inclusive, não consegue se acostumar com os momentos musicais mesmo estando dentro de um filme musical, e se questiona por que não consegue parar de cantar na música Can’t Stop Singing (“Não consigo parar de cantar”, em tradução literal). Ela é, de certa forma, uma personagem que a audiência não acostumada a musicais, e que questiona números musicais, pode se reconhecer.

"<yoastmark

Teen Beach Movie tem uma boa direção de arte, que consegue distinguir de maneira bem competente, os dias atuais e os anos 1960. Os dois momentos se passam na praia – embora aparentemente, sejam praias diferentes – e tem um cenário bem parecido, por isso, a diferenciação fica por conta dos figurinos.

Mack, por exemplo, é uma garota que usa roupas masculinizadas e que, uma vez dentro do filme, se vê frente a frente com garotas usando roupas extremamente femininas. É importante ressaltar que as roupas são bem alegóricas e que, em certa medida, parecem fantasias, mas isso faz sentido, uma vez que o que acontece nos anos 1960, na realidade, está acontecendo dentro de um filme.

O musical tem, ainda, boas atuações do jovem elenco, como as de Maia Mitchell e Ross Lynch, que atuam, dançam e cantam e bons números musicais, que mostram um elenco com bastante talento, embora não totalmente aproveitado.

As músicas

As músicas que fazem parte da trilha sonora foram compostas especialmente para o filme e entre elas estão Cruisin’ For a Bruisin, Fallin For Ya, Meant to Be, Surf’s Up e Coolest Cats in Town.

Teen Beach Movie faz referências a filmes de praia dos anos 60
O filme faz referências a filmes de praia dos anos 60

O filme faz uma clara distinção entre o que acontece na vida real e o que acontece em “Onda, Sublime Onda” e boa parte dos números musicais acontecem dentro do filme fictício, como se lá dentro, esse fosse um comportamento comum e normal, tanto que até Brady e Mack, que vieram de fora do filme, também começam a cantar, mesmo contra a vontade deles, o que é uma premissa bem divertida e original.

As músicas também remetem diretamente à década que o filme cobre e todas elas parecem de fato, saídas de um filme dos anos 1960.

Teen Beach Movie não é o musical mais memorável da Disney, mas tem um roteiro diferente e com sua trama que limita os números musicais aos momentos de fantasia, soa como uma versão um pouco mais leve do gênero, que agrada tanto quem já gosta de musical, quanto quem não gosta.

Teen Beach Movie - Official Disney Trailer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar