The Boys, mais do que uma sátira

Seriado escrotiza o gênero de maneira brilhante e brutal

Conhecida pela forma ácida como retrata os supers, The Boys é, sem dúvidas, uma das HQs mais polêmicas já escritas (que não é voltada para fãs dos seres usando collant colorido). Publicada inicialmente pela DC Comics, que chegou a cancelar o título por considerar a história “depravada demais” (então continuado e concluído pela Dynamite), o quadrinho escrito por Garth Ennis (também criador de Preacher) e ilustrado Darick Robertson, mostra um mundo em que os super-heróis não passam de figuras egocêntricas, que colocam as responsabilidades em segundo plano para aproveitar seus grandes poderes para ganhar curtidas nas redes sociais, fama na grande mídia e outros benefícios, levando um grupo de pessoas comuns a querer puni-los, cada qual por razões particulares.

Com um enredo repleto de violência e escatologia, somos apresentados a uma pessoa explodindo logo nos primeiros minutos. Isso serve de gatilho para o restante da história, que não poupa na crueza de seus elementos. Ou seja, sem qualquer hipocrisia, tampouco gratuidade. Toda a brutalidade da produção serve à trama (apropriadamente para maiores de 18). Assim, cada episódio é uma peça única, com personagens críveis e situações identificáveis, mesmo que em contexto absurdo.

The Boys
Antony Starr é Homelander, o Capitão Pátria

O que esperar de The Boys

Entre os grandes trunfos de The Boys, está o desenvolvimento de seus personagens, então nada dessa bobagem maniqueísta de preto no branco. Tanto os apresentados como “mocinhos” (os rapazes do título), quanto os “antagonistas” (que aqui são os supers) tem seus próprios dramas intrinsecamente humanos. Pois há vício em drogas; ocultação da verdadeira orientação sexual; deslumbre pela fama; sociopatia; ganância dos poderosos; vingança do pobre coitado; ódio cego; verdade que não é o que parece, entre outros elementos. Tudo isso faz dessa série única e jamais batida, mesmo que esteja, de certa forma, subvertendo o gênero.

Depois de mais de 10 anos passando de mão em mão em Hollywood (e geralmente empacando por questões orçamentárias), a dupla Seth Rogen (o famoso ator de comédia, que também produziu Preacher e outros divertidos filmes) e Evan Goldberg (que escreveu obras impagáveis, como Festa da Salsicha e A Entrevista) se uniram a Erick Kripke (criador de Supernatural) para criação dessa série, primeiramente para a Cinemax, depois Amazon Prime, onde a primeira temporada ganhou 8 episódios de uma hora cada.

Elisabeth Shue, Chace Crawford e Erin Moriarty em cena de The Boys
Elisabeth Shue, Chace Crawford e Erin Moriarty em cena de The Boys

O elenco

Encabeçado pelo sempre empolgado Karl Urban (de O Senhor dos Anéis e Juiz Dredd), como um dos protagonistas alimentado por um ódio imparável, e pelo super carismático e mundano Jack Quaid (isso mesmo, o filho de Dennis Quaid com Meg Ryan), que além de ótimo ator, também consegue trazer tal humanidade para o enredo com um rapaz lutuoso que se vê envolvido em uma trama repleta de adrenalina e caminhos sem volta.

O ótimo elenco conta ainda com a gracinha Erin Moriarty, como uma super-heroína idealista. Ela descobre os podres do poder depois de ingressar na maior equipe do planeta (não à toa, uma versão da Liga da Justiça), comandada pelo genérico de Superman e Capitão América, o complexo e perturbado Capitão Pátria, de Antony Starr. A lindíssima Dominique McElligott faz uma contraparte da Mulher-Maravilha. Enquanto isso, Jessie Usher e Chace Crawford são versões do Flash e Aquaman, respectivamente. O primeiro é o gatilho da série e o segundo, uma piada assumidíssima, tal qual quem ele satiriza na DC. Elisabeth Shue está otimamente terrível com sua personagem repleta de intenções macabras, ao redor de outros atores que trazem singularidades riquíssimas para a história e tornam essa produção tão única.

Porque por mais que The Boys tenha surgido para escrotizar o conceito de super-heróis (no melhor momento para isso, com tantos filmes do gênero bombando a todo momento), ele também fala de fanatismo religioso, xenofobia, abuso, redes sociais e pessoas, sem papas na língua e com uma trama envolvente, que vai te esbofetear do começo ao fim, te deixar babando sangue e pedindo mais.

The Boys

Nome Original: The Boys
Elenco: Karl Urban, Jack Quaid, Antony Starr, Erin Moriarty, Dominique McElligott
Gênero: Ação, Comédia, Drama
Produtora: Amazon Studios, Original Film, Point Grey Pictures, Sony Pictures Television
Disponível: Amazon Prime Video

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar