Velvet Goldmine, 1998 – Uma homenagem ao Glam Rock

Em Velvet Goldmine, Arthur Stuart (Christian Bale) é um jornalista inglês, trabalhando em Nova York. Ele recebe a tarefa de cobrir o show de um cantor que vem fazendo um relativo sucesso. Ao mesmo tempo, Arthur está fazendo uma reportagem sobre Brian Slade (Jonathan Rhys Meyers), grande nome do Glam Rock. O artista simulou seu próprio assassinato no palco, nos anos 70. O golpe publicitário não foi bem recebido e depois disso, Slade sumiu do mapa.

Ele próprio um fã de Slade, Arthur começa a procurar pessoas do passado do cantor para reconstruir sua história. Assim que chega em seu empresário, Cecil (Michael Feast), sua ex-mulher Mandy (Toni Collete) e em outro músico, Curt Wild (Ewan McGregor).

Velvet Goldmine é o terceiro filme de Tod Haynes. O título faz referência à música de David Bowie, que foi de verdade, o maior ícone do Glam Rock.

Jonathan Rhys Meyers como Brian Slade
Jonathan Rhys Meyers como Brian Slade

Glam Rock

Velvet Goldmine é um musical que quer contar a história do Glam Rock através desses personagens. O Glam Rock foi um movimento da década de 70, que se caracterizava pela extravagância, principalmente nas vestimentas. Os artistas do movimento usavam plataformas, maquiagens, paetês e claro, glitter.

Outro detalhe que marcava o movimento era a androgenia. Muitos dos cantores usavam roupas tradicionalmente femininas e se definiam como bissexuais ou gays. As músicas que eles compunham e cantavam, também tocavam nesses assuntos com bastante frequência.

Eventualmente, muitas pessoas não sabiam dizer se quem estava no palco era um homem ou uma mulher.

Slade e sua banda
Slade e sua banda

Baby’s on fire…

O Glam Rock é um movimento extremamente interessante. Ele dá tons femininos e quase delicados a um tipo de música que é normalmente ligado a heteronormatividade masculina. O movimento, e mais especificamente David Bowie, também foi muito importante para os movimentos gays da época, que se apoiaram em toda aquela liberação sexual.

É claro que seria impossível falar de cada artista que se enquadra no gênero. Portanto, o que Haynes faz em Velvet Goldmine é focar em Brian Slade, um cantor fictício de Glam Rock. Mas todos os aspectos do movimento estão mais do que presentes. Então vemos roupas exageradas, maquiagens, relacionamentos bissexuais e apresentações extremamente performáticas.

David Bowie

Haynes sempre disse que os personagens do filme são inspirados em diversos artistas e em diversos eventos da época. Mas é impossível negar as semelhanças entre Brian Slade e David Bowie, seja fisicamente, seja em relação a sua carreira.

Existe um boato de que originalmente, o filme seria uma cinebiografia de Bowie. Mas o músico não liberou seu nome para isso. Disse que ele mesmo faria um filme sobre o Glam Rock um dia. Por isso, Haynes adaptou a história. É impossível dizer o quanto disso é verdade. Embora Bowie seja o principal artista do Glam Rock, não há nenhuma música dele na trilha sonora. Nem mesmo a que dá o título ao filme.

Slade e Wild
Slade e Wild

Por outro lado, o suposto filme que Bowie iria fazer sobre o movimento, nunca saiu. E não existe nenhuma cinebiografia sobre ele até hoje. Então Velvet Goldmine pode ser considerado o mais perto disso que temos.

Existem muitas situações no filme que nos remetem diretamente a Bowie. Como o fato de Slade e Bowie terem começado sua carreira como Mods, um movimento dos anos 60; passando pelo folk; e finalmente chegando ao Glam Rock. Slade assim como Bowie tem uma persona que se apresenta no palco chamada Maxwell Demon (a de Bowie chamava Ziggy Stardust); as cores usadas no filme lembram muito os clipes de Bowie, assim como os gestos de Rhys Meyers parecem de fato estudados, para parecerem os de Bowie.

Christian Bale em cena do filme
Christian Bale em cena do filme

Conexões

Já Curt Wild, parceiro musical e mais tarde, amante de Slade, seria uma mistura de Lou Reed e Iggy Pop, dois artistas que estiveram ligados a Bowie na década de 70. Quando Slade conhece Curt, a situação é extremamente parecida com a situação em que Bowie conheceu Pop, que assim como Curt, lutava contra o vicio em heroína. Em uma cena, Slade toca a guitarra de Wild com a língua, um ato que Bowie fazia com frequência nos seus shows.

A cena em que Mandy, a esposa de Slade pega ele na cama com Wild, supostamente seria inspirada na cena em que Angie, então esposa de Bowie, pegou ele na cama com Mick Jagger. Mais tarde, Jagger teria escrito a música “Angie”, gravada pelos Stones como um pedido de desculpa a ela. Tanto Bowie, quanto Jagger negaram que a história fosse verdadeira.

O nome de Bowie não é citado, mas sua figura permeia o filme todo e nem poderia ser diferente.

O figurino é repleto de roupas extravagantes
O figurino é repleto de roupas extravagantes

Brian Slade ou Maxwell Demon?

O tema central de Velvet Goldmine é quem de fato é Brian Slade.

O filme começa acompanhando a infância de Slade, quando ele era um excluído e já sonhava em ser famoso e rico. Mais tarde, nós acompanhamos a adolescência dele, suas primeiras paixões e por fim, somos levados a um festival de música, onde Slade, usando um vestido, toca uma música triste e recebe vaias da plateia. É lá que Cecil, seu futuro empresário o encontra e percebe o seu potencial.

Slade é contratado e muda a sua imagem completamente, se tornando um astro do glam rock. Assim, um andrógeno que automaticamente faz sucesso e é capaz de puxar outros artistas com ele, como Wild.

Arthur já adulto
Arthur já adulto

Slade/Demon

Mais tarde, acompanhamos a decadência de sua carreira e como as coisas começam a dar errado, a ponto dele tramar um falso atentado a sua vida, em busca de publicidade.

A história de Slade nos é contada por diversos pontos de vista: Cecil, Mandy e Curt. Cada um deles conta como o conheceu, como acabou seduzido por ele e todos dizem uma coisa em comum: Slade os usou até não precisar mais, então, os largou e passou para a próxima pessoa mais interessante.

Ninguém sabe dizer com certeza quem era Brian Slade e mais ainda, o quanto daquela persona era verdadeira ou se a persona verdadeira era Maxwell Demon.

O filme fala sobre o Glam Rock

Slade parece ter saído da vida de todos os que o amaram deixando apenas magoa e ódio.

Velvet Goldmine é o retrato da trajetória de um Rock Star, que está muito mais preocupado com sua carreira do que com qualquer pessoa a seu redor. Embora Slade fosse um ídolo para diversas pessoas, ele era, em sua vida pessoa, egoísta e interesseiro e não tinha problemas em usar as pessoas, nem remorso em deixa-las.

Arthur

Enquanto acompanhamos a história de Slade, também acompanhamos a de Arthur. O jornalista que hoje é um homem sério e trabalhador, nos anos 70, era um grande fã de Slade, que tentava se vestir com ele e ia a todos os shows.

Vindo de uma família conservadora, ele trocava de roupa fora de casa, para que os pais não percebessem o que ele andava fazendo.

Mandy e Slade

Conforme ele vai investigando o que aconteceu com Slade, Arthur vai lembrando como o Glam Rock, e os seus artistas foram importantes na sua vida e nas suas próprias descobertas. O fato de Slade e Wild manterem uma relação homossexual, que não era aberta para o público na época, mas era um boato, deu forças para que Arthur aceitasse a sua própria homossexualidade e mais tarde, se assumisse.

Arthur se tornou adulto e esqueceu o quanto gostava de Slade e o quanto ele foi importante na sua juventude. Mas ele também quer saber quem de fato era Slade.

Toni Collette e Jonathan Rhys Meyers
Aspectos técnicos

Os números musicais de Velvet Goldmine, acontecem em sua maioria no palco, embora em alguns momentos, o espectador acompanhe clipes dos artistas que são retratados. As músicas usadas na trilha sonora se dividem entre músicas que foram compostas especialmente para o filme, como “Hot One”, “People Rocking People” e “The Ballad Of Maxwell Demon” e algumas que já existiam, como “Satellite Of Love”, “Baby’s On Fire”, “Diamonds Dogs” e “20th Century Boy”.

Os atores cantaram a maioria das músicas da trilha sonora. O filme conta com a participação especial da banda Placebo, representante atual do Glam Rock.

Um filme que fala sobre um gênero tão extravagante quanto o Glam Rock só poderia ter figurinos, maquiagens e cabelos incríveis. O espectador acompanha toda a década de 70 através das roupas. Em vários momentos, vemos roupas de períodos mais antigos, sendo usadas como figurinos para shows e videoclipes dos personagens. Quem assina o figurino de Velvet Goldmine é Sandy Powell e ela foi indicada ao Oscar de melhor figurino.

Ewan McGregor como Curt Wild

E finalmente, o elenco

O elenco também é um show a parte. Jonanthan Rhys Meyers interpreta Brian Slade e parece ter estudado os cantores do Glam Rock incessantemente. Ewan McGregor também está perfeito no papel de Wild, o amante de Slade, que é destemperado e que está completamente fora de controle devido ao seu vicio em drogas. E Toni Collete interpreta Mandy, a esposa de Slade.

No elenco também estão Christian Bale, Eddie Izzard e Michael Feast.

Velvet Goldmine não dá nome aos bois, mas acaba sendo não só uma cinebiografia do maior nome do Glam Rock, mas também uma homenagem ao gênero.

Tags

Fernanda Cavalcanti

Formada em cinema, apaixonada por literatura, divide seu tempo livre entre ler, escrever e dançar. Gosta especialmente de terror, mas lê/assiste de tudo. Também escreve para o blog Além da Toca do Coelho.

Matérias Relacionadas

Close