Vox Lux – O Preço da Fama (e da tragédia)

Exibido na 75ª edição do Festival Internacional de Cinema de Veneza, Vox Lux – O Preço da Fama marca o retorno da vencedora do Oscar, Natalie Portman, às telonas. Na pele de Celeste, uma pop star com um passado turbulento, a atriz explora uma face escura, mas brilhante, que mesmo misteriosa, ainda é atraente.

Celeste é uma estrela pop que vem para o sucesso como resultado de circunstâncias anormais. O filme é ambientado entre 1999 e os dias atuais, e segue a ascensão de Celeste das cinzas de uma grande tragédia para o estrelato. Esta odisseia de 15 anos acompanha então a evolução cultural do século XXI através de seu olhar.

Vox-Lux-Natalie-Portman
Natalie Portman é Celeste com 31 anos

Ao lado de Natalie Portman estão Jude Law, Raffey Cassidy, Stacy Martin e Jennifer Ehle, numa produção escrita e dirigida por Brady Corbet. Com trilha sonora de Scott Walker e canções originais compostas pela Sia, a música “Wrapped Up” pode emocionar. Benjamin Millepied, marido de Natalie, assina o trabalho coreográfico e reedita com ela a mesma parceria do filme Cisne Negro.

Ato 1. Gênesis

Em 1999, a adolescente Celeste sobrevive a uma violenta tragédia. Depois de cantar em uma cerimônia de cremação, Celeste então se transforma em uma pop star iniciante com a ajuda de sua irmã compositora e um agente de talentos. A ascensão meteórica de Celeste à fama e a simultânea perda de inocência se encaixam com um ataque terrorista que desestabiliza a nação, elevando assim a jovem a uma potência e um novo tipo de celebridade: ícone americano, divindade secular, superstar global.

Me desculpem a imagem com legendas, mas foi a única que encontrei dessa cena

Para interpretar a jovem Celeste, temos Raffey Cassidy com as pintas no rosto, características de Portman. Apesar de nem serem tão parecidas, a divisão do papel ficou legal. Acima destaco a cena em que Celeste está conversando com um roqueiro na cama. Nesta cena especificamente, a garota lembrou muito Natalie.

A relação de Celeste com a irmã Eleanor é muito bonita. Eleanor entende de música e ajuda a irmã em tudo o que pode. Ela está ao seu lado na apresentação depois da tragédia, está sempre presente nas reuniões com o agente e compõe as músicas que viram sucesso na voz da irmã. Ambas tem o típico comportamento contraditório de adolescentes que gostam de rezar, mas que bebem até enfiar a cabeça na privada.

Cena de videoclipe gravado por Celeste em Vox Lux
Cena de videoclipe gravado por Celeste

Ato 2. Regênesis

Já em 2017, a adulta Celeste está se recuperando depois de um incidente escandaloso que descarrilou sua carreira. Em tour com seu sexto álbum, que traz uma coletânea de hinos sci-fi intitulado Vox Lux, o pop indomável de boca suja deve superar as lutas pessoais e familiares de Celeste e navegar pela maternidade, loucura e fama inabalável.

Tudo parece estar transformado e transtornado. A perda da inocência de Celeste unida ao espaço de tempo que não presenciamos nos dá um choque. A personalidade da pop star muda drasticamente. Além disso, Raffey Cassidy agora faz o papel da filha de Celeste. Claro, as pintas no rosto foram removidas. Agora todas as relações são regadas a brigas e desentendimentos. A artista tem um temperamento louco e impulsivo já clichê das estrelas da música. Ou seja, vício em drogas e problemas com a imprensa.

Vox-Lux-Natalie-Portman-Raffey-Cassidy
Celeste e a filha, Albertine

Finale – XXI

O terceiro e último ato é aquele que estávamos esperando desde o primeiro vislumbre do pôster de Vox Lux. Somente nesse momento presenciamos afinal um show da cantora de sucessos. Um espetáculo no estilo de Lady Gaga, ou da própria Sia.

Vox Lux é um filme interessante que traz uma abertura tão impactante que ficamos esperando mais do que ele nos entrega. A narração de Willem Dafoe dá um tom parecido aos dos filmes de Lars von Trier e a divisão em atos também carrega sua referência. Talvez esteja tudo enraizado no repertório da mente do diretor Brady Corbet, ator de Melancolia, de Trier.

Vox-Lux-Stacy-Martin-Natalie-Portman
Eleanor consola Celeste

Vox Lux

Assim, Vox Lux traz uma premissa bem intrigante, com uma cena de abertura que nos tira dos eixos por conta de um ângulo de câmera incomum. Mesmo com um elenco talentoso e uma mega produção, o filme também pode ser um tanto vazio em seus muitos discursos. Apesar de adorar os trabalhos de Portman, confesso que o filme estava mais interessante antes de Celeste crescer e virar uma mãe desbocada e ausente.

Mas uma coisa eu garanto, o filme não é nem um pouco entediante. Vale a sessão, tanto pela premissa quanto pelo elenco. As músicas também são um tanto interessantes. Vox Lux entra em cartaz no dia 28 de março.

Vox Lux - O Preço da Fama | Trailer 1 Oficial Legendado

Vox Lux - O Preço da Fama

Nome Original: Vox Lux
Direção: Brady Corbet
Elenco: Natalie Portman, Jude Law, Stacy Martin, Jennifer Ehle, Raffey Cassidy
Gênero: Drama
Produtora: Bold Films
Distribuidora: Paris Filmes
Ano de Lançamento: 2018
Tags

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar