Why Women Kill (1ª temporada) – Traição, assassinato…

...e comédia!

Ambientada na mesma mansão, a série Why Women Kill acompanha a vida de três mulheres, em três décadas diferentes. Nos anos 1960, Beth Ann Stanton (Ginnifer Goodwin) descobre que seu marido (Sam Jaeger) tem uma amante fixa (Sadie Calvano), de quem Beth Ann resolve se aproximar.

Nos anos 1980, Simone Grove (Lucy Liu) é uma socialite que flagra seu marido, Karl (Jack Davenport) beijando outro homem e decide manter seu casamento.

Já em 2019, Taylor Harding (Kirby Howell-Baptiste) e Eli Cohen (Reid Scott) vivem um casamento aberto e tudo parece bem na relação, até que Jade (Alexandra Daddario), uma jovem com quem Taylor sai eventualmente, também começa a participar do casamento.

Ginnifer Goodwin como Beth Ann em Why Women Kill
Ginnifer Goodwin como Beth Ann

Embora vivam em épocas diferentes, Beth Ann, Simone e Taylor têm muito em comum em suas relações e na maneira com que lidam com elas.

Why Women Kill – Histórias diferentes

Um dos grandes diferenciais é o fato da série contar três histórias diferentes, que têm elementos semelhantes. As três tramas se passam em anos diferentes (1963, 1984 e 2019) e têm protagonistas e antagonistas diferentes. Entretanto, os casais que acompanhamos vivem na mesma mansão.

A montagem da série, assim como a ideia de centralizar toda a ação no mesmo lugar, lembra um pouco a da primeira temporada de American Horror Story, American Horror Story: Murder House, embora a linguagem seja bem diferente.

Why Women Kill acompanha três tramas diferentes
A série acompanha três tramas diferentes

A história que se passa nos anos 1960 acompanha Beth Ann, a típica dona de casa, extremamente devotada ao marido, impecável e sempre disposta a agradar a todos. Ela descobre que o marido está tendo um caso com April, uma garçonete bem mais jovem.

Acesse aqui nossa seção de séries

A princípio Beth Anne sente raiva e quer confrontar o marido, mas resolve ir até a lanchonete onde April trabalha conversar com ela. Assim, as duas acabam se tornando amigas, sem que April saiba que Beth Ann é a esposa de seu namorado.

Já nos anos 1980, Simone é uma socialite que vive para impressionar os outros, mas seu mundo cai por terra quando ela descobre que seu terceiro marido é gay. Simone não fica chateada pela traição e sequer por Karl ser gay, mas sim porque não quer que ninguém saiba que seu casamento não é feliz.

Simone e a melhor amiga
Simone e a melhor amiga

Como sua filha do primeiro casamento, Amy Lin (Li Jun Li) vai se casar em breve, Simone decide manter o casamento.

Nos dias de hoje, acompanhamos a história de Taylor, uma mulher que vive um casamento aberto com Eli e resolve acrescentar Jade, sua amante no casamento, o que logo se torna um problema.

Mulheres como protagonistas

Why Women Kill fala sobre mulheres e suas relações, por isso, é natural que tenha como protagonistas, mulheres. As três histórias são narradas do ponto de vista dessas três personagens que são bem construídas.

Lucy Liu como Simone
Lucy Liu como Simone

É interessante também que as mulheres tenham aspectos que dizem respeito às décadas em que elas vivem. Beth Ann, por exemplo, é uma típica dona de casa. Ela vive do dinheiro do marido, cozinha e arruma a casa e quando descobre sobre o seu caso, pensa em aceitar sem falar mais nada.

No entanto, quando ela conhece April, acaba simpatizando com a moça e as duas se tornam amigas. Seria muito fácil transformar Beth Ann e April em inimigas, afinal, elas estão “disputando” o mesmo homem, mas a trama faz exatamente o contrário. Beth Ann passa a dar conselhos para April e o que começa como uma tentativa de afastar Rob, o marido, da amante, evolui para tentar poupar April de se decepcionar.

Reviravoltas

Já Simone, que vive na década de 1980, é uma mulher exagerada, que passa o dia na academia ou fazendo compras. Seu estilo de vida é exatamente o que vemos em filmes que se passam nessa década, mas ela vive do seu próprio dinheiro e sua relação com o marido, Karl, é muito mais pautada na amizade do que no amor romântico. Quando descobre que ele é gay, ela decide manter o casamento por aparência, mas acaba percebendo que, na verdade, Karl é seu melhor amigo.

Taylor, Eli e Jade
Taylor, Eli e Jade

Taylor, cuja história se passa em 2019, é um produto da sua época: bissexual, feminista, defensora das minorias e parte de um casamento aberto. Ela sai de vez em quando com Jade, outra jovem feminista e bissexual, que ela apresenta ao marido. Eli, então, propõe que os três passem a ter um relacionamento, o que Taylor não acha viável no começo, mas acaba topando o que, certamente, vai adicionar uma dinâmica um pouco mais complexa ao casamento.

Why Women Kill tem uma série de chances de transformar suas personagens femininas em inimigas e de bater mais uma vez na tecla da rivalidade entre as mulheres, mas não o faz. O mais próximo que chega disso é na relação de Taylor e Jade, que vai se tornando complicada, mas por uma série de motivos e não porque elas estão disputando Eli. E esse aspecto já faz da série um produto diferente.

Tragicômico

O próprio título da série já dá a entender que algum crime vai acontecer e provavelmente é por isso que boa parte do público chega aqui. A impressão que se tem é que a série trata de serial killers femininas, mas não é bem isso. A série fala sobre crimes passionais e vai desenvolvendo sua história para que a gente entenda e algumas vezes, até concorde com o desfecho.

Taylor e Eli vivem um casamento aberto
Taylor e Eli vivem um casamento aberto

Mas a produção também é divertida, o que parece absurdo quando se fala de uma trama que trata de amor, traição e morte. Why Women Kill tem um tom tragicômico, porque embora trate de temas pesados, tudo é levado na brincadeira.

A ideia de uma dona de casa dos anos 1960 se tornar amiga da amante de seu marido é bizarra, mas também é engraçada, da mesma forma que a maneira com que Simone (e o público) descobre que Karl é gay também é divertida e quebra as nossas expectativas, já que estamos esperando que ele esteja traindo a esposa com uma mulher e Jade é uma mulher tão estranha e com características tão esquisitas que a história de Taylor também vira uma comédia.

Karl e Simone
Karl e Simone

Além disso, a trama vai acrescentando outros eventos que são cômicos também, como a relação de Simone com o filho de dezoito anos de sua melhor amiga, Tommy (Leo Howard) e os encontros na caminhonete do rapaz que os dois são obrigados a terem ou o resgate do cachorro de Jade, que ela chama de “bebê”, mas na verdade é um cachorro enorme, que mal pode ser carregado no colo.

Aspectos técnicos de Why Women Kill

O roteiro aqui é muito bem trabalhado. É verdade que as tramas não são especialmente criativas, elas trabalham aspectos comuns a milhares de histórias, mas os personagens são bem desenvolvidos e, por isso, é fácil se importar com eles.

Outro ponto que merece destaque é que a série apresenta três histórias diferentes, em todos os episódios e em momento algum, uma das histórias fica menos desenvolvida que as outras.Ttodas elas têm o mesmo tempo de tela e fica claro que existe cuidado com todas. As mudanças no tempo se dão por aspectos em comum na trama, então, por exemplo, nos primeiros episódios, Beth Ann descobre o caso do marido, o que nos leva para Simone flagrando Karl e Jade sendo apresentada a Eli. Assim, depois de um tempo é muito fácil entender o que acontece em cada década.

Beth Ann e Rob
Beth Ann e Rob

A montagem é extremamente importante para que o telespectador entenda o que está assistindo e a relação que existe entre as três tramas. Também existe um grande cuidado com o figurino, mas ele é bem exagerado, quase caricato, especialmente nas duas histórias que não se passam nos dias de hoje. Beth Ann se veste como uma típica dona de casa dos anos 1960, e seus vestidos em sua maioria são em tom pastel. Já Simone está sempre repleta de joias e transmite todo o exagero típico dos anos 1980, e suas roupas são de cores fortes e berrantes.

Vale a pena

A parte da trama que se passa nos dias de hoje tem roupas menos exageradas e mais próximas de nós, talvez porque ainda não exista um consenso do que é a moda dos anos 2010, como existe em relação à moda das outras décadas retratadas.

A série também tem ótimas atuações. Ginnifer Goodwin começa como uma inocente dona de casa e se torna uma mulher destemida e o público começa sentindo pena dela, mas termina a admirando. Já Lucy Liu interpreta uma Simone divertidíssima, que faz o telespectador rir o tempo todo. Sua química com Leo Howard, que interpreta Tommy, seu amante adolescente, faz com que a gente comece a torcer por um casal que, a princípio, parece absurdo.

As histórias se relacionam através de seus temas em Why Women Kill
As histórias se relacionam através de seus temas

Alexandra Daddario interpreta Jade de uma maneira sedutora, que faz o telespectador entender porque Taylor e Eli estão interessados e até obcecados por ela.

Why Women Kill vem na onda de séries feministas, com protagonistas femininas fortes e que querem falar com o público feminino e, para isso, precisam falar de histórias que dizem respeito às mulheres e esse é o seu grande feito.

Why Women Kill (1ª Temporada)

Nome Original: Why Women Kill
Elenco: Lucy Liu, Ginnifer Goodwin, Kirby Howell-Baptiste, Alexandra Daddario, Sam Jaeger
Gênero: Comédia, Drama, Policial
Produtora: Imagine Entertainment, CBS Television Studios, Acme Productions
Disponível: Torrent?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar