10 maiores vilões dos games

Vilões… ahh os vilões, às vezes mais amados que odiados. Toda história que se preze tem um vilão e nos games não poderia ser diferente. Seja qual for a motivação (vingança, ódio, medo ou maldade pura mesmo) eles tem planos diabólicos para atormentar o protagonista ou apenas causar uma bela e terrível confusão. E hoje o Vitamina Nerd reuniu alguns dos melhores vilões dos games.

1 – Coringa Batman: Arkham Asylum. 2009 (PS3. X360. PC. XONE. PS4)

O Coringa, ou nosso querido e amado Joker, é com certeza um dos melhores vilões, seja lá em qual mídia estiver. E claro, sendo estabelecido como um vilão memorável no primeiro jogo da franquia, Arkham Asylum, é em sua sequência que vemos o Coringa apresentar o máximo de sua insanidade, mostrando toda sua capacidade, responsável por um dos desfechos mais impactantes de qualquer jogo que adapta super-heróis. E não podemos deixar de fora a dublagem americana de Mark Hammil, que com certeza, ajuda bastante para enaltecer a faceta maníaca e doentia do personagem.

2 – Zeus – God of War II. 2007 (PS2)

Ele não precisa de muitas apresentações, Zeus é o chefão do palácio localizado no topo do monte Olimpo. Ninguém pode negar que o vilão foi muito bem construído, já que ele até ajuda Kratos no primeiro game para depois traí-lo, alimentando sua sede de vingança contra todos os deuses. Mas sua pior maldade é realizada contra os pobres habitantes de Esparta. Por eles idolatrarem Kratos, Zeus destrói e mata todo mundo. Para finalizar, o embate contra o deus ao final de God of War III é nada menos que memorável.

3 – Dr. Robotnik/EggmanSonic The Hedgehog. 1991 (Mega Drive)

Alguns vilões merecem menções por serem persistentes, e esse é o caso de Robotnik. O personagem não cansa de antagonizar jogos da franquia do ouriço azul, geralmente tentando transformar toda matéria viva em robôs e capturando as esmeraldas do caos. Os piores robôs são os badniks, cuja estrutura mecânica se constrói ao redor de inocentes animais enclausurados. Felizmente, Sonic sempre dá um jeito de destruir a carcaça metálica e libertar os bichinhos.

4 – Sephiroth Final Fantasy VII. 1997 (PS)

Com um passado banhado em glória, onde era considerado o soldado mais valioso da Companhia Elétrica Shinra, Sephiroth tornou-se um ser odioso após descobrir a verdade sórdida sobre sua origem. O personagem é conhecido graças ao seu poder absurdo e personalidade fria, conferindo a ele um ar de imponência e crueldade. Alimentado pela raiva que sente do nosso planeta, Sephiroth comete sua pior atrocidade: coloca fogo em Nibelheim, assassinando todos os habitantes do pequeno vilarejo. Ele já apareceu em outros jogos da franquia, incluindo o derivado Kingdom Hearts.

5 – GLaDOS – Portal. 2007 (PS3. X360. PC.)

Esse sistema mal-humorado foi criado para controlar os laboratórios da Aperture ScienceGLaDOS é uma inteligência artificial que performa testes de inteligência em cobaias humanas, colocando a vida delas em jogo. Irritante, GLaDOS enche o saco com charadas, diálogos ofensivos e piadas de humor negro, comportamentos que testam a paciência do jogador. Embora GLaDOS tenha sua origem trágica explicada no segundo game, perdendo seu antagonismo para Wheatley, a personagem ainda consegue roubar os holofotes em nossa memória e se destacar como uma antagonista respeitável.

6 – Vaas Montenegro – Far Cry 3. 2012 (PS3. X360. PC.)

Com um “que” de psicopatia e instabilidade aliados em uma vontade única de derrubar o personagem do jogador, Vaas é um inimigo respeitável e intimidador. Seu negócio é a crueldade pura. Ainda por cima, ele não hesita em torturar e assassinar habitantes das Ilhas Rook, seus próprios compatriotas. Muitas vezes, tenta atingir Jason, como quando sequestra dois amigos do protagonista, que são colocados dentro de um prédio e queimados vivos pelo bandido.

7 – Ganondorf – Legend of Zelda: Ocarina of Time. 1998 (Nintendo 64.)

Ganondorf Dragmire (ou Ganon, para os íntimos) é o vilão recorrente de Legend of Zelda e líder dos Gerudos, uma tribo de ladrões que vive no deserto. O personagem geralmente é um forte detentor de magia que busca o poder da Triforce, aplicando golpes palacianos na família real de Hyrule. Ele comete uma série de vilanias em A Link to the Past, utiliza o mago Agahnim para derrubar o rei de Hyrule, manipular os soldados de Link e sequestrar as sete donzelas. Depois, em Ocarina of Time, ele envenena a Grande Árvore Deku, uma planta sagrada, responsável pela proteção dos espíritos da floresta.

8 – Handsome Jack – Borderlands. 2012 (PS3. X360. PC. VITA.)

Handsome Jack era programador na Hyperion, uma das maiores produtoras de armamentos de Pandora, onde as aventuras de Bordelands acontecem. Ele assume o posto de diretor da companhia e, em seguida, vira diretor do planeta, ajudado pelo poderio bélico e pela capacidade administrativa que sua empresa oferece. A grande crueldade rola quando aprisiona sua própria filha, Angel, detentora de poderes especiais, para poder controlar o sistema de comunicação de Pandora e encontrar o local de um precioso tesouro. O vilão justifica o cárcere da filha dizendo que ela teria feito sua esposa desaparecer. Jack ganha pontos por ser irritante, constantemente provocando o jogador através de mensagens de áudio, o que faz da batalha contra ele um momento decisivo do game.

9 – Bowser Super Mario Bros. 1985 (NES.)

Desde os primórdios da Nintendo contando com Mario, o personagem é um vilão, sendo transportado até nos jogos mais recentes do encanador, como Odyssey. O ódio por Mario nasceu cedo. Em Super Mario World 2: Yoshi’s Island, uma versão bebê de Bowser deseja roubar Yoshi. Pela primeira vez na cronologia da franquia, os dois entram numa briga. O gigante é derrotado, mas nasce uma rivalidade que entraria para a história dos videogames.

10 – Vladimir Makarov – Call of Duty: Modern Warfare II. 2009 (PS3. X360. PC.)

Vladimir Makarov se forma numa escola militar russa e começa no exército como paraquedista. Estrategista nato, manobra seus oponentes para jogarem o seu jogo. Ele é um personagem secundário em Modern Warfare que evolui até alcançar o topo do antagonismo em Modern Warfare 3, sendo líder de uma célula terrorista ultra nacionalista. A carreira de Makarov está manchada de inúmeros ataques terroristas. Entre explosões de ônibus, sequestros de aviões e massacres sangrentos, mata milhares de pessoas na Rússia e no resto do continente. Além disso possui extensa ficha policial, que envolve tráfico de pessoas, lavagem de dinheiro e venda de drogas.

Bônus – M. Bison Street Fighter II: The World Warrior. 1991 (Fliperama. SNES. Megadrive.)

Não podia faltar um dos principais antagonistas de franquias de luta na lista: M. Bison. Introduzido em Street Fighter 2, ambição não era problema para Bison, já que ele tinha como foco conquistar o mundo. Conhecido por diversos de seus golpes icônicos como Psycho Crusher, Head Stomp, Flying Psycho Fist e Scissor Kick, foram tantas atrocidades que é difícil definir a maior. Entre suas duas piores, então o assassinato do pai de Chun Li e a lavagem cerebral que realiza em Ryu para absorver seus poderes. Vale destacar que na versão americana, M. Bison já mudou de nome para Balrog, devido à inspiração em M. Tyson (Mike Tyson) e o medo da Capcom de levar um processinho.

Shao Kahn Mortal Kombat II. 1993 (Fliperama)

Emendando mais um dos jogos de luta, este aqui já fez muita gente passar raiva jogando qualquer versão de Mortal Kombat em que estivesse presente. Shao Kahn é geralmente o antagonista da franquia, sendo também a última e dificultosa luta das torres. Para dominar Edenia, Kahn ordena que suas tropas assassinem brutalmente milhares de moradores da região. Além disso, mata o rei do lugar e força a rainha a virar sua esposa e adota a princesa como filha. Depois que a rainha se suicida, o imperador ordena que ela seja ressuscitada e escraviza sua mente. No segundo game da franquia mesmo, enfrentar o vilão era algo que fazia a mão desidratar em cima do controle.

Eu sei… uma lista com apenas dez vilões dos games é pequena, então comenta aí o seu favorito e quem sabe não rola uma parte 2  😉

Tags

Elis Assunção

Também conhecida como Pandora, é mais uma garota apaixonada... Por games, animes, livros, séries e afins. Invocadora nas horas vagas e caçadora de demônios nos fins de semana.

Matérias Relacionadas

Close