Confissões de uma Groupie, de Pamela Des Barres

A música sob outro ponto de vista

Confissões de uma Groupie é o livro de memórias de Pamela Des Barres (nascida Pamela Miller), uma das mais famosas groupies. Aqui ela fala sobre sua paixão pela música, sua carreira na banda The GTOs e suas aventuras e romances com uma série de rockstars, nos anos 1960 e 1970.

Quem é Pamela Des Barres?

Nascida em 1948, em Los Angeles, Pamela Ann Miller sempre foi fã de Elvis Presley e, mais tarde, passou a gostar dos Beatles e se apaixonou perdidamente por Paul McCartney. Pamela sonhava em se casar com seu ídolo, mas quando começou a conhecer mais sobre música, percebeu que, na verdade, ela queria estar próxima dos músicos e frequentar shows.

Nos anos 60 e 70, Pamela se tornou uma groupie – o que aqui no Brasil é conhecido como tiete – e se relacionou com vários rockstars, como Mick Jagger, Jim Morrison, Keith Moon e Jimmy Page e viveu com intensidade essas duas décadas.

Ela inclusive criou a sua própria banda, o The GTOs, formada apenas por garotas e que não fez muito sucesso. Em 1977 ela se casou com o músico Michael Des Barres, de quem adotou o sobrenome, e deixou seus dias de groupie para trás. Ela trabalhou como atriz em alguns filmes e séries e escreveu seis livros autobiográficos.

Pamela - Confissões de uma Groupie
Pamela

Des Barres é, até hoje, uma das groupies mais conhecidas. Especula-se que Penny Lane, a personagem de Kate Hudson em Quase Famosos, seja inspirada nela e a atriz também leu Confissões de uma Groupie para se preparar para o papel.

A cena musical dos anos 60 e 70

O que faz de Confissões de uma Groupie tão interessante não é só as relações que Des Barres manteve com músicos da época, mas sim o acesso que ela tinha a esses músicos, suas bandas e suas canções. Como groupie e, eventualmente, conhecida e amiga de várias pessoas da indústria da música, ela conheceu os bastidores da cena musical dessas décadas.

Aqui a moça narra histórias curiosas, brigas feias e shows insanos de uma série de bandas e músicos, de um ponto de vista que é quase exclusivo. É natural que se chegue ao livro interessado nas relações românticas e sexuais que ela tem para contar, essa é, afinal de contas, uma fama que persegue as groupies, mas o livro não é só isso e nem é por isso que ele é tão importante.

No entanto, é bom ressaltar que o livro, muitas vezes, fala sobre sexo e tem descrições explícitas das cenas.

O The GTOs
O The GTOs

Um diário

Embora Des Barres se declare abertamente como uma groupie e seu livro fale sobre sexo e relações sexuais com bastante clareza, em vários momentos, Confissões de uma Groupie soa como o diário de uma adolescente.

Isso acontece especificamente no começo do livro, quando ela é adolescente e ainda não tem acesso aos músicos ou a esse mundo, e passa seu tempo sonhando com Paul McCartney e escrevendo poemas e cartas para ele. A partir do momento em que ela conhece os Rolling Stones e então, se encanta por Mick Jagger, sua vida muda radicalmente, mas mesmo quando já é uma groupie conhecida e já tem contato com várias pessoas famosas, ela continua escrevendo como uma adolescente constantemente encantada com o mundo que vê pela frente.

Claro que isso acontece porque Pamela escreve sobre uma época em que ela era muito jovem, e o assunto do livro é basicamente os sonhos e as aventuras de uma adolescente, mesmo que em alguns momentos ela já seja uma jovem adulta.

Pamela e Michael Des Barres - Confissões de uma Groupie
Pamela e Michael Des Barres

Confissões de uma Groupie não é nenhum clássico da literatura e não é especialmente bem escrito, Pamela escreve como se estivesse contando sua vida para um amigo, o que aproxima o leitor, já que parece que estamos, literalmente, ouvindo as confissões dela, mas que prejudica a parte técnica do livro.

Confissões de uma Groupie é um livro divertido, que prende o leitor, ao mesmo tempo que mergulha profundamente no cenário musical dos anos 60 e 70 e na intimidade de uma série de pessoas importantes.

Nome Original: Confissões de uma Groupie
Autor: Pamela Des Barres
Editora: Barracuda
Gênero: Não-ficção, autobiografia, Música
Ano: 1987
Número de Páginas: ‎270

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar