Hollywood – Otimismo reescreve a história do cinema

Com justiça, direcionando os holofotes para as minorias

Criada por Ryan Murphy e Ian Brennan, a produção faz parte do acordo de 300 milhões de Murphy com a Netflix. O sempre criativo e famoso showrunner usa sua mente transgressora para converter histórias óbvias em novas criaturas. E aqui não é diferente. Com Brennan ao seu lado, reforçando o positivismo, a dupla retrata Hollywood como ela era e a transforma em como deveria ter sido.

Solar, otimista e repleta de finais felizes, Hollywood trata literalmente de sonhos, esperanças, esforço e realização. Ou seja, tudo retratado belamente na marcante e inesquecível abertura, com os personagens escalando e se arriscando até o sucesso. Certamente, sem abrir mão do fracasso, da tragédia, de racismo, machismo e de abuso, num equilíbrio certeiro de tons. Assim, os bons sentimentos prevalecem, mesmo quando existe um desvio de caminho.

O elenco é parte dos trunfos da minissérie, a começar pelos ilustres desconhecidos: David Corenswet (uma versão não anabolizada de Henry Cavill), Jeremy Pope e Jake Picking; rostos já encontrados por aí, como o de Darren Criss (que esteve em “The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story”), Laura Harrier (“Homem-Aranha De Volta ao Lar”), Samara Weaving (“Casamento Sangrento”) e Dylan McDermott (figura carimbada em muitos “American Horror Story”).

Hollywood

Hollywood

Além dos famosos de peso, das antigas, como Joe Mantello (de longe o melhor ator em tela, impecável), a grande Patti LuPone, Holland Taylor (a Evelyn de “Two and a Half Men”), a revivida Mira Sorvino e o eterno Sheldon, Jim Parsons (“The Big Bang Theory”). Cada um representando um estereótipo real de pessoas que transitaram e transitam na frente e atrás das câmeras, como o roteirista, o diretor, o astro, a coadjuvante, o produtor, a coordenadora de atores etc.

Portanto, supere os dois primeiros episódios (de 7), que focam demais nas orgias de bastidores e siga adiante, pois vai se deleitar com uma história honestamente emocionante, com figuras carismáticas, pelas quais o público certamente vai torcer o tempo inteiro (e será recompensado por isso). As lágrimas serão inevitáveis, mas o sorriso virá junto antes do final da sessão, eu garanto.

Hollywood

Nome Original: Hollywood
Elenco: David Corenswet, Darren Criss, Laura Harrier
Gênero: Drama
Produtora: Ryan Murphy Productions
Disponível: Netflix

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar