It: Capítulo Dois, a Coisa está de volta

E o Clube dos Perdedores também

Baseado no livro de Stephen King, It: Capítulo Dois é a continuação de It: A Coisa.

27 anos se passaram desde que o Clube dos Perdedores derrotou o palhaço Pennywise (Bill Skarsgård). As crianças da cidade de Derry voltam a desaparecer. Mike (Isaiah Mustafa), que permaneceu na cidade, liga para Bill (James McAvoy), Beverly (Jessica Chastain), Richie (Bill Hader), Eddie (James Ransone), Ben (Jay Ryan) e Stan (Andy Bean) cobrando a promessa que fizeram quando eram crianças.

O Clube dos Perdedores

Um dos principais motivos do sucesso do primeiro filme, e que também é um dos pontos altos do livro, era O Clube dos Perdedores. Composto por sete crianças que não se encaixavam em nenhum padrão e que sofriam bullying na escola, O Clube dos Perdedores é responsável por parar A Coisa, pelo menos temporariamente.

Pennywise volta a assombrar Derry em It: Capítulo Dois
Pennywise volta a assombrar Derry

No segundo filme, eles estão de volta, cumprindo a promessa que fizeram no final de It: A Coisa. Os sete retornam a Derry, agora adultos. Isso depois que Mike, o único integrante que ficou na cidade, avisa sobre a morte de Adrian Mellon (Xavier Dolan) cujo corpo foi encontrado, aparentemente, mordido.

A relação entre o Clube dos Perdedores ainda é um dos pontos mais importantes da trama, mesmo que eles não se lembrem de imediato nem um dos outros, nem do que aconteceu quando eram crianças. Assim, os espectadores são, mais uma vez, colocados no meio desse grupo.

It: Capítulo Dois

Muitas coisas mudaram desde que nós os vimos pela última vez, então, o filme começa com um flashback do que aconteceu quando os amigos lutaram com A Coisa pela primeira vez. A partir daí, acompanhamos os perdedores vivendo fora de Derry. Assim que retornam a Derry, a amizade entre eles se revigora e eles passam a lembrar do passado.

Bill Skarsgård volta na pele de Pennywise
Bill Skarsgård volta na pele de Pennywise

Seria muito fácil que o Clube dos Perdedores adulto acabasse ofuscado pelos jovens atores que os interpretaram quando crianças, mas eles funcionam. Primeiro porque o elenco escolhido é composto por bons atores, mas também porque eles estão extremamente bem caracterizados. Até alguns figurinos se repetem como uma forma de fazer referência ao primeiro filme.

A Coisa

O segundo elemento que retorna em It: Capítulo Dois, que é, aliás, o motivo que reúne o Clube dos Perdedores nos dois filmes, é justamente A Coisa. A entidade que parece habitar Derry desde que o mundo é mundo e que se alimenta de crianças assustadas reaparece na cidade.

O Clube dos Perdedores retorna a Derry
O Clube dos Perdedores retorna a Derry

O filme vai um pouco mais fundo no terror, as cenas são mais pesadas e os medos parecem mais profundos. A Coisa se alimenta dos medos das crianças e, nesse filme, ela parece disposta a perseguir seus algozes do primeiro filme. Se os medos das crianças eram mais literais, os dos adultos são mais profundos. Eles parecem provenientes de traumas, alguns ocorridos na infância. Por isso, muitas das aparições da Coisa fazem referências às memórias de Bill, Bev, Ben, Stan, Richie, Eddie e Mike. Bill, por exemplo, continua assombrado pela morte de seu irmão mais novo, Georgie (Jackson Robert Scott), pela qual ele se sente culpado; e Bev ainda revive os traumas deixado por seu pai (Joe Bostick).

Por isso, é possível dizer que este é um pouco mais assustador que o primeiro filme, uma vez que lida com medos mais adultos e dessa maneira, cresce junto com seus personagens.

Monstros humanos

“Quase sem querer, em uma espécie de pensamento paralelo, Eddie descobriu uma das grandes verdades de sua infância. Os adultos são os verdadeiros monstros.” Esta frase, que está presente no livro de Stephen King  e inspirou os dois filmes, é também uma boa definição de toda a trama.

It: Capítulo Dois mostra medos mais adultos
It: Capítulo Dois mostra medos mais adultos

No primeiro filme, fica mais do que claro que embora Derry seja aterrorizada pela Coisa, que é uma entidade que se alimenta de crianças e tem isso como uma característica inerente à sua existência, a cidade também tem uma legião de monstros que não tem nada de sobrenatural.

A mãe de Eddie é tão super protetora que o sufoca e o transforma em uma criança neurótica e hipocondríaca; os pais de Bill, que o ignoram depois da morte do irmão; o farmacêutico que acha razoável flertar com uma menina de 12 anos; Henry Bowers (interpretado no primeiro filme por Nicholas Hamilton e nesse por Teach Grant) e seus amigos que perseguem e atacam de maneira violenta crianças menores; e o pai de Bev, que é abusivo e violento com a filha, são alguns exemplos dos moradores de Derry que são grande concorrência a Coisa no quesito vilania.

O retorno do medo

Em It: Capítulo Dois essa parece ser uma premissa que prossegue. Alguns dos personagens do primeiro filme retornam, assim como Bowers e o farmacêutico. E outros, tão cruéis quanto, são acrescentados.

Muitas das aparições da Coisa tem relação com traumas
Muitas das aparições da Coisa tem relação com traumas

O filme retoma temas como o abuso e a violência doméstica, quando coloca em cena o marido de Bev (Will Beinbrink), cujas ações lembram muito a do sogro que ele nunca conheceu; e traz outros temas à tona, como a homofobia, já que logo no começo do filme, assistimos a um ataque homofóbico retratado de maneira bem pesada.

Diferenças entre o livro e o filme

O filme é relativamente fiel ao livro, seguindo muitas das informações que King colocou na obra original. Entretanto, moderniza algumas delas e altera outras. As carreiras dos Perdedores depois de adultos, assim como o fato deles serem bem sucedidos depois que saem de Derry está presente no livro, mas no caso de Richie, por exemplo, que no livro é um locutor de rádio, no filme é um comediante de stand up, o que já deixa a trama mais próxima dos dias de hoje.

O longa é repleto de flashbacks do primeiro filme
O longa é repleto de flashbacks do primeiro filme

Audra (Jess Weixler), esposa de Bill, Myra (Molly Atkinson), esposa de Eddie e Tom, marido de Bev, também fazem jus aos personagens em que foram inspirados. No entanto, Audra e Tom perdem um pouco da sua importância no filme e são relegados a coadjuvantes. Isso não é necessariamente ruim, uma vez que um livro tem muito mais conteúdo que um filme. No fim, o longa consegue se virar bem sem a presença dos dois personagens.

Por outro lado, ele dá uma modernizada no conteúdo do livro, que foi escrito nos anos 80. Audra parece uma mulher muito mais independente; e Richie é um personagem que ganha toda uma nova complexidade, que é muito interessante.

Aspectos técnicos de It: Capítulo Dois

A grande produção já chega aos cinemas com a expectativa de bater o primeiro filme, que foi um grande sucesso. O segundo filme consegue cumprir o que promete. Ele traz uma boa conclusão para a trama e faz jus a produção que foi empregada nele.

Jessica Chastain como Beverly Marsh
Jessica Chastain como Beverly Marsh

Assim, somos confrontados por medos ainda maiores e por isso, mais assustadores. Diferentemente do primeiro filme, que tratava mais de medos infantis, a segunda parte cresce junto com seus protagonistas, portanto, é mais assustador que o primeiro. No entanto, o tom de comédia que circunda a aparição dos Perdedores, especialmente em relação a Eddie e Richie, permanece e rende risadas no cinema.

O Capítulo Dois tem um clima mais assustador, parecendo muito mais um filme de terror. O filme também abusa de referências, sejam ao primeiro filme, quando retoma cenas parecidas e figurinos quase idênticos, sejam a outras obras de King, o que é um ponto a mais para os fãs do autor. Outro ponto importante é a escolha de elenco.

James McAvoy como Bill
James McAvoy como Bill

O elenco

Os atores escolhidos para interpretar os Perdedores quando adultos são bem parecidos com os atores que os interpretaram crianças. Além disso, a caracterização, que é ótima, também ajuda. Não é preciso pensar muito para reconhecer quem é quem, o que é ótimo. Fica claro que houve um estudo da parte dos adultos para prosseguir a atuação das crianças, embora seja difícil bater as incríveis atuações do elenco infantil.

Para quem acha que o filme pode ficar um pouco sem graça sem as crianças, não se preocupem. Elas aparecem em diversos flashbacks e em cenas que não vimos no primeiro filme. Parece até existir um tipo de cuidado em juntar os pedaços que faltaram na primeira parte.

Os medos do passado retornam em It: Capitulo Dois
Os medos do passado retornam em It: Capitulo Dois

O filme é cheio de participações especiais interessantes e importantes, como o diretor Andy Muschietti, que aparece em uma cena, e o próprio Stephen King. A escalação de Xavier Dolan, ator assumidamente gay, para interpretar um personagem homossexual que sofre um ataque homofóbico é muito acertada e manda uma mensagem poderosa.

Considerações finais

É notável que existe muito cuidado da parte do diretor e dos roteiristas para se manterem o mais fiel possível à obra de King, o que é importante e o que certamente vai agradar aos fãs. É óbvio, por outro lado, que é impossível passar as quase 1000 páginas do livro para a tela, e no entanto, Muschietti faz um bom trabalho.

Finn Wolfhard em um dos flashbacks do filme
Finn Wolfhard em um dos flashbacks do filme

Talvez It: Capítulo Dois não seja tão bom quanto o primeiro filme, mas isso pode se dever ao fato de que as crianças que estrelam o primeiro filme (os atores e os personagens) são muito carismáticas e estão nas partes mais interessantes do livro. Mas o segundo filme é um ótimo filme. Ele resgata boa parte dos assuntos que a obra prima de Stephen King traz à tona. Ao mesmo tempo, cumpre seu trabalho como um filme de terror e encerra a história dos Perdedores de maneira bonita. Então, deixa claro que It, assim como o livro, não é uma história de terror e sim, de amizade.

O filme entra em cartaz no dia 5 de setembro.

It: Capítulo Dois

Nome Original: It Chapter Two
Direção: Andy Muschietti
Elenco: Bill Skarsgård, James McAvoy, Jessica Chastain, Bill Hader, Isaiah Mustafa
Gênero: Terror
Produtora: New Line Cinema
Distribuidora: WARNER BROS.
Ano de Lançamento: 2019
Tags

2 Comentários

  1. Lindo, lindo lindo, eu adorei o filme, cenas pesadas, impactantes, porém, contudo, toda via, fiquei meio lesado com algumas cenas aleatórias. Eddie brigando com o Henry no banheiro foi totalmente sem sentido, e achei o suicidio do Stanley desnecessário, aliás, qual foi a conexão que ele fez com esse ato na carta que escreve? acho que tenho que assistir one more time… PS. ficou top Fe!

    1. David, fico feliz que gostou do texto!
      Então, no livro as situações se repetem, então, como o Eddie tem o braço quebrado pelo Henry quando criança, mais tarde, o Henry quebra o braço dele de novo quando entra no quarto de hotel. O filme tirou a cena dele criança e mudou a dele adulto.
      E o Stan se mata porque não consegue enfrentar A Coisa de novo, no livro ele nem deixa recado (não é spoiler, porque é uma das primeiras cenas do livro).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar