Jurassic Park, de Michael Crichton

Sinopse: Uma impressionante técnica de recuperação e clonagem de DNA de seres pré-históricos foi descoberta. Finalmente, uma das maiores fantasias da mente humana, algo que parecia impossível, tornou-se realidade. Agora, criaturas extintas há eras podem ser vistas de perto, para o fascínio e o encantamento do público. Até que algo sai do controle. Em “Jurassic Park”, escrito em 1990 por Michael Crichton, questões de bioética e a teoria do caos funcionam como pano de fundo para uma trama de aventura e luta pela sobrevivência. O livro inspirou o filme homônimo de 1993, dirigido por Steven Spielberg, uma das maiores bilheterias do cinema de todos os tempos.
Fonte: https://www.saraiva.com.br/jurassic-park-8884240.html

Mais conhecido pela série de filmes, Jurassic Park é, originalmente, um livro de Michael Crichton que conta a história de uma série de pessoas convidadas para passar alguns dias em um parque habitado por dinossauros criados em laboratório.
A ideia, por si só, já é muito original e muito legal, imagina ver um dinossauro de verdade na sua frente? E melhor ainda, poder estar em um parque cheio deles? A execução da história então, é mais interessante ainda.
No livro, o bilionário, John Hammond, criador do parque, convida um paleontólogo e sua aluna, um matemático e um advogado que representa os investidores, tudo isso para tranquilizar os investidores do parque em relação a alguns ataques que vem acontecendo na região. Além desse grupo, Hammond também coloca seus dois netos na ilha.
Claro que toda essa excursão para um parque cheio de dinossauros é a oportunidade perfeita para dar tudo errado.

Editora Aleph
Editora Aleph

O livro foi escrito em 1990, mas é moderno até hoje e diferente de várias distopias que foram superadas, Jurassic Park ainda é relevante e vai continuar sendo até o dia em que a humanidade consiga de fato, clonar dinossauros. Outra coisa positiva é que embora o livro se baseie totalmente em conceitos científicos, o autor não faz o leitor ler detalhes muito específicos sobre isso, o que poderia deixar o livro entediante e até de difícil leitura para algumas pessoas. Crichton explica o processo que foi usado para a criação dos dinossauros e nos dá mais alguns detalhes, assim a leitura se torna prazerosa e interessante.

Cena do segundo filme da série

O autor foca basicamente em cenas de aventura, onde os personagens conhecem o parque e tem encontros com dinossauros das mais variadas espécies e por isso, é bem fácil ler o livro.
Diferente de muitos livros que se focam mais nos personagens e nos seus sentimentos, Jurassic Park usa quase de estereótipos, já que a personalidade de cada pessoa não é extramente importante para o fluxo da história, onde muito mais importantes são os momentos de ação. Jurassic Park não tem intenções por trás da história, além de falar sobre a ganância humana e de como as pessoas estão dispostas a arriscar a vida de outros seres vivos em troca de dinheiro, mas o livro quer entreter quem o lê da melhor maneira possível e isso, ele faz com maestria.
Nem é preciso dizer que Jurassic Park foi a base para diversas adaptações para o cinema ao longo dos anos, a primeira em 1997 e a mais recente em 2015, e esse ano mais um filme da série está previsto para junho.

Posteriormente, Crichton escreveu uma continuação para Jurassic Park chamada O Mundo Perdido.

Tags

Fernanda Cavalcanti

Formada em cinema, apaixonada por literatura, divide seu tempo livre entre ler, escrever e dançar. Gosta especialmente de terror, mas lê/assiste de tudo. Também escreve para o blog Além da Toca do Coelho.

Matérias Relacionadas

Close