Legítimo Rei, um original Netflix digno das telonas

Produção suntuosa da Netflix, Legítimo Rei impressiona do começo ao fim e seria merecedora das telonas antes de chegar ao streaming.

O filme é baseado em fatos históricos que ganharam a fama em 1995 com o Coração Valente de Mel Gibson. A trama aqui é ambientada durante o ano em que Robert The Bruce luta para recuperar o controle. Isso logo após ter sido coroado Rei dos Escoceses. Para então ser derrotado em um ataque surpresa e considerado um fora-da-lei pelo Rei Inglês e suas forças de ocupação.

Chris Pine e Florence Pugh em Legítimo Rei
Chris Pine e Florence Pugh em Legítimo Rei

Aspectos técnicos

Com um roteiro redondo e bem aparado, que respeita os fatos históricos do ícone escocês, o longa de David Mackenzie (do ótimo A Qualquer Custo) trás uma direção firme, que segue os meandros característicos do gênero. Com uma fotografia pálida, uma direção de arte competente e uma trilha intimista e melancólica que colaboram desde o início.

Legítimo Rei abre com um plano-sequência muito bem executado, de quase cinco minutos. E afinal, quando sobem os créditos, há uma narração off típica, revelando o que ocorreu com os sobreviventes e demais figuras marcantes daquele período.

Suas batalhas são críveis e brutais. Não poupam sangue, tripas, nem perfurações. Então não há beleza nem poesia nos embates por aqui. Portanto, é uma opção inteligente de revelar a crueza da realidade. E tal verossimilhança favorece tudo no enredo. Do figurino aos cenários, dos costumes ritualísticos a maneira como as pessoas se portavam e falavam. E o elenco inspirado é o grande responsável por boa parte das qualidades do filme.

O elenco

A começar por Chris Pine, em um dos melhores papéis de sua carreira, que assume a figura de Robert, um homem justo, sensato e gentil, extremamente fácil de simpatizar. A encantadora Florence Pugh, muito acostumada a produções épicas e históricas, impressiona como a Rainha Elizabeth, quase uma mulher empoderada para sua época. Aaron Johnson está incrível no papel do surtado James Douglas, enquanto que Tony Curran equilibra o jogo como Angus Og Macdonald.

Aaron Johnson é James Douglas
Aaron Johnson é James Douglas

Escalada como um Davi e Golias, a trama passa respeito ao ser fundamentada em fatos reais da história. Com uma realidade tão fidedigna de tudo o que se propõe a mostrar em suas quase duas horas de duração, que quase poderia ser um documentário de época. Assim, fãs de Game of Thrones, Vikings e outras séries derivadas, ficarão bastante satisfeitos com o resultado deste filme espetacular.

Legítimo Rei é tão incrível e grandioso, principalmente com sua seleção de imagens e cenas realistas de batalha tão detalhadas, que quase chega a ser um desperdício assistir fora de uma tela de cinema.

Legítimo Rei

Nome Original: Outlaw King
Elenco: Chris Pine, Stephen Dillane, Rebecca Robin, Billy Howle
Direção: David Mackenzie
Gênero: Ação, Biografia, Drama
Produtora: Sigma Films
Distribuidora: Netflix
Tags

Douglas MCT

Douglas MCT já escreveu para os gibis da "Turma da Mônica", roteirizou o desenho animado "Galera Animal" da TV Globo, participou do enredo do game "Chico Bento" para as redes sociais, é autor dos quadrinhos “Edgar Alan Corvo”, "SUPER" e “Hansel&Gretel”, e dos livros "O Coletor de Almas" e da série "Necrópolis".

Matérias Relacionadas

Close