Matrix Resurrections – Superado ou Superestimado?

Não tem como comentar algo sobre Matrix, sem falar do seu legado no cinema e na cultura pop mundial. Em 1999, o primeiro filme foi um estrondo. Quase na virada do século XX pro XXI, o mundo estava emaranhado naquela visão futurística dos vindouros anos 2000. Matrix quebrou todas as barreiras do absurdo na época: um filme com kung-fu, filosofia, política, violência, além da roupagem da cultura cyber punk. O legado é inquestionável até hoje.

Em Matrix Resurrections a expectativa foi tão grande, que fui ao cinema mesmo com problemas renais agudos, focado em acompanhar mais um episódio do maior drama sci-fi do cinema. E estava quase tudo lá. Produção muito boa, visual e efeitos especiais impecáveis, design de produção detalhista e calculado. Tinha tudo para dar certo. Mas, realmente, com um terço do filme rolando, não senti empolgação.

Esta resenha está sendo escrita em cima de uma experiência pessoal, mas pode ser que o filme faça algum sentido maior para você espectador. Nem acho justo gastar tempo nesse texto falando das mil teorias sobre os detalhes do que são realmente os significados profundos da Matrix, ou o que o filme trouxe de novo. Meu foco é simplesmente na experiência pura.

Matrix Resurrections

Matrix Resurrections

O filme tenta avançar em questões da mitologia de Matrix de forma bem didática, e dar um upgrade em alguns detalhes da história clássica. Existe um grande esforço para deixar o filme leve, engraçado, e menos misterioso possível.

Em todo momento, o longa tenta desconstruir as ideias clássicas da mitologia da série, como as cores das pílulas, as escolhas, a ideia de binariedade (tanto no sistema 0 e 1 dos computadores, quanto a identidade de gênero), e isso tira toda a trama da narrativa. Aquele mistério todo construído no passado, é tirado com piadas certas e em diálogos leves. Nada a ver com o ritmo acelerado e desconcertante dos clássicos. O romance eterno de Neo e Trinity é tão forçado que não consegue manter a qualidade do filme.

Matrix Resurrections

Matrix está superado?

Em certo momento pensei se toda aquela estética e ideia de Matrix não estavam superadas em 2021. Mas lembrei que duas semanas antes revi Matrix 1 no Imax, pois a Warner estava promovendo o primeiro filme no cinema novamente, para dar um gás no lançamento de Matrix 4. Foi uma experiência catártica! Quase infartei de ver o clássico filme na tela gigante, foi como ver pela primeira vez. O legado estava lá ainda, intacto, com todo o vigor, tanto a filosofia quanto a estética, e os efeitos especiais são super aceitáveis até hoje.

Resumindo, Matrix Resurrections não conseguiu dar a empolgação necessária. Se comparado à trilogia clássica (olha que tem gente que não gosta do Matrix 2 e 3), não consegue dar continuidade com coerência e preenchimento necessários à mitologia da série de filmes. Não sou daquele tipo saudosista, que vive no passado, contra releituras, nem modernidades, mas realmente essa aqui não vai passar pelo crivo do tempo.

Matrix Resurrections - Trailer Oficial 1 Legendado

Matrix Resurrections

Nome Original: The Matrix Resurrections
Direção: Lana Wachowski
Elenco: Keanu Reeves, Carrie-Anne Moss, Yahya Abdul-Mateen II, Jonathan Groff
Gênero: Ação, Sci-Fi
Produtora: Village Roadshow Pictures
Distribuidora: Warner Bros.
Ano de Lançamento: 2021
Tags

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar