Críticas

O Artista do Desastre

Alguém já ouviu falar de Tommy Wiseau?

O Artista do Desastre trata da história de Tommy Wiseau (James Franco), um cara muito estranho e muito rico, que conhece Greg Sestero (Dave Franco) em uma aula de teatro, e que com essa amizade única, resolve realizar seus sonhos, fazendo seu próprio filme.

Aqui estou para falar de um filme (O Artista do Desastre – 2017) baseado em um livro (The Disaster Artist – My Life Inside The Room, the Greatest Bad Movie Ever Made – 2013) sobre a jornada para se fazer um filme *ruim* (The Room – 2003).

Greg tem 19 anos, é um tímido ator principiante que ainda tem muita vergonha de projetar sua voz no teatro e sempre se sente diminuído e desencorajado. Ao presenciar uma performance de Tommy no palco, Greg fica abismado e resolve chamá-lo para fazerem uma cena juntos. Aí nasce uma amizade que segue até os dias de hoje, já que juntos, eles arriscaram e colocaram suas caras a tapa indo morar em Los Angeles e enfrentando as barras que existem no mundo de Hollywood.

Tommy Wiseau declarou que a indústria cinematográfica sempre foi muito difícil de abrir suas portas para novos talentos, então ele decidiu que faria seu próprio filme. E assim o fez. De onde ele tirou tanto dinheiro ($6,000,000) para investir em seu primeiro projeto, é um mistério. Assim como seu local de origem, seu sotaque, seu comportamento… Ele é um cara estereotipado, ricaço, excêntrico, que vive de óculos escuros e que foi retratado no filme como um homem bem esquisito mesmo, humilhando pessoas da equipe e repetindo cenas por mais de 30 vezes por não conseguir se lembrar de falas super simples (Oh, hi Mark).

James Franco ganhou o Golden Globe de Melhor Ator de Comédia por esse filme. Ele disse que o filme é “Um tributo à amizade”. Mas quando subiu ao palco para receber o troféu, Franco não foi muito amigo de Wiseau, pois o bloqueou ao tentar falar ao microfone. Sinceramente, deve ter sido melhor assim, pois o cara é tão bizarro que sabe lá o que ele falaria… Wiseau não pareceu chateado, afinal, aquele momento era de Franco no fim das contas. Às suas custas, talvez.

Fofocas à parte, dizem que o filme The Room se tornou um cult adorado por fãs nos Estados Unidos por ser tão ruim. Eu assisti e posso afirmar: É PÉSSIMO. Mas cult? Será? The Room era pra ser um drama, mas se tornou uma comédia. O roteiro é terrivelmente fraco, as atuações são horrorosas, os diálogos são rasos e não tem fundamento algum. Ah, e os cenários também são bem toscos. Como Seth Rogen disse, “The Room é catastroficamente ruim”. Editado de forma bizarra, com trilha sonora bizarra (principalmente nas cenas de sexo), esse cara mereceu esse tributo hilário feito em 2017. Por sua total bizarrice, e não genialidade, que fique bem claro!

Pôster de The Room com James Franco e elenco (esquerda) e com Tommy Wiseau e elenco (direita)

Tommy Wiseau queria que Johnny Depp o interpretasse no cinema. Ele disse isso a James e James deu risada. Mas é claro que Franco era a segunda opção de Wiseau, Franco nasceu para interpretar Wiseau, sério. Vale a pena conferir The Room e depois assistir O Artista do Desastre. Eles fizeram até um compilado de cenas idênticas no fim do filme comparando o filme original com a homenagem. Ah, e tem cena pós créditos, viu. A obra conta com participações especiais de Seth Rogen (claro né, eles são amigos desde Freaks and Geeks),  Zac Efron (O Rei do Show), Josh Hutcherson (Jogos Vorazes), além dos comediantes Megan Mullaly (Will and Grace) e Jason Mantzoukas (The Good Place).

Dave Franco, Greg Sestero, James Franco e Tommy Wiseau

Eu recomendo! Se você e seus amigos estão a fim de reciclar seu repertório de piadas, indico muito uma sessão YouTube de The Room regada a pipoca e junk food, que com certeza renderá altas gargalhadas. Em seguida, favor conferir O Artista do Desastre e ser feliz. James Franco estará interpretando Tommy Wiseau *e* dirigindo um filme como Tommy Wiseau dirigindo e interpretando seu filme. Oi?

 

Tags
Mostrar Mais

Veri Luna

Veri Luna é fotógrafa, videomaker, formada em audiovisual, ama cinema, livros e comida.

Matérias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close