O Caso Richard Jewell, baseado em uma história real

Dirigido por Clint Eastwood e baseado em eventos reais, O Caso Richard Jewell traz uma história sobre o que acontece quando o que é relatado como fato obscurece a verdade. “Há uma bomba no Centennial Park. Vocês têm trinta minutos”.

O mundo é apresentado a Richard Jewell pela primeira vez como o guarda de segurança que relata ter encontrado uma bomba no atentado de 1996 em Atlanta. O fato então o tornou um herói cujas ações rápidas salvaram inúmeras vidas. Entretanto, em poucos dias, o aspirante a agente da lei se torna o suspeito número um do FBI, difamado pela imprensa e pelo público, tendo sua vida destruída.

Chegando ao advogado independente e antissistema Watson Bryant, Jewell firmemente professa sua inocência. Bryant, porém, descobre que lutar contra os poderes combinados do FBI, GBI (The Georgia Bureau of Investigation) e APD (Atlanta Police Department) para limpar o nome de seu cliente, enquanto impede Richard de confiar nas pessoas que tentam destruí-lo, está além de suas habilidades.

Paul Walter Hauser é Richard Jewell
Paul Walter Hauser é Richard Jewell

O Caso Richard Jewell

Nas telas, Richard Jewell é interpretado por Paul Walter Hauser (Infiltrado na Klan) que certamente não precisou se esforçar muito para ficar parecido com o homem de verdade. Conhecemos Richard e Watson Bryant (Sam Rockwell) em uma amizade sincera que surge entre os dois em um empresa que trabalharam juntos.

Obviamente, o foco fica em Richard, um homem que acredita em ajudar as pessoas e passa os anos mudando de emprego sempre na área da segurança. Entretanto, ao mesmo tempo ele consegue ser um pouco sinistro. Mesmo com um lado bobo e fofinho, o guarda de campus universitário tem pulso firme com relação às questões de comportamento da sociedade.

Sendo assim, fazendo um bom trabalho como segurança e sendo um ótimo observador, Richard é escalado para trabalhar na equipe de apoio dos jogos olímpicos de Atlanta em 1996. Mais precisamente na área musical do evento. Esse fato deixa, inclusive, sua mãe, Bobi (Kathy Bates), muito feliz, pois assim ela teria uma chance de assistir um show de seu músico favorito, Kenny Rogers.

Jon Hamm é o agente do FBI em O Caso Richard Jewell
Jon Hamm é o agente do FBI

Centennial Olympic Park

Enquanto fazia seu trabalho no evento e enfrentava uma dor de barriga (o longa tem certas pitadas de humor aqui e ali), Richard avista uma mochila deixada debaixo de um banco. A primeira reação de qualquer profissional da segurança é avisar a todos que há um objeto sob suspeita. Então é isso que o rapaz faz.

Entretanto, Richard não é levado a sério. Demora-se muitos minutos até que alguém venha, de fato, analisar o conteúdo da mochila. Enquanto isso, vemos pessoas se divertindo, crianças, famílias que tiram fotos, tudo muito bem reconstituído. Infelizmente, a suspeita de uma bomba dentro da mochila é confirmada.

A partir deste momento, Richard e a equipe fazem o que podem para afastar e retirar as pessoas do local. Muito rapidamente a bomba explode e o caos se instala. As cenas da bomba foram, inclusive, gravadas no mesmo local do atentado, 23 anos depois.

Sam Rockwell, Kathy Bates e Peter Paul Hauser

De herói a suspeito

O atentado mata duas pessoas e deixa mais de 100 feridos. Richard Jewell é visto como um herói. Se não fosse sua suspeita, seu belo trabalho investigativo e observador, muito mais pessoas estariam mortas. Porém, no decorrer da investigação, Richard passa de herói a principal suspeito do FBI.

O guarda tinha um perfil que encaixava muito bem no perfil de terroristas que agem sozinhos. Aos 33 anos ainda morava com sua mãe, estava solteiro e acima do peso, lia muitos livros sobre segurança e colecionava armas em casa. Além disso, a impressão que ele passava é que era um rapaz com um desenvolvimento intelectual um tanto tardio.

Com a ajuda do advogado e amigo Bryant, o homem precisa enfrentar a mídia, que passa a atacá-lo, e as autoridades, que não saem de sua casa. Oficiais recolhem milhares de objetos para estudo, inclusive os tupperwares de sua mãe, que fica indignada. Kathy Bates está ótima no papel.

Artigo que inspirou o filme

O Caso Richard Jewell – Curiosidades

Algumas cenas que passam na TV são cenas reais de Richard Jewell dando entrevistas na época. A semelhança entre ele e o ator é tão grande que a produção achou interessante mesclar essas imagens em uma produção de ficção inspirada pela história real. Achei genial. O ator somente dublou as cenas originais.

Essa é a terceira vez que Jon Hamm interpreta um agente do FBI. A primeira vez foi em Atração Perigosa (2010) e a segunda em Maus Momentos no Hotel Royale (2018). O primeiro papel dele no cinema também foi sob a direção de Clint Eastwood, em Cowboys do Espaço (2000).

O Caso Richard Jewell é um filme simples, que conta de forma rápida uma história que demorou praticamente três meses para ser resolvida. A trama foi inspirada pelo artigo “American Nightmare: The Ballad of Richard Jewell” publicado por Marie Brenner em fevereiro de 1997 na revista Vanity Fair. O filme entra em cartaz dia 02 de janeiro.

O Caso Richard Jewell

Nome Original: Richard Jewell
Direção: Clint Eastwood
Elenco: Paul Walter Hauser, Sam Rockwell, Olivia Wilde, Jon Hamm, Kathy Bates
Gênero: Biografia, Crime, Drama
Produtora: 75 Year Plan Productions
Distribuidora: Warner Bros.
Ano de Lançamento: 2019
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar