O Castelo do Lobisomen

Lobisomens diferentes e um roteiro sem graça

Uma vila está sendo assombrada por lobisomens que sequestram e matam sem dó. Até que um grupo de homens resolve investigar o que está acontecendo em um castelo da região e acaba se deparando com uma situação assustadora.

Não existe muito mistério em relação ao que assombra a vila retratada, primeiro porque os lobisomens estão no título do filme, e segundo porque logo nas primeiras cenas assistimos a uma série de lobisomens atacarem a vila. A surpresa do filme, que ainda é pequena, fica por conta de como essas criaturas são retratadas.

Geralmente histórias de lobisomens acompanham um homem que se transforma em lobo durante a lua cheia e esconde esse segredo de todos, sendo ele solitário e misterioso. O Castelo do Lobisomem, no entanto, apresenta vários lobisomens, quase como um exército de criaturas, que trabalham juntos e que sequer precisam da lua cheia para se transformar.

O filme traz lobisomens bem diferentes do que estamos acostumados a ver
O filme traz lobisomens bem diferentes do que estamos acostumados a ver

O longa ainda apresenta um homem que é meio lobo, meio homem e que quando se transforma mantém características das duas espécies, e uma pessoa pode virar lobisomem a partir do momento em que outro lobisomem morde o pescoço dela, mais ou menos como um vampiro. É bem verdade que o filme apresenta uma espécie de inovação dentro do tema, mas o resto dele não se sai tão bem.

A trama de O Castelo do Lobisomem

A trama é meio batida e soa um pouco boba, envolvendo os homens da vila que foi atacada quando estão indo até o castelo da região para descobrir o que aconteceu e se vingar, mas sabemos desde a primeira cena que foram os lobisomens que atacaram a vila.

O longa é parado
O longa é parado

Além disso, o filme é lento e demora muito tempo para que algo aconteça, o que claro, deixa O Castelo do Lobisomem parado. Existe uma série de acontecimentos no longa para os quais não existe explicação e o roteiro parece não se preocupar com isso, já que simplesmente joga informações para os telespectadores sem muita contextualização.

A junção do roteiro sem graça, dos momentos sem lógica – mesmo para uma trama fantasiosa – e da falta de movimentação fazem com que seja difícil gostar de O Castelo do Lobisomem.

Aspectos técnicos de O Castelo do Lobisomen

A produçãoé pequena, mas ainda assim o filme tem um bom cenário, que combina com a história, e tem figurinos que fazem sentido com a época em que a história se passa. Porém, O Castelo do Lobisomem peca em um aspecto muito importante: os lobisomens são muito mal-feitos, o telespectador consegue ver com clareza que são apenas pessoas usando roupas de lobos.

Os aspectos técnicos não são bons
Os aspectos técnicos não são bons

O longa também não se sai tão bem no seu roteiro, que embora seja cheio de inovações e apresente lobisomens diferentes do que estamos acostumados, é bobo, sem graça e não empolga. A demora para que alguma coisa aconteça piora ainda mais a experiência.

O Castelo do Lobisomem é um filme com um elenco relativamente grande e praticamente não se foca em nenhum personagem, por isso, eles não são profundos, as atuações também não o são, e os atores não se sobressaem, mas também não atrapalham o filme.

Embora o longa tenha algumas inovações que podem ser bem-vindas, O Castelo do Lobisomem é parado e tem um roteiro sem graça. O filme estreou no dia 6 de junho.

O Castelo do Lobisomem - Trailer

O Castelo do Lobisomen

Nome Original: Werewolf Castle
Direção: Charlie Steeds
Elenco: Jake Watkins, Derek Nelson, James Swanton, Greg Draven, Peter Lofsgard
Gênero: Terror
Produtora: Dark Temple Motion Pictures
Distribuidora: A2 Filmes
Ano de Lançamento: 2021
Tags

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar