O Espírito da Colmeia, um drama fantasioso

Um dos mais premiados longas metragens espanhóis de todos os tempos, O Espírito da Colmeia, essa obra de Víctor Erice é um belo e poético filme sobre a inocência sob o contexto do horror e da política (à maneira como Guillermo Del Toro voltaria a fazer com “O Labirinto do Fauno” em 2006). Na trama, depois de assistirem ao filme Frankenstein (de 1931), duas crianças ficam obcecadas com o personagem clássico.

O Espírito da Colmeia

A pequena e ótima Anna Torrent interpreta a protagonista de 6 anos de mesmo nome, que vive em uma minúscula província da Espanha isolada do mundo, junto de seu pai, um nobre e apicultor; sua mãe, mulher depressiva que ainda chora um amor perdido para a guerra; e sua irmã mais velha, única companheira com quem pode dividir dúvidas e curiosidades tão naturais dessa idade (e que também é responsável por aguçar a imaginação da mais nova).

Todas essas figuras são vítimas da solidão provocada pela Guerra Civil Espanhola durante a década de 1940 e esse tédio é quebrado apenas ocasionalmente, quando o homem do cinema traz filmes para entreter o povoado.

O Espírito da Colmeia

Festival “Volta ao Mundo: Espanha”, de 03 a 16 de junho no Belas Artes à la Carte

Com ritmo lento, Erice investe nos pequenos momentos da rotina da família em uma narrativa minimalista, que sempre tem algo a dizer através de símbolos e significados, sendo sutil na maior parte das vezes e usando dessa naturalidade para apresentar o poético e o onírico, que são reforçados com a bela fotografia composta por belíssimas imagens em tons de mel – cortesia do fotógrafo espanhol Luis Cuadrado.

Usando da curiosidade (e certo desespero por viver em um cenário moribundo e desolador – vide os instantes a mais que ela gosta de ficar sobre o trilho, mesmo com o trem chegando), o diretor coloca Anna em situações comuns, mas estranhas (como as visitas recorrentes dela à casa abandonada além do horizonte), metafóricas (com o soldado foragido representando a criatura que ela busca e na qual repete certa cena do filme: a de quando o monstro se encontra com a garotinha), até os momentos mais subjetivos, quando essa conexão finalmente acontece (o detalhe sobre o cogumelo não está ali a toa), ressoando no último e mais belo enquadramento desse filme.

O filme de 1973 está em cartaz no streaming Belas Artes à la Carte no Festival “Volta ao Mundo: Espanha”, até amanhã, dia 16 de junho. Mas também pode ser encontrado no YouTube.

O espírito da colméia (El espíritu de la colmena) – 366filmesdeaz

Nome Original: El espíritu de la colmena
Direção: Víctor Erice
Elenco: Ana Torrent, Isabel Tellería, Juan Margallo
Gênero: Drama, Fantasia
Produtora: Elías Querejeta Producciones Cinematográficas S.L., Jacel Desposito
Distribuidora: Belas Artes à la Carte
Ano de Lançamento: 1973
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar