O Mau Exemplo de Cameron Post, intolerância perigosa

O Mau Exemplo de Cameron Post é inspirado no livro de mesmo nome de Emily M. Danforth.

Cameron (Chloë Grace Moretz) é flagrada pelo namorado em um momento íntimo com sua melhor amiga (Quinn Shephard) e então, sua tia resolve mandá-la para um centro religioso que supostamente realiza a cura gay.

No filme, o “tratamento” é colocado de maneira negativa. Cameron vai para o centro religioso, porque sua tia a obriga. No entanto, enquanto está lá, ela mesma não acredita que isso possa mudá-la.

Adam, Jane e Cameron em O Mau Exemplo de Cameron Post
Adam, Jane e Cameron

Um tema polêmico

Uma coisa interessante do filme é que ele mostra diversos pontos de vista. Cameron, a protagonista, pode até não acreditar no processo pelo qual está passando, mas Erin (Emily Skeggs), a colega de quarto de Cameron, de fato acredita e está se esforçando para “melhorar”. Por outro lado, Jane (Sasha Lane) e Adam (Forrest Goodluck), outros internos do centro, são mais céticos do que Cameron.

O que o filme mostra é que, embora a ideia de que exista a possibilidade de curar uma coisa que não é doença soe absurda, ela é plausível para algumas pessoas. Afinal, não são só os criadores do centro que acreditam nisso, mas alguns dos internos também.

Chloë Grace Moretz como Cameron Post
Chloë Grace Moretz como Cameron Post

Personagens interessantes

A protagonista de O Mau Exemplo de Cameron Post é naturalmente Cameron, mas o espectador é apresentado a diversos outros personagens que são tão interessantes quanto ela.

Erin, a colega de quarto, é uma menina tímida, que de fato acredita na possibilidade de melhora. Já Mark (Owen Campbell) está tão desesperado para voltar para casa que concorda em fazer tudo que os instrutores do centro mandam para que isso aconteça. Jane e Adam, por outro lado, não acreditam em nada do que acontece no centro religioso e menos ainda na possibilidade de cura. Eles apenas empurram o tratamento com a barriga, na perspectiva de sair dali.

O interessante de colocar personagens tão diversos na trama é que o filme consegue escapar muito bem do estereótipo. Temos personagens gays que caem dentro daquele estereotipo comum no cinema, e personagens que estão completamente fora desse estigma. Esse certamente é um ponto positivo do filme.

O filme O Mau Exemplo de Cameron Post trata de um tema pesado, mas necessário
O filme trata de um tema pesado, mas necessário

O perigo da intolerância

No entanto, o ponto mais importante de O Mau Exemplo de Cameron Post é a lição que o filme passa. Todos esses jovens que são retratados no filme estão presos dentro de um centro religioso para se curarem de algo que é inerente à personalidade deles porque suas famílias e a sociedade não aceitam quem eles de fato são.

O que o filme mostra é o quanto o preconceito e a intolerância são perigosos. Alguns dos personagens são levados a situações extremas porque foram incentivados a crer que estão doentes, quando na verdade, só precisam se aceitar e serem aceitos.

É por isso que O Mau Exemplo de Cameron Post é um filme pesado. Acompanhamos adolescentes completamente perdidos, que encontram nessa suposta cura gay a possibilidade de amor e aceitação pelas suas famílias. Para qualquer um que está de fora da situação, tudo que acontece naquele centro parece absurdo, como realmente é, mas isso não muda o fato de que muita gente acredita nisso e acha tudo o que o filme mostra plausível.

O filme tem personagens extremamente variados
O filme tem personagens extremamente variados

Aspectos técnicos de O Mau Exemplo de Cameron Post

O filme é relativamente simples, o que faz sentido, já que ele deve soar o mais realista possível. Situações como as retratadas no filme existem de verdade, e como o longa tem a intenção de ensinar e alertar sobre isso, é interessante que ele pareça quase um documentário.

Embora trate de um tema bem pesado e que muitas vezes pode chocar a audiência, o longa tem seus momentos divertidos e suas piadas, o que é ótimo e deixa um filme tão denso quanto esse mais palatável.

O filme também é repleto de boas atuações e jovens atores carismáticos que conseguem segurar a história durante todo o tempo. Chloë Grace Moretz que interpreta a personagem título, se sai bem no seu papel, e é carismática o suficiente para sustentar a atenção de quem está assistindo. É impossível também não se envolver com as histórias dos jovens que conhecemos e não torcer para que eles finalmente se libertem daquela situação.

Quinn Shephard e Chloë Grace Moretz em cena do filme
Quinn Shephard e Chloë Grace Moretz em cena do filme

Diga aos lobos que estou em casa – livro de Carol Rifka Brunt

O Mau Exemplo de Cameron Post cumpre bem o papel a que se predispõe, mas poderia ser ainda mais incisivo e mais duro. Não existe justificativa para o comportamento das pessoas que controlam o centro e o filme poderia deixar isso claro com mais empenho.

Esse pequeno detalhe não atrapalha o filme, que é extremamente necessário, e que deveria ser assistido por todos. Então programe-se! O filme entra em cartaz no dia 18 de abril e também fará parte da programação do Caixa de Pandora.

O Mau Exemplo de Cameron Post

Nome Original: The Miseducation of Cameron Post
Direção: Desiree Akhavan
Elenco: Chloë Grace Moretz, Steven Hauck, Quinn Shephard, Sasha Lane
Gênero: Drama
Produtora: Beachside Films, Parkville Pictures
Distribuidora: Pandora Filmes
Ano de Lançamento: 2018
Tags

2 Comentários

  1. “Alguns dos personagens são levados a situações extremas porque foram incentivados a crer que estão doentes, quando na verdade, só precisam se aceitar e serem aceitos.” PESADOOOOOOOO, bela crítica!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar