Oito do Sete, livro de Cristina Judar

Duas mulheres, um anjo e uma cidade

Em Oito do Sete acompanhamos quatro personagens enquanto eles passam por diversas situações e, muitas vezes, refletem sobre a vida. Magda e Glória, duas amantes, Serafim, um anjo e Roma, a cidade, são os protagonistas do livro e que empurram sua trama para frente.

Oito do Sete é um livro bem diferente. A forma com que ele é escrito não é exatamente linear. Quando somos apresentados aos seus personagens, não ficamos sabendo muita coisa sobre eles, além do que eles nos falam. Diferentemente de livros em que cada personagem que aparece recebe uma breve descrição de quem essa pessoa é, e como ela foi parar dentro da trama do livro, aqui os personagens são citados, mas cabe ao leitor descobrir quem eles são ao longo da leitura.

Essa forma de escrever é extremamente interessante, uma vez que faz o leitor pensar e não entrega tudo de bandeja. Outra coisa interessante é que não existem descrições físicas dos personagens, isso fica totalmente a critério da imaginação do leitor. Talvez porque a aparência dos personagens seja a coisa menos importante da obra.

Capa do livro
Capa do livro

Oito do Sete – Os personagens

Magda, a primeira personagem, fala um pouco sobre sua vida pregressa, e então, conta ao leitor como está a sua vida agora, seu relacionamento um tanto quanto complicado com Gloria, e suas frustrações. Gloria é, justamente, a segunda personagem. Nos capítulos em que ela é narradora a acompanhamos falar sobre Magda, e nos dar mais esclarecimentos da relação das duas.

Dessa maneira conseguimos enxergar a relação das duas de dois pontos de vista diferentes. Podemos assim analisar o romance de uma maneira completa e não tendenciosa. O terceiro narrador é Serafim, o anjo mesmo, mas em Oito do Sete, Serafim anda na terra e observa as pessoas, tirando as suas próprias conclusões sobre o que é e como se comporta a humanidade. O quarto narrador é a cidade de Roma, que aqui também é uma figura feminina, tanto quanto Magda e Gloria.

A autora, Cristina Judar
A autora, Cristina Judar

Os personagens do livro se conhecem entre si, então, enquanto lemos a parte de Magda, lemos sobre Gloria e Serafim; quando lemos a parte de Gloria, também, e assim por diante. A leitura da parte da Magda, que é a primeira personagem a ser apresentada, é a parte mais surpreendente do livro, já que não sabemos absolutamente nada sobre os personagens ou sobre o universo do livro, ou seja, é como um mergulho no escuro.

A trama

Embora o livro não seja completamente linear, tem uma trama no fundo que o leitor acompanha. O relacionamento de Magda e Gloria, por exemplo, começa a ser apresentado para o leitor na primeira parte e continua na segunda. É interessante então, ver o que cada uma pensa da relação. O leitor já tem o distanciamento que nenhuma das duas tem, e ainda tem a chance de ler seus pensamentos.

Lendo a história que Magda conta e a história que Gloria conta é quase impossível não ver o que não funciona e o que funciona no relacionamento das duas. Essa é uma forma interessante de colocar a história. Como não se tem uma protagonista, nós conseguimos conhecer o ponto de vista das duas, não existe certo nem errado no relacionamento delas, assim como não existe nos relacionamentos da vida real.

Serafim

Serafim, então, é um personagem extremamente interessante, afinal, ele é um anjo que passa boa parte do seu tempo entre os humanos. Ele também é citado nas partes de Magda e Gloria, e em certos momentos, elas o relacionam com coisas extremamente modernos e humanas, como por exemplo, redes sociais. Certamente que ele é um anjo bem diferente da ideia que nós fazemos dos anjos.

Aline Bei e Cristina Judar, vencedoras do premio São Paulo de Literatura, por O Peso do Pássaro Morto e Oito do Sete, respectivamente
Aline Bei e Cristina Judar, vencedoras do premio São Paulo de Literatura, por O Peso do Pássaro Morto e Oito do Sete, respectivamente

Além disso, Serafim tem críticas bem mordazes em relação à religião, o que é extremamente interessante, afinal, quem poderia imaginar que um anjo faria comentários antirreligiosos? É obvio que houve muita pesquisa da parte da autora para escrever o personagem de Serafim, que embora seja um personagem original, é pautado na história pregressa que existe sobre ele.

A leitura de Oito do Sete é uma experiência interessante e divertida porque o livro é completamente diferente do que a maioria de nós está acostumada, mas é ótimo entrar em contato com uma escrita tão diversa como a de Cristina Judar. A autora escreve muito bem, o que deixa a leitura extremamente prazerosa, e naturalmente, o fato dos personagens serem interessantes faz com que a leitura seja melhor ainda.

Oito do Sete é um livro que propõe uma maneira diferente de se escrever (e de ler), repleto de personagens interessantes e bem escritos, e justamente por isso, se torna uma leitura incrível.

Nome Original: Oito do Sete
Autor: Cristina Judar
Editora: Reformatório
Gênero: Drama
Ano: 2017
Número de Páginas: 151

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar