Os Papéis de Aspern, inspirado no livro de Henry James

Os Papéis de Aspern é baseado no livro homônimo de Henry James. Nele, Morton Vint (Jonathan Rhys Meyers) é um escritor obcecado pelo poeta Jeffrey Aspern (Jon Kortajarena). Sempre à procura de material novo sobre ele, Vint chega a Julianna Bordereau (Vanessa Redgrave), ex-amante de Aspern, que guarda as cartas que o poeta lhe mandava.

Para conseguir esses papéis, Vint está disposto a tudo, inclusive, a seduzir Tina (Joely Richardson), a sobrinha tímida e solitária de Julianna.

Jonathan Rhys Meyers como Morton Vint em Os Papéis de Aspern
Jonathan Rhys Meyers como Morton Vint

Sedução

Os Papéis de Aspern se divide em duas tramas principais que nos levam à outras pequenas tramas. A primeira trama é a obsessão de Vint por Aspern, que se transforma na obsessão para conseguir seus papéis. Nesse aspecto, também podemos ver um componente de sedução.

Então, acompanhamos Vint fazendo de tudo para conseguir estes papéis. Ele tenta seduzir Julianna, não necessariamente de maneira sexual, mas vê que isso não funciona. Então parte para Tina, que parece mais vulnerável.

O filme alterna a trama principal com flashbacks
O filme alterna a trama principal com flashbacks

Ao mesmo tempo, assistimos em flashback a relação extremamente passional de Aspern e Julianna, que também tem muitos aspectos de sedução. No entanto, ao longo do filme, a postura de cada personagem invariavelmente acaba mudando.

Repressão

A primeira vez que vemos a figura de Tina, percebemos logo que ela é uma moça tímida e insegura, que passou sua vida toda cuidando da tia. Também é possível notar que Tina é extremamente reprimida. Ela e Julianna vivem em uma mansão enorme, escura e que já está sem cuidados. E a sobrinha quase nunca sai de seu quarto.

Vanessa Redgrave como Julianna em Os Papéis de Aspern
Vanessa Redgrave como Julianna

A repressão é um assunto relativamente comum na obra de James. A Volta do Parafuso (A Outra Volta do Parafuso, em algumas traduções), um dos livros mais conhecidos do autor, é quase uma tese sobre o assunto. A trama também se passa em uma mansão escura e mal cuidada, onde uma jovem governanta vai trabalhar cuidando de duas crianças, mas ao chegar lá, começa a notar duas aparições que a seguem para todo canto. Ela também começa a ouvir histórias, inclusive das crianças, sobre a antiga governanta e um funcionário da casa, que mantinham relações sexuais em qualquer lugar. É muito fácil relacionar Tina com a protagonista de A Volta do Parafuso.

Por outro lado, quando acompanhamos a juventude de Julianna, percebemos que ela é exatamente o oposto de sua sobrinha, coincidentemente criada por ela. Uma vez que Julianna agora parece não querer falar sobre a sua juventude, a impressão que passa é que ela criou a sobrinha para ser diferente dela.

O filme é inspirado em um romance de Henry James
O filme é inspirado em um romance de Henry James

Aspectos técnicos de Os Papéis de Aspern

Os Papéis de Aspern tem como base um grande texto de Henry James e usa isso como apoio com bastante frequência e de maneira correta. Em vários momentos, por exemplo, acompanhamos a história pela narração de Vint, o que aproxima o filme da obra original.

O filme também tem diálogos longos que foram tirados do romance e que funcionam muito bem no filme. Principalmente porque são diálogos extremamente bem escritos. Nesse aspecto, Os Papéis de Aspern não é um filme com muita ação, ele se baseia mais em diálogos, mas ao contrário do que se possa pensar, não é um filme monótono.

Existe uma distinção entre o figurino das protagonistas e dos outros personagens
Existe uma distinção entre o figurino das protagonistas e dos outros personagens

A produção também é impecável. Os Papéis de Aspern foi filmado no lugar onde o livro se passa: Veneza. O que é um diferencial e mostra uma grande preocupação em se manter fiel à obra de James. Os figurinos chamam atenção. Quando conhecemos Julianna e Tina presumimos que o filme se passa em um período, mas quando conhecemos as socialites americanas que são amigas de Vint, vemos que a época é mais recente. Mas Julianna e Tina estão presas no tempo, da mesma maneira que estão presas naquele casarão enorme.

O Elenco

Jonathan Rhys Meyers funciona bem em seu papel, embora não seja especialmente diferente dos que ele tem feito nos últimos anos. Vanessa Redgrave é sempre um show à parte e em Os Papéis de Aspern ela interpreta uma personagem consideravelmente mais velha do que ela de fato é. Segundo Tina, sua tia conta com 150 anos. Embora isso pareça absurdo, faz sentido dentro do filme e o espectador não recebe outras explicações em relação à idade de Julianna. E sua expressão corporal é certamente a de uma senhora de pelo menos 95 anos.

Jonathan Rhys Meyers e Joely Richardson em cena do filme Os Papéis de Aspern
Jonathan Rhys Meyers e Joely Richardson em cena do filme

Joely Richardson (filha de Vanessa na vida real) é responsável pela grande atuação do longa. Ela interpreta Tina de maneira perfeita e no final, ainda nos entrega uma grande surpresa.

Os Papéis de Aspern também traz às telas temas que estavam apenas subentendidos no livro de James, mas que soam muito relevantes nos dias de hoje.

O filme traz à tona aspectos subentendidos do livro que são relevantes nos dias de hoje
O filme traz à tona aspectos subentendidos do livro que são relevantes nos dias de hoje

Os Papéis de Aspern usa do belo texto de Henry James para nos trazer uma história que ainda ressoa nos dias de hoje, repleta de drama, mistério e sedução e que prende o público até o final.

O filme entra em cartaz no dia 16 de maio.

Os Papéis de Aspern

Nome Original: Os Papéis de Aspern
Direção: Julien Landais
Elenco: Jonathan Rhys Meyers, Vanessa Redgrave, Joely Richardson, Jon Kortajarena, Morgane Polanski
Gênero: Drama
Distribuidora: A2 Filmes
Ano de Lançamento: 2018
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar