Rede de Ódio – Um inquietante thriller sobre fake news

Tomasz Giemza, estudante de direito expulso da universidade por plágio, é obcecado pela família progressista de classe alta (principalmente sua prima), e trabalha em uma empresa de relações públicas, que o leva para os ramos obscuros da internet, onde ele se destaca no negócio de espalhar notícias falsas e ódio on-line atacando personalidades famosas, celebridades da web e políticos.

O thriller e drama polonês, dirigido por Jan Komasa e escrito por Mateusz Pacewicz, ganhou o prêmio de melhor longa narrativa internacional no Festival de Cinema de Tribeca. Apesar de fictício, o filme se relaciona a situações da vida real, como o uso do Twitter, Facebook e até jogos para manipular psicologicamente os usuários e navegar na opinião pública.

É uma representação de como o ódio impulsionado pela internet pode levar a graves consequências. Komasa e Pacewicz sabem trabalhar a questão das fake news de maneira tão forte e realista, que a história se comunica muito além da Polônia, sendo relevante em outros lugares do mundo, como os EUA e principalmente o Brasil, onde a prática assomou as estratégias políticas na última eleição presidencial. Isso torna essa obra não só relevante para os dias de hoje, como um reflexo do cenário global.

Rede de Ódio
Maciej Musialowski é Tomasz Giemza em Rede de Ódio

Rede de Ódio

E apesar do elenco forte, é Maciej Musiałowski quem brilha impressionantemente em seu protagonista claramente sociopata, mas que dado o talento do ator, acaba fazendo com que o espectador se afeiçoe por ele, por seus olhinhos caídos, suas lágrimas de crocodilo, boca retorcida e muitos gestos impressionantes, onde acompanhamos claramente um rapaz vendendo a alma para compensar outras coisas que jamais conquistou, reverberando em eventos catastróficos e, por mais que vagamente exagerados, ainda muito próximos da realidade.

Atenção inclusive a belíssima Vanessa Aleksander, que vai muito além disso, construindo uma personagem complexa, mas tão próxima de nós, seja representada como namorada, paquera ou melhor amiga. Agata Kulesza, Maciej Stuhr e Jacek Koman também dão significativo peso à narrativa, que mesmo convencional, explora bem as nuances de todos os personagens, enquanto constrói o ambiente para o apocalipse inevitável, repleto de gravidade e crueza.

O filme ainda guarda uma repercussão trágica, que se relaciona com a trama ficcional: três semanas após o término das filmagens, Paweł Adamowicz, prefeito de Gdańsk (cidade portuária da Polônia) e político liberal frequentemente alvo de inimigos online (tal qual o candidato do longa), foi esfaqueado até a morte durante um evento de caridade transmitido ao vivo. E com essa, fecha-se uma reflexão, é a arte que imita a vida ou a vida imita a arte?

REDE DE ÓDIO - FILME 2020 - TRAILER OFICIAL NETFLIX

Rede de Ódio

Nome Original: Sala samobójców. Hejter
Direção: Jan Komasa
Elenco: Maciej Musialowski, Vanessa Aleksander, Danuta Stenka
Gênero: Drama, Thriller
Produtora: Naima Film
Distribuidora: Netflix
Ano de Lançamento: 2020
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar