Review de Remember me

Em um universo onde a memória pode ser manipulada, tanto para o bem quanto para o mal, Remember Me traz gráficos detalhados com uma jogabilidade totalmente linear, o game garante muita ação e pancadaria no meio de uma Neo-Paris do ano de 2084.

O mundo é monopolizado por Memorize, uma corporação que comercializa memórias através da tecnologia Sensei. Com essa tecnologia, as memórias pessoais já podem ser digitalizadas, compradas, vendidas e trocadas.

Você entra na pele de Nilin, uma ex-caçadora de memórias de elite com a habilidade de invadir a mente das pessoas, roubar ou alterar suas memórias. As autoridades, temendo pelo quê ela sabe e pelas habilidades que possui, prendem Nilin e apagam suas memórias. Por alguma razão sua memória resiste e não é totalmente apagada.

O gameplay se inicia dentro de uma prisão nebulosa onde Nilin parte em busca de sua identidade, ajudada por seu último e único amigo. Esta busca pelo seu passado a coloca contra as pessoas que criaram essa sociedade vigiada. Ao longo da jornada, Nilin vai se lembrando de quem era e reaprendendo todos os golpes que a tornaram uma das melhores caçadoras de memórias do mundo.

Jogabilidade com visão em terceira pessoa e golpes maneiros são duas das apostas do game. É possível montar combos de uma maneira que se adaptem ao seu modo de jogo. Adquirindo Pontos de Maestria de Procedimento, Nilin ganha novas chaves para liberar mais opções de golpes e novos combos.

Fonte: BrasilGamer

Tags

Felipe Erick

Co-fundador do site, conciliando as coisas entre caos e a ordem, fui ao limite de outra dimensão nos reinos do terror, porém voltei porque tenho que terminar de fazer o TCC, tenho tanta coisa pra dizer aqui... oi ?

Matérias Relacionadas

Close